Conversamos com JP Sette, CEO e fundador do Social Comics, sobre esse novo momento da empresa e quais as novidades estão por vir

Fundado em agosto de 2015, o Social Comics, a maior plataforma de streaming de quadrinhos do Brasil, está prestes a entrar em um novo momento da sua história. Empresa se desliga do Grupo Omelete e passa a ser controlada pelo estúdio Eleven Dragons.

Conversamos com JP Sette, CEO e fundador do Social Comics e Eleven Dragons, para entender quais são os novos rumos da empresa, o que os assinantes podem esperar de mudança, se o modelo de negócio continuará o mesmo, se podemos esperar conteúdo original, e muito mais. Confira!

Impulso HQ: Por que desfazer a parceria com o Grupo Omelete e quais foram os motivos do Social Comics se unir a Eleven Dragons. Podemos esperar que o Social Comics continue com os seu tradicional painel na CCXP?
JP Sette: Na verdade não houve uma “disruptura” da parceria com o Omelete. Tanto nós, como o Omelete chegamos a conclusão que tínhamos caminhos diferentes a trilhar, mas a amizade, carinho, parceria continua sempre. Tanto é que o Omelete sempre está nos noticiando, e sim, continuamos com nosso tradicional painel na CCXP.

Esse ano na CCXP Worlds será mais do que especial, por que vai ser o ponta pé para o novo momento que o Social Comics está vivendo com a Eleven Dragons.

IHQ.: O que muda no Social Comics nesse novo momento que passa ser controlada pela Eleven Dragons?
JPS.: O que muda é que a Eleven Dragons agora é responsável por toda a experiência da plataforma. Antigos sócios saíram, e a Eleven adquiriu a operação. Só eu que fui fundador do Social e também sou fundador da Eleven junto com Giulliana Oliveira – Sócia e COO da Eleven Dragons e Social Comics – que permaneço nos dois.

Depois da Eleven adquirir a operação do Social, tivemos 1 ano de trabalho árduo pra chegar até esse momento que será divulgado na CCXP Worlds desse ano. Estamos muito ansiosos pra tudo isso acontecer…

IHQ.: O que os leitores podem esperar de novidades tecnológicas dentro da plataforma com essa mudança?
JPS.: Muitas novidades, não vou dar muitos spoilers para que vocês assistam o painel, mas posso dizer que fizemos uma plataforma completamente nova, do zero, com uma tecnologia nova. Nada da plataforma antiga será utilizado.

Estamos nos preparando para um boom maior, com mais usuários e estamos muito focados na experiência do usuário. Precisamos fazer com que o Social Comics se torne o lugar referência para a leitura de quadrinhos digitais, aqui no Brasil e em outros países também.

IHQ.: Com essa mudança, algum título ou série foi removido da plataforma?
JPS.: No decorrer da vida do Social Comics nós tivemos títulos que saíram, entraram, isso é muito normal acontecer. Netflix, por exemplo, anuncia todo mês os títulos que vão sair do catálogo. E isso não tem nada a ver com problema ou qualquer coisa do tipo.

Trabalhamos com produtos licenciados, e contratos de licenciamento acabam, e, às vezes, demora pra retomarmos um contrato. Veja o exemplo bem claro disso, em 2016 fechamos uma parceria com a Editora Abril para publicar os quadrinhos da Disney, 2 anos depois a Abril fechou e cancelou seu contrato com a Disney, tivemos de tirar os conteúdos da Disney por que nosso contrato era direto com a Abril.

Passou esse tempo, a Culturama começou a publicar os quadrinhos Disney, e agora eles voltaram para a plataforma através da parceira Culturama e Social Comics. Isso é muito normal de acontecer. Então se algum título saiu, pode ser que ele volte. Mas o mais importante são os quadrinhos que vamos trazer para essa nova fase, muita, mas muita coisa legal mesmo!

IHQ.: Sobre o modelo de negócio, alguma mudança? Valores e modelo de assinatura se mantém os mesmos?
JPS.: Continuaremos com o modelo tradicional de assinatura, que foi o que nos trouxe até aqui, mas lançaremos dois novos modelos. Assistam o painel da CCXP que vamos divulgar tudo lá.

IHQ.: Para os produtores de quadrinhos que publicavam dentro da plataforma muda alguma coisa?
JPS.: Na verdade, já houve uma mudança há uns 2 anos. A plataforma nasceu com muitos artistas independentes e nós acreditávamos que não poderíamos interferir no trabalho desses artistas. O que aconteceu é que muitos conteúdos em qualquer estágio foram publicados na plataforma. O nosso trabalho então passou a fazer uma curadoria, por que não é justo com artistas que fazem o trabalho bem feito, investem e tudo mais estarem lado a lado com pessoas que ainda precisam se desenvolver melhor como artistas.

Além disso, estamos muito focados na curadoria de conteúdo para os nossos assinantes, isso é o mais importante. Então como vai funcionar a partir de agora é que vamos abrir inscrições para artistas independentes. Eles precisarão atender alguns critérios de qualidade e obedecer algumas regras para serem selecionados. Ainda não temos uma data para fazer isso, mas vamos anunciar quando formos fazer.

IHQ.: A Eleven Dragons é um espaço criativo responsável por projetos de animação, quadrinhos e games. Os assinantes do Social Comics podem esperar outros produtos dentro da plataforma nesse sentido?
JPS.: Com certeza. O nosso painel da CCXP vai mostrar isso, a Eleven Dragons lançará seu selo Originals no painel.

IHQ.: Para finalizar, podemos esperar publicações de quadrinhos autorais do selo Social Comics? Se sim, qual seria o planejamento e se há espaço para autores nacionais?
JPS.: O Social Comics é uma plataforma de distribuição de quadrinhos e assim continuará sendo. A Eleven Dragons tem os seus projetos autorais e, como falei anteriormente, o selo de conteúdo original será lançado na CCXP Worlds desse ano. E sim, há muito espaço para autores nacionais conosco. Só que tudo no seu tempo 🙂

***
Então é isso impulsivos, depois dessa entrevista, só nos resta aguardar pelo painel do Social Comics na CCXP Worlds e acompanhar as notícias. Qualquer novidade, divulgaremos aqui no Impulso HQ.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Social Comics se desliga do Grupo Omelete e agora é Eleven Dragonshttps://impulsohq.com/wp-content/uploads/2020/11/Social-Comics-8.jpghttps://impulsohq.com/wp-content/uploads/2020/11/Social-Comics-8-150x150.jpgRenato LebeauentrevistasquadrinhosEleven Dragons,JP Sette,Omelete,Social ComicsConversamos com JP Sette, CEO e fundador do Social Comics, sobre esse novo momento da empresa e quais as novidades estão por vir Fundado em agosto de 2015, o Social Comics, a maior plataforma de streaming de quadrinhos do Brasil, está prestes a entrar em um novo momento da sua...O Impulso HQ é um site e canal no YouTube dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!