“A mulher surda na Segunda Guerra Mundial” foi o trabalho de conclusão de curso de Germano Spelling e narra uma história marcada pela política eugenista da Alemanha nazista

O desejo de produzir uma história em quadrinhos para a comunidade surda levou o estudante do curso de Letras Libras da Universidade Federal do Paraná, Germano Weniger Spelling, a se aventurar pelo mundo das HQs em formato bilíngue. A narrativa “A mulher surda na segunda guerra mundial”, resultado do trabalho de conclusão de curso (TCC), foi indicada ao Troféu HQMIX, considerado o Oscar brasileiro dos quadrinhos.

Em páginas repletas de emoção, o roteiro se passa a partir do ano de 1939, na cidade de Varsóvia, capital da Polônia, e relata práticas aplicadas pelo regime nazista em pessoas surdas. “Mostramos que milhares de pessoas surdas foram submetidas à eutanásia, eugenia, esterilização, bem como abortos forçados, na expectativa de que as pessoas surdas fossem eliminadas em futuras gerações arianas”, explica Germano, que também é judeu.

O roteiro é embasado em pesquisas do projeto de iniciação científica “Judeus surdos na Segunda Guerra Mundial”, que envolveu um ano de investigação bibliográfica e documental, sob orientação do professor surdo Danilo da Silva. O formato bilíngue foi desenvolvido como parte do projeto HQ’s sinalizadas, coordenado pela professora Kelly Priscilla Lóddo Cezar, orientadora do TCC de Germano. As histórias em quadrinhos são produzidas em Libras (Língua Brasileira de Sinais), desenho e Língua Portuguesa, e permitem atingir pessoas surdas e não surdas.

“As HQs são inéditas, nosso grupo criou essa metodologia, uma vez que as histórias em quadrinhos convencionais não priorizam a Libras como língua instrução”, destaca a docente Kelly. “Garantimos e asseguramos a acessibilidade linguística aos surdos usuários de Libras e estimulamos o gênero com vídeos sinalizados”.

Com ilustrações de Luiz Gustavo Paulino de Almeida, a narrativa concorre na categoria Produção para outras linguagens (Exposição virtual). A HQ foi publicada em 2019 e entraria em exposição na Gibiteca, com apoio do Museu do Holocausto de Curitiba; porém, devido à pandemia, os planos foram alterados e a Editora Letraria criou uma exposição virtual para a obra.

“Jamais imaginei a Libras e os quadrinhos ocupando este espaço com a minha presença. Eu, sendo surdo e judeu fico muito feliz de ter criado essa HQ, servindo de modelo para outros surdos e crianças surdas. Esta indicação representa muito para minha família, minha cultura e uma nova forma de se trabalhar os conteúdos na universidade, respeitando diferentes tipos de linguagens e línguas”, afirma Germano, que concluiu a graduação em 2019, mas continua como colaborador do projeto HQ’s sinalizadas da UFPR e atua como professor do Colégio Estadual para Surdos Alcindo Fanaya Júnior.

A história

A HQ conta a trajetória de uma gestante surda que sofre várias formas de opressão durante a Segunda Guerra Mundial e chega a ser separada de sua filha após o parto.

O professor e historiador Paulo Vaz de Carvalho, de Portugal, destaca no prefácio da HQ que a “cultura surda também está refletida neste projeto através dos temas abordados, contribuindo para uma apropriação da História e da Cultura da Comunidade surda, elementos fundamentais para a construção de uma identidade surda”. E conclui elogiando a iniciativa, “este projeto pioneiro, que é já uma realidade, abre as portas a muitos outros projetos assentes numa metodologia consistente e que tanta falta fazem a uma real aplicação da educação bilíngue a alunos surdos por todo o mundo”.

HQs sinalizadas

O projeto da UFPR “HQs sinalizadas” trabalha com temas transversais dos artefatos da cultura surda – história, língua, cultura, saúde. O objetivo é criar, aplicar e analisar histórias em quadrinhos sinalizadas como uso de sequências didáticas bilíngues para o ensino de surdos. Além da elaboração de materiais bilíngues capaz de auxiliar na aprendizagem, a proposta permite aprofundar os estudos linguísticos como prática social em contexto de superdiversidade.

Outras duas histórias do projeto podem ser lidas “O Congresso de Milão” e “Tons de Melancolia” (links abaixo). Ainda há mais quatro HQ’s em andamento, aguardando recursos para publicação.

Troféu HQMix

Criado em 1989, o Troféu HQMIX é uma das mais tradicionais premiações dos quadrinhos brasileiros. As votações são realizadas por artistas e profissionais da área, editores, pesquisadores e jornalistas brasileiros.

O resultado da 32ª edição será divulgada ainda neste mês de outubro.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Produzida por estudante surdo da UFPR, HQ bilíngue concorre ao HQMIXhttps://impulsohq.com/wp-content/uploads/2020/10/A-mulher-surda-na-segunda-guerra-mundial-Letraria-hqmix-2.jpghttps://impulsohq.com/wp-content/uploads/2020/10/A-mulher-surda-na-segunda-guerra-mundial-Letraria-hqmix-2-150x150.jpgRenato LebeaunotíciasquadrinhosA mulher surda na Segunda Guerra Mundial,Germano Spelling,hqmix,Kelly Priscilla Lóddo Cezar,UFPR,Universidade Federal do Paraná“A mulher surda na Segunda Guerra Mundial” foi o trabalho de conclusão de curso de Germano Spelling e narra uma história marcada pela política eugenista da Alemanha nazista O desejo de produzir uma história em quadrinhos para a comunidade surda levou o estudante do curso de Letras Libras da Universidade...O Impulso HQ é um site e canal no YouTube dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!