Perto de completar 50 anos de sua estreia, O Exorcista continua a ser um dos filmes de terror mais comentados e aclamados de todos os tempos; visto que muitas curiosidades e controvérsias que o cercam são de conhecimento comum até mesmo para aqueles que não gostam de terror.

Além de alegações de tortura, dor e sofrimento para seu elenco e equipe, O Exorcista também alegou seu aparente sacrilégio e foi um dos filmes mais assustadores de todos os tempos. Em seu lançamento inicial levou multidões a desmaiar nos corredores de cinemas e até mesmo alguns telespectadores mais modernos dizem que perderam o sono após ver o filme.

Muitas vezes, os mitos urbanos que cercam certos filmes aumentam as expectativas do público a níveis ridículos, o que, inevitavelmente, leva ao desapontamento, mas o fato é que o entusiasmo para O Exorcista não morreu ao longo dos anos, mesmo entre os mais assíduos fãs de terror.

Todas essas afirmações de que o filme é assustador não fazem nada para prepará-lo para o quão verdadeiramente brilhante é este filme. É digno de estourar sua mente com alegorias e simbolismos, o suficiente para qualquer aficionado de cinema em ascensão ter uma chance de uma interpretação original.

A história da puberdade, religião versus ciência, natural versus o sobrenatural, negligência da sociedade em relação à saúde mental e, claro, o bem contra o mal, faça a sua escolha. Ao contrário de muitos de seus predecessores, contemporâneos e sucessores, não é exagero, não é irônico e certamente não é piegas ou barato. O Exorcista é interpretado de forma totalmente direta e séria, com exceção de alguns cortes e transições de cena meio confusas.

O que realmente vende o conceito de O Exorcista, no entanto, é sua entrega. De fato, o filme está recheado de atuações simplesmente inesquecíveis. Linda Blair (como Regan) realmente deveria ser creditada como uma das atrizes infantis mais talentosas da história de Hollywood. Inicialmente, seu desempenho é doce, mas totalmente crível no contexto de um relacionamento de filho único, pai solteiro e mãe com muito tempo e dinheiro para amar. À medida que o demônio toma conta, o talento de Blair em cada passo da transformação de Regan do inocente até a horrível entidade maligna que reside dentro dela.

A atriz recebeu várias ameaças de morte após o lançamento de “O exorcista”, o que fez com que a Warner Bros., produtora do filme, contratar seguranças para viver com sua família durante 6 meses. Linda Blair tinha apenas 13 anos quando interpretou a doce Regan, a menina possuída pelo demônio no filme e pelo seu desempenho, ela foi indicada a um Oscar e ganhou um Globo de Ouro de Melhor atriz

Naturalmente se daria crédito ao diretor, William Friedkin por orquestrar tão bem seu elenco e de fato ele cria uma tensão deslumbrante por meio da queima lenta da trama e garante que não fiquemos entediados enquanto somos expostos ao âmago dos personagens. No entanto, não é muito certo elogiar cegamente Friedkin, especialmente à luz dos métodos insípidos que ele usou ao dirigir seu elenco.

Infelizmente, O Exorcista se junta a uma longa lista dos chamados clássicos do cinema do século 20 que agora podem ser vistos como o resultado de manipulação e, em alguns casos, abuso. Há infelicidade bem documentada nas filmagens de O Exorcista, como o regime exaustivo de maquiagem de três horas de Max von Sydow, as lesões nas costas de Linda Blair, causadas durante as cenas de sacudida na cama devido à falha do equipamento de segurança e a queda da temperatura no set para trinta graus negativos. Em outra ocasião, Friedkin disparou uma arma bem perto da orelha de Jason Miller para obter uma reação mais “genuína” dele.

A produção de filmes traz seus riscos, assim como o trabalho em qualquer outra indústria, mas infligir dor real e ferimentos graves é nada menos que imoral. O que realmente assusta é que muito desse sofrimento era desnecessário. Com um elenco fantástico e mais do que talentoso o suficiente para realizar reações realistas de susto e, claro, essas performances foram apoiadas por efeitos especiais que permanecem excelentes até mesmo para os padrões atuais.

Mesmo com quase cinquenta anos de imitação e paródia, sem falar do padrão cada vez maior do que é considerado assustador, muitas das cenas assustadoras de O Exorcista continua a ser uma lenda e continua a arrepiar o público, essas técnicas empregadas pelo diretor se mostraram passos óbvios em sua busca pelo genuíno.

À medida que nos aproximamos do quinquagésimo aniversário deste importante marco do terror, é muito possível que O Exorcista acabe sendo usurpado de sua posição no topo da lista dos Filmes Mais Assustadores de Todos os Tempos, mas é improvável que veremos um filme de terror mais inteligente. Este clássico, trazido às telas por um elenco e equipe que superam o que muitos produzem hoje em dia, continua digno de seu hype e um
verdadeiro espetáculo não apenas do cinema de terror, mas do cinema em um contexto mais amplo, um clássico indiscutível.

O Exorcista (1973)
Diretor: William Friedkin
Roteiro: William Peter Blatty
Fotografia: Billy Willians e Owen Roizman
Trilha sonora: Krzysztof Penderecki e George Crumb
Elenco: Linda Blair, Ellen Burstyn, Max von Sydow, Jason Miller, Lee J. Cobb, Kitty Winn, Jack MacGowran, Peter Masterson, Titos Vandis, Roy Cooper, Eileen Dietz
Produção: Hoya Productions e Warner Bros.
Distribuição nacional: Warner Bros.

https://impulsohq.com/wp-content/uploads/2021/01/o-exorcista.jpghttps://impulsohq.com/wp-content/uploads/2021/01/o-exorcista-150x150.jpgLucas Manoelfilmes & sériesnós assistimosBilly Willians,Eileen Dietz,Ellen Burstyn,George Crumb,Jack MacGowran,Jason Miller,Kitty Winn,Krzysztof Penderecki,Lee J. Cobb,Max von Sydow,nora: Krzysztof Penderecki e George Crumb Elenco: Linda Blair,O Exorcista,Owen Roizman,Peter Masterson,Roy Cooper,Titos Vandis,Warner Bros,William Friedkin,William Peter BlattyFacebook Twitter Instagram Youtube Perto de completar 50 anos de sua estreia, O Exorcista continua a ser um dos filmes de terror mais comentados e aclamados de todos os tempos; visto que muitas curiosidades e controvérsias que o cercam são de conhecimento comum até mesmo para aqueles que não gostam de terror.Além de...O Impulso HQ é um site e canal no YouTube dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!