1De “Maus” para a literatura infantil, Art Spielgman convida grandes artistas da arte sequencial para criar versões de contos de fadas que não viraram clássicos

Art Spielgman (vencedor do prêmio Will Eisner, autor de Maus, Torres Gêmeas e outros quadrinhos must-have) e a esposa Françoise Mouly, editora da The New Yorker (!!) colocaram nas prateleiras americanas há pouco mais de 10 anos o Little Lit – Folklore and Fairy Tale Funnies.

Publicado no Brasil em 2003 pela Companhia das Letras e esgotado pela editora (infelizmente sem previsão de reimpressão) o livro é uma leitura no mínimo criativo-inspiradora e uma ótima maneira de passar o tempo com a criançada. Mas, vale um alerta: não recomendo pegar emprestado ou ler a cópia de uma biblioteca. Little Lit mais do que merece um lugar na sua coleção.

2Reunindo o Olimpo dos autores de quadrinhos, os contos fantásticos O Príncipe Galo, Humpty em Apuros, A Bela Adormecida, A Árvore sem Folhas, Os Dois Corcundas, O Pescador e a Princesa do Mar, João e o Pé de Feijão, O Cavalo Faminto, A Filha do Padeiro, A Princesa e a Ervilha, e o Homem-biscoito são respectivamente adaptados de forma brilhante pelo próprio Art Spielgman, William Joyce, Daniel Clowes, Joost Swarte, Lorenzo Mattotti, David Mazzucchelli, David Macaulay, Kaz, Harry Bliss, Barbara McClintock e Walt Kelly.

Embora Little Lit tenha alguns contos conhecidos, como A Bela Adormecida, você pode achar que deve pular essa história só por que a ouviu milhões de vezes, mas não o faça! Como um exemplo de que tudo vai ser uma nova experiência para você nesse livro, na história, a princesa é preguiçosa, casada com o príncipe, tem dois filhos e vive no castelo com a sogrona que é uma ogra, literalmente.

3Além disso, como todo bom livro dedicado a garotada mais nova (o que não impede você de ler e ter) o livro conta com joguinhos de memorização de imagens, dos 7 erros e Onde Está o Wally? (só que com outros personagens e artes incríveis), desenvolvidos por J. Otto Seibold, Charles Burns, Claude Ponti, Bruce McCall e Ever Meulen.

O ápice da seção lúdica é o jogo de tabuleiro desenvolvido por Chris Ware (autor de Buildings, Jimmy Corrigan e outras HQs que você deve conhecer). A Estrada Maluca dos Contos de Fadas vem anexada junto a segunda e terceira capa, com instruções em quadrinhos, personagens fofos e fichas destacáveis… é difícil de ilustrar o quão legal é isso em palavras (e é para isso que existem fotos)!

Por fim uma boa notícia: apesar de estar esgotado dá para encontrar o Little Lit em sebos ou com pessoas que queiram vender (porque desconhecem o valor subjetivo do que tem em mãos) online. O livro é incrível, merece ser lido e disputar um lugar na sua estante.

LITTLE LIT – Fábulas e contos de fadas em quadrinhos
Cia das Letras
Ilustrações: Art Spiegelman e Françoise Mouly
Tradução: Antonio de Macedo Soares
Acabamento: Brochura
23, 5 x 33 cm
64 páginas
R$ 64,00
*INDISPONÍVEL

http://impulsohq.com/wp-content/uploads/2014/07/2-1024x682.jpghttp://impulsohq.com/wp-content/uploads/2014/07/2-300x300.jpgPriscila Piresdo fundo da estanteAntonio de Macedo Soares,Art Spielgman,Barbara McClintock,Cia das Letras,Daniel Clowes,David Macaulay,David Mazzucchelli,Fábulas e contos de fadas em quadrinhos,Françoise Mouly,Harry Bliss,Joost Swarte,Kaz,Little Lit,Lorenzo Mattotti,Walt Kelly,William JoyceDe “Maus” para a literatura infantil, Art Spielgman convida grandes artistas da arte sequencial para criar versões de contos de fadas que não viraram clássicos Art Spielgman (vencedor do prêmio Will Eisner, autor de Maus, Torres Gêmeas e outros quadrinhos must-have) e a esposa Françoise Mouly, editora da The New...IMPULSO HQ é um site que se propõe a discutir histórias em quadrinhos e assuntos derivados como cinema, games e cultura pop em geral.