A notícia do crossover entre os vigilantes dos quadrinhos nacionais Vulto e Tormenta não é novidade para o leitor do Impulso HQ, mas hoje, além de informações exclusivas sobre o enredo da HQ, vamos apresentar algumas páginas do embate entre os heróis, generosamente cedidas por Wellington Santos, criador do Vulto e autor da HQ prevista para ser publicada no final do primeiro semestre deste ano.

Segundo Santos, o roteiro irá contar como os heróis se uniram para deter o desenvolvimento de um tipo de super-anabolizante. A história começa com o Vulto em Belo Horizonte e leva o vigilante mineiro à São Paulo, base de operações do Tormenta, no rastro dos traficantes. O roteiro é curiosamente articulado em cima de uma pequena referência a edição de número 1 do Tormenta, lançada nos idos de 2007 pela SM Editora – Júpiter II atualmente.

O gibi que mostrará o encontro entre Vulto e Tormenta é uma iniciativa de Wellington Santos, que se tornou fã do personagem criado por Edu Manzano desde que o conheceu por volta de 5 anos atrás. Percebendo que havia muito em comum entre os personagens, não foi difícil imaginar um encontro os heróis.

Em setembro de 2011, Santos apresentou a ideia do crossover para o editor José Salles e seu parceiro Eduardo Manzano, que se interessaram muito e aprovaram a produção do projeto. E a prova dessa sincera carta branca é que Wellington irá focar os aspectos da origem do Tormenta jamais mostrados nos gibis até então.

Numa contrapartida positiva e divertida, Wellington introduziu os fanzineiros veteranos como personagens ao longo da trama, portanto fique atento, impulsivo leitor, ao delegado paulista que encoberta ações de vigilantismo e um certo agente infiltrado no covil dos traficantes.

Para Santos, o diferencial desse crossover é que ele aborda personagens da nova geração de heróis dos quadrinhos brasileiros, que tem alcançado cada vez mais notoriedade e relevância – realizado por dois artistas que representam esse mesmo momento, Wellington e seu grande amigo e parceiro de todas as horas, o talentosíssimo Raimundo Gomes (Vulto, Destemido).

Outra HQ mostrando os desdobramentos dos eventos que irão ocorrer neste primeiro crossover foi mencionada durante um papo in off em novembro de 2011, durante o Festival Internacional de Quadrinhos. De acordo com Santos, o roteiro será curiosamente articulado em cima de uma referência a um elemento presente na edição de número 1 do Tormenta, lançada nos idos de 2007 pela SM Editora – Júpiter II atualmente.

A trama do encontro dos heróis irá vigorar oficialmente na cronologia do Vulto, que recentemente esteve presente nas páginas do fanzine IcFire. Em seu próximo gibi solo, o vigilante mineiro irá se deparar com a onda de medo e crimes cometidos por um assassino em série, enquanto um de seus primeiros e mais proeminentes adversários dará indícios de um perigoso e vingativo retorno a liberdade – trata-se do Capitão Lúcio, outrora líder do Grupamento Especial do qual Nelson Montenegro, a identidade civil do herói, fez parte até descobrir a corrupção da tropa de elite mineira.

O esmero, respeito e dedicação de Wellington com a produção da publicação que irá reunir Vulto e Tormenta está presente em cada quadro do gibi e, certamente, poderá abrir um precedente significativo para outro crossover de interesse do mesmo no futuro: Vulto e Capoeira Negro, personagem de Alex Cruz.

Particularmente, já estou na torcida pelo sucesso desses quadrinhos.

Dennis RodrigoquadrinhosEditora Júpiter II,Eduardo Manzano,José Salles,Raimundo Gomes,Tormenta,Vulto,Wellington SantosA notícia do crossover entre os vigilantes dos quadrinhos nacionais Vulto e Tormenta não é novidade para o leitor do Impulso HQ, mas hoje, além de informações exclusivas sobre o enredo da HQ, vamos apresentar algumas páginas do embate entre os heróis, generosamente cedidas por Wellington Santos, criador do...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe