abertura

Frente da HQ MIX Livraria

A Virada Cultural em São Paulo reuniu uma série de shows e atividades gratuitas, e quem estava na capital paulista pode aproveitar 24 horas de movimentação principalmente pela região central da cidade, onde se concentraram grandes nomes da musica nacional.

Mas não foi só de musica que a Virada Cultural se manteve, fotografia, teatro e arte em geral também estava na programação, e o Impulso HQ foi conferir as atividades voltadas para as histórias em quadrinhos que aconteceram na Praça Roosevelt, na HQMIX Livraria e registrou os lançamentos, produções de esculturas de personagens de HQs e a montagem de paper toys art.

Os lançamentos da noite foram: o álbum Os Brasileiros de André Toral, álbum Caroço no Angu de Gilmar e a revista Tempestade Cerebral nº 5 com edição de Alex Mir.

lancamentos

lançamentos da noite

Durante o evento que estava totalmente no clima de difusão cultural, com quadrinistas, admiradores, editores e outros profissionais da área, viraram a madrugada com um clima descontraído e amistoso, ideal para se conhecer novas pessoas e surgirem novas amizades.

O Impulso HQ durante a noite recolheu depoimentos de alguns dos responsáveis pelas atividades na HQMIX Livraria, que começamos com Gualbeto Costa que organizou a noite dos quadrinhos.

“Não sou o primeiro a organizar um evento como esse, na verdade os pioneiros foram o pessoal da Gibiteca Henfil, que foram meus alunos e boa parte deles hoje em dia fazem parte do pessaol do 4ºMundo, e já fizeram até Jam Session de HQs aqui na livraria”, disse Gual.

Sobre a importância das histórias em quadrinhos estarem no evento Virada Cultural de São Paulo Gual declara: “é uma forma de resistir, precisamos mostrar que a arte está presente, em um evento como este a prefeitura movimenta muito dinheiro, e é ideal que os quadrinhos também recebam alguma parte…”

01

Profissional faz uma caricatura ao vivo durante a Virada Cultural

“Reunir profissionais de quadrinhos, com de escultura, paper toy arte e também os caricaturistas, é natural porque são artes periféricas, na verdade o projeto era mais ousado, pretendíamos fechar a rua e montar uma exposição e reunir o pessoal do teatro e literatura também, mas não deu tempo e inscrever tudo na prefeitura, mas estamos oficialmente cadastrados no evento, pela segunda vez”.

Para finalizar Gual conclui: “é preciso se unir, juntar todo mundo em um grande projeto, em um evento como esse não importa a concorrência porque nesse momento ela não leva a nada, não importa se existem livrarias concorrentes, ou até mesmo escolas de quadrinhos concorrentes. É preciso união para promover a divulgação, uma super divulgação. Temos que somar, afinal somos da mesma panela. Ano que vem é ano de eleição, é um ano muito propício, pois eles não vão querer estar mal com ninguém.”

trabalho_em_escultura

Alexandre Santos (vermelho), Rui Joazeiro (esquerda) e Edson Minoru (direita)

Em seguida o Impulso HQ conversou com Alexandre Santos, do Espaço Pergaminno Design, que coordenava junto de Rui Joazeiro, as atividades de esculturas, que estavam sendo produzidas ao vivo.

“É um bom momento para divulgar o trabalho de modelismo que fazemos na escola, hoje em especial estamos produzindo personagens de hqs porque tem tudo a ver com o contexto do ambiente, mas na verdade fomos nós que fizemos o busto do Coringa, que está exposto aqui na HQMIX Livraria. O legal de um evento como esse é que além de divulgar o nosso trabalho podemos mostrar que existe todo um trabalho de concepção, modelagem, manuseio, todo um estudo que abordamos na escola para se fazer uma escultura de plastilina. E é claro que não só personagens podem ser produzidos, qualquer coisa pode ser feita, até maquetes enormes”, disse Alexandre Santos.

gilmar

O cartunista Gilmar

Um dos lançamentos da noite Coroço no Angu produzido por Gilmar, tem um diferencial, ele é o primeiro álbum a ser realizado através do Proac 23, programa de apoio cultural de São Paulo.

Ao todo serão 10 obras a serem produzidas com a lei de incentivo paulista.

O Impulso HQ conversou com o autor Gilmar de como foi todo o processo entre a aprovação e a produção do álbum.

“Foi muito legal, e como projeto de autor, tive que correr atrás de toda a documentação, correr atrás de papéis que geralmente não passam pelo conhecimento do autor quando esse está com uma editora que vai atrás disso pra ele, a parte burocrática realmente foi a mais complicada pra mim”.

publico

Publico aproveita para conferir o acervo da HQMIX Livraria

Sobre a iniciativa paulista Gilmar afirma: “é um projeto super positivo, sendo edição de autor tive a total liberdade e também pude ver todo o processo de produção, edição e impressão….. agora já começo a conversar com a editora Devir para publicar Caroço no Angu, com uma maior tiragem.

Quando questionado sobre os programas de incentivo para os quadrinhos que adaptam obras literárias para HQs: “Adotar quadrinhos para as escolas é um novo modo de ver as HQs, não só pela literatura como trabalho autoral, mas também pelo avanço que isso causa, acaba com a visão preconceituosa  sobre os quadrinhos.  Cada vez mais essas ações abrem as cabeças daqueles que decidem sobre o que as crianças devem ler nas escolas, e agora eles começam a perceber que as HQs são uma ferramenta que ajuda a contar as obras literárias, sou total a favor das adaptações”.

alex_mir

Alex Mir com a quinta edição de Tempestade Cerebral

Para finalizar conversamos com Alex Mir, editor da revista independente Tempestade Cerebral, que chega a sua quinta edição, e o Impulso HQ perguntou sobre como é lançar a quinta edição em um evento como a Virada Cultural e sobre a popularidade que a publicação vem ganhando.

“É diferente lançar a Tempestade Cerebral em um evento como este, a visibilidade é maior, e quanto mais ela cresce eu procuro melhorar a edição. Sempre procuro pensar em arcos de histórias fechadas, e agora para a próxima edição possivelmente virá com a 1º capa, pois a quarta capa estou quase acertando para colocar um anunciante, o que eu credito ao sucesso da publicação, ela é a única revista independente com um mix de super heróis. A seção de cartas continuará sim, o retorno do leitor é precioso, ele que dá uma garantia de que estamos no caminho certo. Creio que para correr atrás de anunciantes você tem que ter uma garantia de que a revista existe, e a Tempestade Cerebral chegar em sua quinta edição e ter até o fim do ano garantida gera bastante credibilidade. Os leitores podem ficar sossegados pois enquanto eu puder manter a revista eu manterei, não pretendo tirá-la do formato independente, mesmo porque não recebi nenhuma proposta até agora de alguma editora.”

gual_paper_toy

Oficina de Paper Toy Art

O Impulso HQ agradece a todos os entrevistados pela colaboração e atenção, e também não podemos deixar de registrar os esforços de alguns quadrinhistas independetes que andaram pelo centro vendendo fanzines, como o pessoal da Revista Menisqüência que estavam em frente ao Teatro Municipal.

laudo

Laudo autografa a Tempestade Cerebral nº5

montalvo_paper_toy

Montalvo exibe sua criação de paper toy art

paper_toy_chapa

Chapa de paper toy art

estatua_saski

Escultura realizada ao vivo durante a Virada Cultural

Renato LebeauAlex Mir,André Toral,Caroço no Angu,Gilmar,Gualbeto Costa,HQMix Livraria,Os Brasileiros,Revista Menisqüência,Tempestade Cerebral,Virada CulturalFrente da HQ MIX Livraria A Virada Cultural em São Paulo reuniu uma série de shows e atividades gratuitas, e quem estava na capital paulista pode aproveitar 24 horas de movimentação principalmente pela região central da cidade, onde se concentraram grandes nomes da musica nacional. Mas não foi só de musica...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe