Apesar de muitas vezes passar despercebida, uma das ferramentas mais usadas na linguagem dos quadrinhos é a tipografia, ou seja, o desenho da letra que será aplicada no projeto de HQ! Utilizada não somente para a criação do logotipo do título da publicação, a tipografia é essencial em qualquer projeto gráfico para dar mais personalidade a leitura.

E falando em personalidade, fontes tipográficas são famosas por representarem os seus criadores, e recentemente duas iniciativas destacam-se por apresentarem a cara do quadrinho brasileiro em tipos!

A primeira é o trabalho de conclusão de curso de design gráfico de Sergio Chaves, editor da revista Café Espacial, que desenvolveu a fonte Colin, em homenagem ao grande quadrinhista brasileiro Flavio Colin (1930 – 2002). “Conhecer os trabalhos de Flavio Colin foi marcante para mim. Colin é um dos mais importantes quadrinhistas do mundo, na minha concepção. E por ser dono de um estilo gráfico ímpar, não tive dúvida alguma em homenageá-lo em meu trabalho final do curso de Design Gráfico”, contou Sergio.

O projeto que foi defendido em 2011está completo e a fonte em estilo decorativo inclui as variações Regular, Italic, Light e Light Italic e terá o seu lançamento em agosto de 2012, mês em que marca 10 anos da morte do artista, onde estará disponível no site da Charlotte Estúdio.

Em tempo:
a fonte Colin foi selecionada para o projeto tipográfico Typodarium, projeto internacional que mostra cada dia com uma tipografia diferente. A data em que a fonte Colin estará representada será dia 20 de junho (data de nascimento de Flavio Colin) no calendário de 2013.

E falando em escritas dos mestres dos quadrinhos, que m disponibilizou para download gratuito uma fonte tipográfica que imita a sua própria caligrafia foi o quadrinhista Marcatti. Depois de desenvolver a projeto após começar a letreirar os seus trabalhos digitalmente o artista postou em seu blog a família completa nos formatos TrueType e OpenType.

Para você leitor entender a importância da tipografia nas histórias em quadrinhos, conversamos com Marcatti sobre o assunto: “Acredito que a tipologia dos quadrinhos é tão importante quanto as expressões das personagens das histórias. Os textos de uma HQ têm um papel multidimensional inclusive sugerindo sons e volumes de falas. Nas HQs, os textos acabam tendo também um caráter “sonoro”. Desde as onomatopéias até os volumes das falas (gritos, sussurros etc). Decidi criar minha própria fonte, pois gosto das letras mais condensadas e ligeiramente irregulares como se ainda fossem feitas à mão. Não acho que seria justo vender licenças das minhas fontes uma vez que todos os quadrinhistas que conheço, sempre compartilharam suas técnicas, materiais, soluções de desenho, roteiro… “

Além da fonte que imita a própria caligrafia Marcatti disponibilizou a escrita que ele utilizou no álbum Mariposa (Conrad, 2005), em um texto de introdução, nas versões com e sem serifa.

Para conferir e fazer o download gratuito das fontes acesse o blog do quadrinhista no endereço marcattihq.blogspot.com.br.

Renato LebeauquadrinhosFlavio Colin,fonte,Marcatti,Sergio Chaves,tipografiaApesar de muitas vezes passar despercebida, uma das ferramentas mais usadas na linguagem dos quadrinhos é a tipografia, ou seja, o desenho da letra que será aplicada no projeto de HQ! Utilizada não somente para a criação do logotipo do título da publicação, a tipografia é essencial em qualquer...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe