Se você acompanha o Impulso HQ, principalmente o nosso podcast, sabe que eu acredito que o próximo filme de Spike Lee, a adaptação norte-americana do Oldboy, vai ser o maior desastre e ainda uma afronta a um dos melhores filmes já produzidos. E fica sempre a pergunta: o que esperar dessa nova versão?

Bem, para sanar algumas dúvidas e talvez deixar ainda mais os fãs da versão original com o pé atrás, Spike Lee deu uma extensa entrevista para o site Colider sobre essa empreitada que é estrelada por Josh Brolin no papel principal e ainda conta com a participação de Elizabeth Olsen, Sharlto Copley, Samuel L. Jackson e Michael Imperioli.

Umas das declarações que podem deixar os fãs com aquele sabor amargo é que Lee afirmou que o seu filme será uma releitura e não um remake. Sim, ele irá manter as voltas e reviravoltas da história, mas será para um novo público. Para quem não sabe, a história é inspirada na graphic novel japonesa de Garon Tsuchiya e Nobuaki Minegishi e o filme original é uma produção coreana dirigida pelo aclamado diretor Park Chan Wook que ganhou o Grande Juri de Cannes em 2004.

Não ser um filme fiel ao original já era esperado, afinal qual seria o sentido de fazê-lo? E quem concorda com essa percepção é o diretor original Park Chan Wook, que segundo Spike Lee deu o seguinte recado: “Você tem a minha bênção. Mas não tente refazer o que fizemos. Faça seu próprio filme.”

Sim, para os fãs ficarem calmos, Lee ressalta que leu o mangá e que a fonte original é japonês. “Acho que é muito interessante. Temos três interpretações do mesmo: a origem, o mangá japonês, o filme coreano e agora a visão americana.”

O diretor também comentou que acha acertada a decisão da produtora de divulgar trailers “tímidos” em relação a ser um remake, palavra que o diretor quer evitar ao máximo. “Sou da geração onde você tem que provocar. Você já viu esses remakes de Alfred Hitchcock ? Eu entendo isso, mas eu só não concordo com a mentalidade de mostrar o filme inteiro no trailer.”

E Spike Lee sabe que haverão reclamações: “O desafio de fazer a releitura foi porque eu nunca fiz isso antes, e também tem as pessoas que não queriam que a gente faça isso, que era uma heresia. Era um sacrilégio” , disse ao diretor ao comentar a cena de luta com o martelo no corredor. Uma das sequencias mais marcantes da produção coreana.

Mas Lee parece acreditar muito no resultado final e principalmente no elenco. De acordo com o diretor Josh Brolin é o cara certo para o papel de Oh Dae-su, que agora se chamará Joe Doucett. “Não posso imaginar qualquer outra pessoa no papel. Josh é um grande, grande ator. Eu o amo. Ele me ama. Nós nos damos muito bem. Tivemos a mesma visão. Sabíamos que filme queríamos fazer”, e o diretor ainda revelou que o ator chegou a ganhar e perder peso para o papel. Algo em torno de 25 quilos, obviamente com a supervisão de nutricionistas e médicos.

Depois disso tudo, para os fãs do original já fica o recado de que NÃO veremos a versão coreana de Oldboy. O remake, ou melhor, a releitura, estreia em 27 de novembro nos E.U.A.

Para ler a entrevista completa de Spike Lee (em inglês) para o site Colider, clique aqui.

Trailer:

Renato LebeauquadrinhosElizabeth Olsen,Garon Tsuchiya,Josh Brolin,Michael Imperioli,Nobuaki Minegishi,Oldboy,Park Chan Wook,Samuel L. Jackson,Sharlto Copley,Spike LeeSe você acompanha o Impulso HQ, principalmente o nosso podcast, sabe que eu acredito que o próximo filme de Spike Lee, a adaptação norte-americana do Oldboy, vai ser o maior desastre e ainda uma afronta a um dos melhores filmes já produzidos. E fica sempre a pergunta: o que...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe