quadrix

Visto no Globo.com – por Dellano Rios

A vida nunca foi fácil para os quadrinhos brasileiros. Com editoras mais interessadas nos já bem sucedidos produtos da indústria norte-americana (e agora, também, da japonesa), quase sempre foram os próprios artistas que meteram a mão na massa, para conseguir imprimir seus trabalhos, divulgá-los e distribuí-los.

Verdade seja dita, nem sempre os que superam todas essas dificuldades possuem um primor de qualidade (roteiros pífios e desenhos ruins são os mais graves e, infelizmente, os mais frequentes problemas). “Quadrix – Aventura e Ficção”, novo título dedicado à produção nacional, não faz parte dessa triste estatística. O novo título já integra a minoria de títulos que faz valer tanto esforço.

“Quadrix” ainda traz outra boa surpresa: a de ser editada aqui no Ceará, terra de bons desenhistas de HQs, mas de um mercado editorial contraditoriamente inóspito. O primeiro número da revista foi lançado na Gibiteca da Biblioteca Pública Municipal Dolor Barreira, com a presença de artistas das equipes criativas das histórias publicadas. São cinco produções, “Kwi-Uktena” e “Evolution”, de Wilson Vieira e Fred Macêdo; “A Guerra”, de Maurício Santoro, Jader Correa e Matias Streb; “Cooking Up”, de Jonas Ferreira; e “Bravo Jan”, de Anilton Freires e Alex Magnos.

No lançamento, hoje à tarde, haverá um bate-papo com o quadrinhista Fred Macêdo, autor dos desenhos de duas histórias da revista, e os também quadrinhistas Felipe Lima e Ramon Cavalcante, que colaboraram para esta primeira edição.

O lançamento de Quadrix confirma um ano bom para o quadrinho cearense, já prenunciado pela realização da Monstra Comix, exposição de quadrinhos independentes organizada pelo coletivo ARTZ, no Sobrado Dr. José Lourenço, em pleno Centro da cidade. A Monstra, que começou em 2008 e adentrou 2009, agora faz parte da programação da Casa Cor 2009.

Foi também este ano a inauguração da Gibiteca Municipal de Fortaleza, espaço dedicado aos quadrinhos que reforça sua atuação com programações semanais, sempre aos sábados. E, no campo das publicações, tivemos o lançamento do primeiro número de “Comando V”, título sobre o grupo de super-heróis homônimo, engendrado pela dupla J.J. Marreiro e Allan Goldman.

Projetos

“Quadrix” sai com uma tiragem inicial considerável, de cinco mil exemplares. A revista é dedicada à publicação de quadrinhos nacionais nos gêneros de Aventura, Fantasia, Ficção, Ficção-Científica, Terror, Policial, Mistério, Espada e Magia. O idealizador do projeto é o editor Alex Magnos, que viu aí a saída para o problema de publicar seu próprio material. Uma história comum a de muitas outras não apenas do mercado editorial, mas de outros segmentos artísticos em várias partes do planeta.

“Gosto de muita coisa, leio pra caramba e costumava desenhar, mas descobri que meu universo era mesmo escrever”, conta. Unindo a prática de desenho à vontade de escrever, Magnos, então, passou a produzir roteiros de histórias em quadrinhos, chegando a lançar algumas histórias independentes. Mas o embrião de “Quadrix” só surgiria em 2002, quando ele editou uma história própria: “Bravo Jan”, republicada na nova revista com alterações.

O empurrão que faltava para a publicação cearense foi o contato com Wilson Vieira (SP), quadrinhista veterano com experiência no exigente mercado italiano. Hoje, Wilson se dedica exclusivamente à produção de roteiros, mais uma demonstração do avanço do mercado editorial da linguagem em todo o País. Para Alex Magno, ele enviou duas histórias ilustradas pelo quadrinhista cearense Fred Macêdo – o faroeste de terror “Kwi-Uktena” e a ficção-científica “Evolution”. “Li as histórias e achei demais.

O Wilson tem um trabalho bem interessante, e o traço do Fred é maravilhoso. Resolvi publicar”, conta Alex Magno. Para isso, o editor não foi atrás de parceiros ou apoio do poder público. “Eu já levei muitos baques, então sou meio desconfiado em relação ao apoios”, explica.

Segundo ele, a editora Quadrix deve intensificar suas ações em 2010. “Já tenho material para publicar seis edições da Quadrix”, afirma Magnos, que recebe material de interessados em publicar na revista. No próximo ano, ele ainda pretende lançar um segundo título regular.

“Vai se chamar ´Sertão Selvagem´, e vamos publicar trabalhos sobre o sertão brasileiro”, revela. Há ainda projetos de lançamentos de graphic novels, produzidas pelo próprio Alex Magnos e autores de fora do estado, caso do paraense Joe Bennett, artista que trabalha para o mercado norte-americano e já desenhou títulos como “Hulk”, “Homem-Aranha” e “Capitão América”.

“Quadrix, nº1”
Vários
R$5,00
48 páginas
2008

Contato: [email protected]
A editora recebe material de interessados em publicar, entre em contano no e-mail: [email protected]

Visto no Globo.com – por Dellano Rios

Renato LebeauquadrinhosAlex Magnos,Anilton Freires,Felipe Lima,Fred Macedo,Jader Correa,Joe Bennett,Jonas Ferreira,José Lourenço,Matias Streb,Maurício Santoro,Quadrix,Ramon Cavalcante,raphic novel,Wilson VieiraVisto no Globo.com – por Dellano Rios A vida nunca foi fácil para os quadrinhos brasileiros. Com editoras mais interessadas nos já bem sucedidos produtos da indústria norte-americana (e agora, também, da japonesa), quase sempre foram os próprios artistas que meteram a mão na massa, para conseguir imprimir seus trabalhos,...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe