Vitor Caffagi já é um nome conhecido no meio dos quadrinhos independentes, seja por suas tiras do Puny Parker, ou por sua brilhante participação no álbum MSP 50 com a história emocionante e apaixonante do Chico Bento. Como característica do seu trabalho, podemos dizer que o elemento mais marcante é a sensibilidade.

E em Valente Para Sempre, Vitor mais uma vez utiliza a sua capacidade de transformar uma história aparentemente comum, que possivelmente todos nós já passamos, em uma narrativa leve e sensível, e ainda a completa com toques de humor.

Fato: o coração apronta cm nós pobres mortais e o destina sempre pega peças nos apaixonados. Mesmo para o sujeito mais comum, estar apaixonado pode ser a maior emoção de sua vida, e é justamente esse olhar que Vitor nos apresenta em seu álbum de tiras.

A propósito, a criação do álbum também demonstra que além de sua sensibilidade, Vitor tem uma habilidade ímpar em contar histórias. O formato do álbum (23 x12 cm) é ideal para a proposta de reproduzir as tiras que nasceram no jornal O Globo, para fazer parte das tiras dominicais. Se por um lado, Vitor tem o desafio de chamar a atenção do leitor e ainda conquistá-lo para a próxima semana, com apenas uma seqüência, o problema se torna maior quando se reúne tudo isso em uma edição sem perder a coerência. E não tem como dizer que Vitor não fez um excelente trabalho.

Como comentado, esse é um álbum que fala de sentimento, mas precisamente os sentimento de Valente, um jovem tímido a procura do amor da sua vida. E quem nunca esteve nessa situação? São as situações extremamente comuns que são as principais razões para ler essa história. Se identificar e pensar “eu já fiz isso” ou “eu já passei por aquilo”, aproximam o leitor que acaba se tornando um confidente do personagem. O carisma de Valente o leva a você torcer por ele.

Quem já acompanha o trabalho de Vitor sabe que seus desenhos não decepcionam, e a escolha do autor ter transformado os personagens em animais (Valente é um cachorro fofo) o permite explorar metáforas visuais em que o leitor nem precisa do apoio das palavras. Um cão abanando o rabo pode ser uma mensagem bem direta, o que transforma algumas passagens em momentos delicados e fazem você dar um risinho pelo canto da boca.

Para completar a edição, uma galeria de artistas convidados dá a sua interpretação sobre Valente. O curioso é que durante a leitura você simpatiza tanto com o personagem que vê-lo em outro traço, ou até mesmo em uma poesia, nos faz refletir como Valente foi bem construído e como nos apegamos a ele em tão pouco tempo.

Valente Para Sempre é uma das melhores publicações independentes de 2011. Um trabalho que merece estar na estante de qualquer amante de bons quadrinhos.

Valente Para Sempre
HQ Independente
Autor: Vitor Caffagi
Ano: 2011
96 páginas
23 x 12 cm
R$ 12,00 (mais despesa de postagem)
Contato: [email protected]

Renato Lebeauresenha hqbHQB,resenha,Valente Para Sempre,Vitor CaffagiVitor Caffagi já é um nome conhecido no meio dos quadrinhos independentes, seja por suas tiras do Puny Parker, ou por sua brilhante participação no álbum MSP 50 com a história emocionante e apaixonante do Chico Bento. Como característica do seu trabalho, podemos dizer que o elemento mais marcante...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe