rudamon

Excepcionalmente, nesta seção, não resenharemos uma HQ e sim um trabalho literário. Isso por três motivos: 1º – O autor nos solicitou gentilmente o apoio para a divulgação de seu primeiro livro. 2º – Unir diversas linguagens e dar apoio aos artistas nacionais são alguns dos principais objetivos do site. 3º – O autor pretende adaptar a obra para as histórias em quadrinhos e esta resenha pode lhe ser interessante para a concretização desse objetivo.

Dito isso, vamos à resenha: O Dr. Osorkon é um cientista famoso por criar uma vacina que protege contra o veneno de todas as espécies conhecidas de escorpiões. Ele viaja para o Egito a fim de investigar rumores sobre ataques de escorpiões de uma espécie ainda não conhecida pelo homem.

Ao chegar lá, é recepcionado por uma sociedade secreta e descobre que é a reencarnação de Jarha, um escravo do tempo dos faraós eleito pelos deuses para se tornar Rudamon, um herói capaz de eliminar da Terra todo mal causado pelas entidades Seth e Apóphis.
Osorkon não acredita na história e retorna para o Brasil achando que tudo não passara de uma brincadeira sem graça. Entretanto, pensamentos estranhos começam a perturbá-lo: numa sala de espera, ele tem a desagradável e injustificada sensação de que o senhor sentado ao seu lado é um pedófilo; numa livraria, tem a sensação de que a mulher que trabalha no caixa está contaminada com o vírus da AIDS; também teve uma visão na qual um amigo seu era vítima de um sequestro relâmpago.

Ai, as coisas acontecem rápido demais (não se aprofundar mais na incredulidade do personagem em relação ao fato de ser ou não um herói é um ponto negativo no livro): ele vê na TV que o senhor na sala de espera fora preso acusado de pedofilia e fica sabendo do seqüestro de seu amigo. Então, Osorkon passa a acreditar na história de ser a reencarnação de um antigo herói e aceita sua missão ancestral de livrar o mundo do caos.

Da sociedade secreta – que representa os antigos deuses egípcios na Terra, ele recebe uma máscara sagrada que protege sua identidade e lhe confere super-poderes. Assim, parte para combater o tráfego e consumo de drogas, a corrupção, a pedofilia, o tráfico de mulheres e muitos outros males da sociedade contemporânea.

Muita coisa ocorre depois disso, como a união de todas as máfias do mundo para derrotar o herói, a insatisfação de alguns setores da economia – como o farmacêutico e o funerário – com os feitos de Rudamon, o surgimento das entidades Seth e Apóphis etc. Mas não irei comentá-las aqui porque tiraria a graça de ler o trabalho.

Basta que saibam que é um livro agradável, com muita ação e um pouco de mitologia; capaz de despertar tanta curiosidade que suas 139 páginas são lidas vorazmente numa única tarde de domingo.

Faltou descrever com mais precisão algumas passagens, como a aproximação entre o Dr. Osorkon e a escritora Freda; e as cenas de ação, que acontecem muito rápido, não dando tempo para o leitor se envolver completamente nelas. Uma revisão também seria bem vinda, principalmente pelo excesso de vício na linguagem, como, por exemplo, a constante utilização da expressão “do mesmo”. Mas nada que tire o prazer da leitura.

Como pontos positivos, destaco, além das referências mitológicas, alguns poderes adquiridos pelo herói: ouvir os apelos de socorro das pessoas de todos os cantos do planeta e de estar em diversos locais ao mesmo tempo. Assim, quando combate um assalto a banco, está combatendo todos os assaltos a bancos que ocorrem naquele momento em toda parte do mundo.  Outro poder interessante consiste num raio que pune os atingidos para sempre e, caso voltem a realizar o mesmo crime, voltam a sentir a mesma dor insuportável do raio.

São poderes que, aliados a alguns mais tradicionais como super força e indestrutibilidade, e a outros mais curiosos como sua capacidade de curar os enfermos e ressuscitar os mortos, me fez imaginar o herói como um misto de Jesus Cristo e Super-Homem. Mas, me fez refletir também o quanto as pessoas esperam (e precisam) por um salvador.

Outro fato muito interessante – e que pode ser ainda mais explorado nos futuros trabalhos – é o impacto que os feitos de Rudamon causam na humanidade: como não há mais usuários de drogas, o tráfico perde sua força, e como não há mais doentes, a indústria farmacêutica também decai. Esses e outros setores milionários da sociedade seriam capazes de dar um baita trabalho para o herói, ainda mais se unissem forças com as entidades egípcias do mal, Seth e Apóphis, (o que de fato acontece, mas também não é muito explorado).

Enfim, um trabalho com bom potencial e muitas idéias interessantes para serem desenvolvidas. Resta-nos aguardar o lançamento de outros títulos, prometidos no capítulo final da obra, e torcer para que tenham uma boa adaptação para os quadrinhos.

Rudamon: O novo herói
Autor: Demetrio Alexandre Guimarães
Editora: Livre Expressão
Nº de páginas: 139
Data: Junho de 2008
Preço: R$ 29,90
Contato: [email protected] ou wwwrudamon.blogspot.com (o www é sem ponto mesmo).

Alexandre Manoelresenha hqbDemetrio Alexandre Guimarães,HQB,resenha,RudamonExcepcionalmente, nesta seção, não resenharemos uma HQ e sim um trabalho literário. Isso por três motivos: 1º - O autor nos solicitou gentilmente o apoio para a divulgação de seu primeiro livro. 2º - Unir diversas linguagens e dar apoio aos artistas nacionais são alguns dos principais objetivos do...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe