A Revolta dos Malês – movimento liderado por negros islâmicos livres que sofriam muita discriminação em Salvador/BA do ano de 1835 – é o pano de fundo da HQ O Quilombo Orum Aiê, de André Diniz.

Na história, três negros escravos e um homem branco, fugitivo da polícia, aproveitam o tumulto na cidade baiana para fugirem de seus senhores e partem em busca do quilombo Orum Aiê, um lugar onde acreditam que encontrarão paz e alegria. E grande parte da HQ se passa no percurso que eles fazem até encontrar o quilombo.

Ai, quando o leitor espera por uma emocionante história de muita aventura – pelo fato de ter personagens fugitivos numa época conturbada – Diniz nos surpreende com uma HQ que discute filosofia.

Isso graças ao personagem principal da trama, Vinicius, um jovem escravo cheio de ideais e opiniões interessantes sobre a vida, que encontra em Antero, o branco fugitivo, um par perfeito para discutir e filosofar – mesmo sem saber o que é filosofia.

E escravos discutindo filosofia em meio a uma fuga, não é uma cena muito provável de acontecer. Isso soa muito estranho à história, porque em certas passagens parece muito forçado a fala dos personagens – todos eles usam corretamente o português dos dias de hoje. Dá a sensação que o texto preferiu essa abordagem para conseguir passar nas listas de compras do governo, afinal o público alvo da edição são crianças e adolescentes, mas a história fica um pouco comprometida com essa decisão.

Disse “um pouco” porque, em meio à filosofia da dupla, a trama apresenta uma pitadinha de mistério ao se descobrir que há um traidor no meio do grupo e ai, lá pro final da história, vem um pouco da ação presumida.

A arte de André Diniz é muito bacana, parece um misto de arte africana com xilogravura e combina perfeitamente com a narrativa. Interessante que nas cenas de ação ele muda seu traço para algo mais rabiscado.

No final das contas, essa aparente “forçassão” de barra no perfil dos personagens acaba criando a particularidade que toda obra precisa para se destacar em meio as outras.

É um trabalho bem escrito, curioso e de leitura saborosa que entretém do início ao fim.

O Quilombo Orum Aiê
Autor: André Diniz
Editora: Galera Record
112 páginas
Data: Abril de 2010
R$ 32,90

Alexandre Manoelresenha hqbAndré Diniz,Galera Record,O quilombo orum aiêA Revolta dos Malês – movimento liderado por negros islâmicos livres que sofriam muita discriminação em Salvador/BA do ano de 1835 – é o pano de fundo da HQ O Quilombo Orum Aiê, de André Diniz. Na história, três negros escravos e um homem branco, fugitivo da polícia, aproveitam o...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe