Minha relação com o universo do grande mestre da literatura de horror vem de longa data. A primeira vez que senti um arrepio na espinha ao ler uma história de H.P. Lovecraft foi nos anos 70 quando li a versão em quadrinhos de “Cool Air” na revista de terror Kripta. No início dos anos 80 li “A Bruxa da Colina” e tive um dos mais pavorosos pesadelos da minha vida. Atualmente, Lovecraft fez novamente eu ter pesadelos, mas desta vez com a coletânea em quadrinhos “O Despertar de Cthulhu” da editora Draco.

Uma turma de bambas dos quadrinhos brasileiros se reuniu em um álbum com oito histórias que tratam do “culto de Cthulhu” criado por Lovercraft e que sempre aparece em seus contos. São criaturas vindas dos confins do universo e que habitaram a Terra a milhões de anos e até hoje são adorados como deuses e em seu nome são praticados todos os tipos de abominações.

Com o objetivo de convidar o leitor a conhecer o lado mais obscuro do universo de Lovercraft em preto, branco e verde, o álbum organizado por Raphael Fernandes já acerta logo de início com a capa. A bela e horripilante ilustração de João Pirolla já traz o clima tenso que você vai encontrar nas próximas 164 páginas.

Raphael Fernandes teve a grande sacada de reunir um time de quadrinhistas que conhecem o universo vasto e riquíssimo de Lovecraft. Antonio Tadeu, LuCas Chewie, Dudu Torres, Airton Marinho, Fabrício Bohrer, Caiuã Araújo, Marcio de Castro, Daniel Bretas, Jun Sugiyama, Hilton P. Rocha, Samuel Bono, Lucas Pereira, Bárbara Garcia e Elias Aquino conseguiram a façanha de trazer algo novo para as histórias e nos entregam antologia brasileira de terror.

Já disse em várias resenhas aqui no Impulso HQ que o Brasil já teve uma longa tradição nos quadrinhos de terror e grandes mestres que fizeram história dentro do gênero. Infelizmente, atualmente poucas iniciativas retomam essa tradição. O gratificante é que O Despertar de Cthulhu vai além e não se resume a imitações dos clássicos ou até mesmo o uso dos clichês massificados e busca uma linguagem própria, quase que criando um novo patamar de quadrinhos brasileiro de terror. Sim, é de arrepiar!

Outro desafio que a coletânea teve que encarar é que outros autores inspirados em Lovecraft já criaram infinitas histórias envolvendo seus personagens, deuses e mitos ancestrais das mais variáveis formas e narrativas. Logo, trazer algo novo não foi fácil, porém os contos ilustrados nos trazem a dimensão e a diversidade dos adoradores de Cthulhu que estarão esperando por vocês seja em pequenas cidades perdidas no sertão brasileiro, na capital paulista, num restaurante no Japão ou na selva Amazônica.

Lovecraft provoca efeitos arrepiantes em seus leitores. Em um dia cinzento, encontrei em um sebo o conto “As Montanhas da Loucura”, onde um homem vai parar em uma gigantesca cidade localizada na Antártida. A horripilante perseguição que o protagonista sofre não me deixou dormir e quando consegui, sonhei com essa cidade, seus enormes blocos de pedra e a terrível abominação que surge de um poço.

Por isso, não por acaso, confesso que me identifiquei logo na primeira história “O Salmo do Sangue Antigo” com roteiro e arte de Dudu Torres. No conto, Randolfo tem um sonho bizarro com um amigo que teria cometido suicídio e decide visitar a mãe do amigo e tem uma terrível surpresa e vivencia uma série de eventos perturbadores.

Como se trata de uma antologia de oito histórias, eu não vou falar de cada uma, ainda mais porque se tratando de Lovecraft, cada um pode ter o seu pesadelo. Quero destacar apenas mais uma história (a melhor em minha opinião). Os Tambores de Azatoth de Antonio Tadeu e LuCas Chewie apresenta um dos criadores da bomba atômica indo até a Inglaterra procurar respostas com o mago Aleister Crowley depois de uma visita ao Japão quando ele conheceu uma vitima da bomba e tem um visão aterrorizante.

O Despertar de Cthulhu em Quadrinhos traz loucura, perversão e violência em altas doses e em cores assustadoras. Não tenham pesadelos, se puderem.

O Despertar de Cthulhu em Quadrinhos
Editora Draco
Roteiro: vários autores
Arte: vários artistas
Preto, branco e verde
168 páginas
17 x 24 cm
R$ 49,90

http://impulsohq.com/wp-content/uploads/2017/05/cthulhu-quadrinhos-draco-3.jpghttp://impulsohq.com/wp-content/uploads/2017/05/cthulhu-quadrinhos-draco-3-150x150.jpgFloreal Andraderesenha hqbAirton Marinho,Antonio Tadeu,Bárbara Garcia,Caiuã Araújo,Daniel Bretas,Draco,Dudu Torres,Elias Aquino,Fabrício Bohrer,H.P. Lovecraft,Hilton P. Rocha,João Pirolla,Jun Sugiyama,LuCas Chewie,Lucas Pereira,Marcio de Castro,O Despertar de Cthulhu,Raphael Fernandes,Samuel BonoMinha relação com o universo do grande mestre da literatura de horror vem de longa data. A primeira vez que senti um arrepio na espinha ao ler uma história de H.P. Lovecraft foi nos anos 70 quando li a versão em quadrinhos de “Cool Air” na revista de terror...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe