Nós – Dream Sequence Revisited, de Mario Cau, retrata os devaneios de um homem – no qual podemos perceber toda sua solidão e angústia.

A HQ é bem curtinha, tem apenas 16 páginas, e não tem texto – o que torna a leitura muito rápida e a história, apesar de todas as possibilidades interpretativas que toda obra de arte proporciona, bem simples e direta, sem muitas reviravoltas, acontecimentos marcantes ou personagens cativantes.

Mas é na narrativa que esta a força da HQ e, até o momento, dos demais trabalhos de Mario Cau. Com as páginas em sentido horizontal e, como já citado, sem o auxílio de textos, o autor se desdobra com os outros elementos da HQ: o desenho, as diversas possibilidades da arte-final, a composição (alternando espaços cheios e vazios), a cor (a HQ é toda em p/b a não ser por algumas fitas de tecido na cor vermelha) e, sobretudo, a diagramação (bem diversificada, diferente e, o mais importante, eficiente).

Trabalhar com esses elementos não costuma chamar a atenção do leitor comum – aquele interessado “apenas” numa boa história e num entretenimento prazeroso – mas torna-se extremamente atrativo para quadrinistas e pessoas interessadas com o estudo e aplicação da linguagem.

E, ao que parece, é exatamente este o público que a obra pretende atingir. A começar pelo texto da quarta capa, que em nenhum momento apresenta uma sinopse ou o tipo de história que o leitor encontrará na edição. O prefácio, escrito pela crítica de arte Sandra Hitner, segue a mesma linha: cheio de palavras específicas do mundo das artes.

Ao final da obra, Mario nos apresenta todo seu processo criativo, com descrição das etapas de seu trabalho e tipos de material que usa. O autor também nos conta a história por trás da HQ, de como ele a desenhou com as páginas em sentido vertical e depois as redesenhou no sentido horizontal e a diferença entre as duas versões (ambas ilustram o texto). Seu relato termina narrando sobre a exposição da HQ no MACC (museu de arte contemporânea de Campinas).

Completa a edição um DVD com motion comic da HQ, e na publicação impressa há também os relatos do animador responsável em dar vida aos traços.

Por tudo isso a edição acaba sendo bem diferente do que se costuma ver por ai, principalmente em se tratando de HQs nacionais e certamente vai agradar o pessoal mais interessado nas diferenças e migração entre linguagens, processo criativo, método de trabalho e exploração da linguagem.

O que não quer dizer, e é importante deixar claro, que a história seja ruim. Longe disso, mas realmente são os textos finais que se destacam na edição.

Nós – Dream Sequence Revisited
Autor: Mario Cau
Balão Editorial
24 páginas
Data: Novembro de 2010
R$ 20,00

Alexandre Manoelresenha hqbBalão Editorial,Mário Cau,NÓSNós – Dream Sequence Revisited, de Mario Cau, retrata os devaneios de um homem – no qual podemos perceber toda sua solidão e angústia. A HQ é bem curtinha, tem apenas 16 páginas, e não tem texto – o que torna a leitura muito rápida e a história, apesar de...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe