Quem acompanha o trabalho de Eduardo Medeiros, seja em Sopa de Salsicha ou em outros projetos como Mondo Urbano, sabe que comprar um álbum de sua autoria nunca desaponta, e em Neeb não poderia ser diferente.

A apresentação na quarta capa resume de forma direta do que se trata a publicação independente: “Neeb é um planeta-prisão para onde todos os criminosos da galáxia são levados e deixados a sua própria sorte. O planeta é vigiado pela Rebelião Robótica e a República é quem olha por todos.”

A história possui uma narrativa rápida e ágil devido a Medeiros ir direto ao ponto: a fuga dos irmãos J e K do planeta-prisão Neeb.

Em poucas palavras já deu pra sentir todo o enredo da história. Seu desenrolar foi produzido para o leitor ficar com o gostinho dos filmes de fuga e caçada de ficção científica de antigamente. Bem difícil não torcer por J e K, mesmo sabendo que eles são criminosos tentando fugir de uma prisão.

Falando em personagens principais, é possível que mesmo torcendo por eles, os leitores acabem sentindo que ainda está meio distante deles, e isso é devido porque realmente não os conhecemos! Não é explicado o porquê eles estão ali, quanto tempo e qual a sua origem. Um grande mérito do autor é fazer Neeb funcionar narrativamente bem sem essas informações.

Uma coisa muito boa quando se compra uma HQ de Medeiros é perceber a sua preocupação com o projeto gráfico. Tudo está em seu devido lugar, a folha de rosto, o editorial, a apresentação que foi escrita por Marcelo Campos, às entradas dos capítulos e os agradecimentos. Tudo segue o mesmo padrão, dando uniformidade e personalidade a publicação.

Personalidade também é outra palavra chave quando se trata do estilo do traço de Eduardo Medeiros. Dialogando com o cartum e com um pique de animação, que foi enfatizado com as linhas dinâmicas, Neeb seria uma ótima série animada, daquelas que te prende na frente da TV.

Outro destaque da edição foi o uso de retículas e texturas que deram volume e profundidade aos ambientes. A escala de cinza bem empregada pelo autor resultou em uma ótima impressão, deixando claro para o leitor onde está localizado cada plano. Neeb é uma boa publicação para se observar a técnica voltada para a impressão.

Outra técnica bacana utilizada por Medeiros foi a produção de texturas com espirros de tinta para representar o espaço sideral, que está bastante presente nos quadro de planos abertos. O contorno grosso e “falhado” é outro elemento marcante que está presente na publicação.

Os projetos produzidos por Eduardo Medeiros são sinônimos de boas HQs e com Neeb o autor mantém a sua ótima qualidade. Se você não conhece as histórias de Medeiros vale a pena conferir, e começar com Neeb é uma boa dica.

Para finalizar: aqueles que ficaram mais interessados na vida de J e K, o autor deixou um gancho para a segunda edição que pode responder a várias perguntas sobre a origem e família dos personagens.

Neeb
Edição independente
Autor: Eduardo Medeiros
P&B com capa colorida
15x 20,7 cm
36 páginas
R$ 15,00 (revista + encargos postais)
Contato: [email protected]

Renato Lebeauresenha hqbEduardo Medeiros,HQB,Neeb,resenhaQuem acompanha o trabalho de Eduardo Medeiros, seja em Sopa de Salsicha ou em outros projetos como Mondo Urbano, sabe que comprar um álbum de sua autoria nunca desaponta, e em Neeb não poderia ser diferente. A apresentação na quarta capa resume de forma direta do que se trata a...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe