nada_coisa_algumaUm jornalão aqui de São Paulo promoveu um concurso de tiras em 1988, o desenhista Paulo Baptista foi um dos vencedores, mas nenhuma das suas tiras da série premiada foi publicada no jornal. A tira Bum-sam só conseguiu espaço no encarte Maus da revista Animal.

Bum-sam era uma maneira diferente de fazer tiras. Sem personagens fixos, com um humor non-sense e utiliza o espaço retangular de uma maneira inovadora. Pelo menos, naquela época não havia visto nada igual no Brasil.

Mais de vinte anos depois, José Aguiar, mesmo quadrinhista responsável por outros excelentes títulos como Folheteen e Vigor Mortis Comics, diz nos agradecimentos no final do seu livro que “as tiras de Nada Com Coisa Alguma foram feitas para um concurso de um jornal de circulação nacional, fiquei entre os finalistas, mas nunca fui chamado”. Felizmente, tempos depois, Aguiar foi chamado para publicar o material semanalmente no jornal Gazeta do Povo, de Curitiba, e isso acontece desde 2011.

04É bom perceber que Aguiar conseguiu achar um espaço para as suas tiras e ao contrário de Bum-Sam, Nada Com Coisa Alguma deixou apenas de figurar nas páginas de um jornal local e agora alcança a prateleira das livrarias do país com uma coletânea das tiras de humor, que ainda contou com o apoio do seu público para se tornar realidade. São os leitores fazendo a diferença.

Como em uma de suas tiras que mostra a Terra como um iô iô, ”enfim andar em círculos eternamente, não parece ser algo muito promissor”, alguns veículos de imprensa no Brasil parecem ter medo do inovador, outros não.

José Aguiar faz humor com tudo e todos: zumbis, suicidas, amor, papel higiênico, placas de sinalização, as sequências de requadros podem explodir ou se transformar em uma página de um álbum de figurinhas de futebol. Ao virar uma página você pode esmagar um personagem, ou ter que usar um espelho prá ler uma tira invertida.

05O que Aguiar faz em Nada com Coisa Alguma é a experimentação da linguagem dos quadrinhos aplicada às tiras de maneira que poucos quadrinhistas conseguem. O autor lida com a sequência de quadros, alterando o tempo da narrativa, explorando os espaços e ângulos, e tudo isso alinhado à gag ou a mensagem, muitas vezes irônica, de que ele deseja transmitir. Trabalho para ser lido, relido e analisado muitas vezes.

José Aguiar e Paulo Baptista estão em boa companhia. George Herriman só tinha suas tiras e páginas dominicais publicadas porque o milionário Randolph Hearst, fã de suas tiras, era dono do jornal. Um grupo formado pelo poeta E.E. Cummings, Pablo Picasso, Gertude Stein entre outros, faziam parte dos poucos leitores da revolucionária Krazy Kat.

Nada_com_coisa_alguma_2Hoje, os autores conseguem contar com a ajuda dos seus leitores para conseguir atingir os seus objetivos. Como comentei anteriormente, o livro foi viabilizado por meio do site de financiamento colaborativo. Um grupo de 412 pessoas, por meio do Catarse, acreditaram no trabalho de José Aguiar e Nada Com Coisa Alguma finalmente pode ser lido nesse livro lindo, que ainda conta com um belo trabalho de projeto gráfico.

Bum-sam de Paulo Baptista (Revista Animal #15 - 1990)
Bum-sam de Paulo Baptista (Revista Animal #15 – 1990)

Já que comentei sobre o trabalho de Paulo Batista, vou aproveitar esse espaço e também colocar uma tira dele. Artistas como ele e José Aguiar merecem todo o espaço possível. Sem eles, com certeza a linguagem das tiras sempre permaneceriam as mesmas, ou seja, blocada em seu tempo.

Nada Com Coisa Alguma
Edição independente (Quadrinhofilia)
Autor: José Aguiar
128 páginas
21 x 21 cm
R$ 50,00

http://impulsohq.com/wp-content/uploads/2015/07/nada_com_coisa_alguma_destaque.pnghttp://impulsohq.com/wp-content/uploads/2015/07/nada_com_coisa_alguma_destaque-300x300.pngFloreal Andraderesenha hqbJosé Aguiar,Nada Com Coisa AlgumaUm jornalão aqui de São Paulo promoveu um concurso de tiras em 1988, o desenhista Paulo Baptista foi um dos vencedores, mas nenhuma das suas tiras da série premiada foi publicada no jornal. A tira Bum-sam só conseguiu espaço no encarte Maus da revista Animal. Bum-sam era uma maneira diferente...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe