resenha_hqb_monica_y_su_pandilla

Confesso que há tempos não lia Turma da Mônica e, ao me deparar com esta edição em espanhol numa banca, voltei uns 18 anos no tempo, para uma época na qual o grande prazer da minha vida era ir à banca de jornal comprar um gibi da Mônica e outro do Homem-Aranha.

Bela iniciativa essa dos Estúdios Mauricio de Sousa disponibilizar a Turma da Mônica nas versões em inglês e espanhol! Principalmente em espanhol.

Esta edição vem suprir a demanda do público que estuda este idioma e encontra certa dificuldade para por em prática aquilo que aprende, afinal, material em espanhol é mais difícil e caro de se achar do que em inglês (o que é uma pena, já que, por questões geográficas, penso que a língua espanhola deveria ser muita mais divulgada em nosso país).

E enquanto muitos pregam que o futuro dos quadrinhos é migrar para as livrarias, Mauricio de Sousa acerta mais uma vez em deixar suas revistas em bancas de jornal, que são muito mais numerosas e espalhadas de forma mais democrática e uniforme pelo país.

De quebra, é provável que estas publicações tragam mais contratos para Mauricio; possivelmente serão usadas como material didático em diversos locais.

E, mais uma vez, Mauricio e sua equipe mostram que além de talento e perseverança têm também uma visão editorial ímpar; não basta só qualidade no que se faz, as pessoas devem saber explorar os nichos, as demandas, as oportunidades e não ter medo de ousar.

Por isso, é um dos poucos quadrinistas no mundo que conseguiram construir um império!

A qualidade das histórias? Como disse, há tempos não lia Turma da Mônica, por isso não me lembrava que a revista era tão engraçada.

O Cebolinha, perdão, “Cebollita”, se transformando num super-herói, praticando hipnotismo ou criando seus mirabolantes planos para conseguir roubar o “Sansón” de “Mónica”; “Penadito y su pandilla” assombrando um museu; “Mónica” usando maquiagem, escondida, de sua mãe; as expressões dos personagens, o uso de metalinguagem e alguns recursos narrativos garantem boas risadas.

E para quem acha que as histórias são água – com – açúcar, dêem uma lida na HQ de Piteco (que continuou com o mesmo nome em espanhol) intitulada “Las sombras de la vida”, baseada no Mito da caverna (também chamado de alegoria da caverna), de Platão: uma inteligente crítica a esses reality shows da vida.

Aprendi a ler com a Turma da Mônica. Vou aprender espanhol com a turminha, também.

Mónica y su pandilla nº1
Autores: Estúdio Mauricio de Sousa
Editora: Mauricio de Souza editora/ Panini
Nº de páginas: 68
Data: Setembro de 2009
R$ 3,20

Alexandre Manoelresenha hqbCebolinha,Cebollita,HQB,Mauricio de Sousa,Mónica y su pandilla,Panini,Piteco,resenha,Sansón,turma da MônicaConfesso que há tempos não lia Turma da Mônica e, ao me deparar com esta edição em espanhol numa banca, voltei uns 18 anos no tempo, para uma época na qual o grande prazer da minha vida era ir à banca de jornal comprar um gibi da Mônica e...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe