Quando anunciada pela Conrad Editora, em março desse ano, Juliet Circus gerou bastante interesse na mídia, pois tinha em sua premissa a união de dois elementos que estão dentro do imaginário de muitas pessoas: o circo e o erotismo.

A editora já tem experiência com a temática erótica, diga-se de passagem os belos álbuns de Milo Manara , portanto nada mais natural do que se esperar um grande conto erótico de fantasia permeados por fetiches circenses certo? Mas infelizmente “Juliet Circus – Um Sorriso no Canto da Boca” não chega a empolgar e não alcança todas as expectativas.

O álbum marca a estreia nas HQs de Victor Diógenes, que assina toda a produção do roteiro e arte. Sim, o circo está lá, a sensualidade também, mas acompanhar a vida de Juliet Arguti e de suas irmãs, devido a complexidade do universo criado pelo autor, acaba se tornando uma leitura cansativa.

A complexa estrutura nos é mostrada no início quando somos apresentados a 35 personagens que trabalham no circo e em seguida nove páginas contando a história da família e como se desenvolveram os seus negócios. Até esse momento não há quadrinização propriamente dita.

Conhecemos um universo tão completo e cheio de ramificações e depois na história vemos uma situação que aparentemente não depende de seu passado, que acaba deixando a dúvida se o trecho apresentado nas páginas deveria estar lá mesmo, ou se não teria sido melhor quadrinizar as páginas da história da família.

Aliás, é justamente aí que o roteiro deixa o leitor confuso: um dos grandes méritos do autor foi ter desenvolvido um universo com personagens interessantes, cada um com uma história, e às vezes até segredos. Tudo parece ser bem amarrado cronologicamente e fica claro que a estrutura foi pensada durante anos. A questão é que fica a impressão de que deveríamos ter lido outras histórias de Juliet Circus para entender o álbum que temos em mãos.

Os pontos a serem destacados: a liberdade que a editora deu para o autor experimentar narrativa e graficamente. Há momentos que a diagramação se torna confusa? Sim, mas toda experimentação é válida quando se quer inovar, e dá para sentir que Diógenes está em busca de algo novo. O traço é uma mescla entre personagens de aparência humana e outras mais surreais como, por exemplo, a aparência de Arléquio Ponte Preta, inventor e mestre do engodo do circo.

O personagem citado tem suas feições elementos que remete a uma máscara de bico, mas com formas curvilíneas. O resultado é muito interessante, embora muitas vezes a dificuldade de identificar e diferenciar as personagens, principalmente as femininas, acaba se tornando mais um incômodo durante a leitura.

O outro destaque da publicação com certeza é como o autor coloca o papel das mulheres em sua narrativa. Em Juliet Circus você encontrará mulheres que sabem que são sensuais e não se intimidam ou se envergonham de expor os seus desejos. Os homens acabam se tornando personagens secundários, e em algumas cenas até sem função quando se trata de relacionamentos. Uma visão diferenciada, que saiu do lugar comum, principalmente para quem está acostumado a ver a mulher estereotipada como objeto sexual masculino.

Mesmo que o álbum “Juliet Circus – Um Sorriso no Canto da Boca” não chega a ser empolgante, o universo criado por Victor Diógenes merece ser explorado e conhecido. São tantos personagens e com uma temática tão inspiradora que com certeza boas histórias ainda estão por vir.

Para os que ficaram curiosos, não deixem de acessar julietcircus.com. No site é possível acompanhar as notícias sobre o álbum e ainda encontrar alguns produtos a venda com as estampas das meninas. Não deixem de conferir.

Juliet Circus
Autor: Victor Diógenes
Conrad Editora
Capa Dura
21 x 27 cm
72 páginas
R$ 39,90

Renato Lebeauresenha hqbconrad,HQB,Juliet Circus,resenha,Victor DiógenesQuando anunciada pela Conrad Editora, em março desse ano, Juliet Circus gerou bastante interesse na mídia, pois tinha em sua premissa a união de dois elementos que estão dentro do imaginário de muitas pessoas: o circo e o erotismo. A editora já tem experiência com a temática erótica, diga-se de...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe