Jambocks! Narra a participação do 1º Grupo de Aviação de Caça Brasileiro na Segunda Guerra Mundial. A HQ é contada sob o ponto de vista de Max, um jovem pacifista que queria ser escritor, mas acaba parando no maior conflito da história da humanidade.

Ao menos é isso que podemos ler no texto da quarta capa desta edição – financiada com verbas públicas da Secretaria de Estado da Cultura através do ProAc (programa de ação cultural do estado de São Paulo).

Toda a história da HQ foi dividida em 4 partes (a segunda já conta novamente com o patrocínio do ProAc), cabendo a esta edição apenas a tarefa de mostrar os acontecimentos que levaram o Brasil a entrar na guerra.

Por isso, nem mesmo o personagem supostamente principal da trama tem uma apresentação e participação relevantes na edição. Segundo o texto, Max é um pacifista, mas na cena que o revela à história, mostra-o numa passeata popular exigindo a entrada do Brasil na Segunda Guerra Mundial.

Também a relação de Max com seu pai, que pelos diálogos do personagem dão a impressão de ser muito conturbada, não é explorada com satisfação. A única cena em que o pai de Max aparece é no momento em que seu filho volta da passeata pró-guerra (e nessa situação, seria normal um pai revoltar-se com a atitude do filho).

Além destes, são apresentados mais alguns personagens, mas a HQ não foca muito em nenhum deles. E o fato da obra ter continuação não nos permite saber se isso é falha do roteiro ou se são pontas soltas para serem ligadas no final.

Entretanto, os diálogos são bem verossímeis e a cena de abertura da HQ é espetacular.

A arte, a cargo de Felipe Massafera, é belíssima e segue a linha realista de Alex Ross e George Pratt, mas também intercala algumas passagens mais gráficas nas quais há o predomínio das hachuras.

Completam a edição ilustrações, estudos de personagens, thumbnails, textos sobre as guerras mundiais, cronologia da II Guerra e bibliografia (que não segue ordem alfabética).

A participação brasileira na II Guerra é um tema pouco estudado em nossas escolas (como a maioria dos acontecimentos de nossa história, diga-se de passagem) e por isso, a iniciativa de Celso Menezes, roteirista da obra, é louvável. Mas o autor perdeu uma grande oportunidade de fazer uma HQ de qualidade com preço acessível – visto que a obra contou com patrocínio.

Entendo todo o investimento feito em viagens para pesquisa e na parte gráfica (que ficou perfeita: impressão colorida em couchê e capa com verniz), mas fazer um produto bom e caro é muito fácil (embora o fato da HQ estar em sua primeira parte ainda não nos permita dizer que a história é boa). Deveria ter-se pensado também na questão do preço para o público, que provavelmente se sentira inibido com o valor do produto.

Jambocks! – parte 1 – Prelúdio para a Guerra
Autores: Celso Menezes (roteiro) & Felipe Massafera (arte)
Editora Zarabatana
48 páginas
Data: Março de 2010
R$ 30,00

Alexandre Manoelresenha hqbCelso Menezes,Felipe Massafera,HQB,Jambocks,resenha,Segunda Guerra Mundial,ZarabatanaJambocks! Narra a participação do 1º Grupo de Aviação de Caça Brasileiro na Segunda Guerra Mundial. A HQ é contada sob o ponto de vista de Max, um jovem pacifista que queria ser escritor, mas acaba parando no maior conflito da história da humanidade. Ao menos é isso que podemos...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe