Se você pensou que os fanzines estariam com seus dias contados graças à internet e o barateamento nos custos de impressão; e que ninguém mais se daria ao trabalho de xerocar a Xerox da Xerox para divulgar uma idéia em apenas poucas cópias – uma vez que se pode fazer isso de maneira muito mais econômica e rápida através de um blog por exemplo – esta muito enganado: O país ainda é um grande produtor deste tipo de publicação.

Esta é uma certeza que nós temos ao ler o I Anuário de fanzines, zines e publicações alternativas, que reúne mais de uma centena de publicações independentes lançados até o ano de 2010 (número surpreendente até para os organizadores do anuário – como eles deixam claro no editorial).

A publicação é algo mais ou menos parecida com o lendário fanzine QI, editado por Edgar Guimarães – sem o fórum de debate que tanto popularizou a citada obra, mas num formato maior e com uma divulgação mais detalhada das publicações, com resenhas que transmitem muito bem a essência de cada material divulgado.

Além disso, a publicação conta também com breves entrevistas, a cada duas páginas, com os mais produtivos faneditores do país (como Edgar Guimarães, Tomaz André, Renato Donizete e muitos outros) e breves textos que falam sobre fanzinotecas e a utilização dos zines em salas de aula.

O que é mais surpreendente, além do número de edições resenhadas, é a variedade de assuntos abordados por essas publicações: desde os tradicionais zines de quadrinhos, música e literatura, até publicações voltadas para o movimento feminista, arte de rua, vegetarianismo, satanismo, questões afro, vestibular e, até, um zine com tudo que você precisa saber sobre pegar carona.

O acabamento da edição também merece atenção por ser feito de forma artesanal, com fita adesiva, grampos e stencil.

Ao final da leitura fica uma lista de títulos e assuntos a se pesquisar e conhecer e a certeza de que essas publicações persistirão por muito tempo ainda, como um forte contraponto ao entretenimento e informações pasteurizadas que grande parte do meio editorial mainstream insiste em nos oferecer.

I Anuário de fanzines, zines e publicações alternativas
Autores: Douglas Utescher & Leandro Márcio
Ugra Press
36 páginas
Data: Fevereiro de 2011
R$ 10,00
Contato: http://ugrapress.wordpress.com/

Alexandre Manoelresenha hqbAnuário de Fanzines,Ugra PressSe você pensou que os fanzines estariam com seus dias contados graças à internet e o barateamento nos custos de impressão; e que ninguém mais se daria ao trabalho de xerocar a Xerox da Xerox para divulgar uma idéia em apenas poucas cópias – uma vez que se pode...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe