copacabana

Copacabana narra a história de Diana, uma prostituta que trabalha no famoso bairro carioca e sustenta sua mãe (que pensa que a filha trabalha como enfermeira).

Além dos perreios da profissão, mostrados sem nenhum falso moralismo, Diana tem que conviver com a violência com que muitos transeuntes tratam as prostitutas e com as ameaças de um agiota – para quem ela deve uma grana devido ao sustento da mãe.

Mas, como desgraça pouca é bobagem, Diana se mete numa grande confusão quando, sem saber, participa do golpe “boa noite cinderela”. À partir daí, diversas pessoas passam a persegui-la acreditando que ela está com o dinheiro roubado no golpe.

Em meio às fugas, espancamentos, problemas com moradia e programas, Diana encontra tempo para se apaixonar por um escritor de romances melosos.
Embora a trama demore mais de 70 páginas para engrenar (nesse tempo, Lobo, roteirista da obra, ambienta o leitor e apresenta-lhe os personagens principais), é uma história bem construída, revelando surpreendentes momentos de ação, com muitas doses de humor e críticas espalhadas ao longo de toda a história, que inclui até duas curtas narrativas paralelas.

A arte de Odyr é carregada com pinceladas soltas, grandes áreas negras, algumas texturas e pouca definição nos traços, criando um clima noir, com resultados, às vezes, mais sombrio e sufocante, como Júlio Shimamoto. Encaixa-se perfeitamente com a temática e o gênero da história.

A edição está bem cuidada. Percebe-se que não houve aquelas medidas toscas para economizar papel (e, consequentemente, o preço da impressão). Cada parte da HQ tem o espaço que deveria ter com os capítulos começando em páginas ímpares e a página seguinte em branco – como se fosse uma espécie de capa de cada capítulo.

Há ainda um texto de abertura, do dramaturgo Mário Bortolotto, devidamente ilustrado e um texto final como espécie de making of.

Copacabana
Autores: Sandro Lobo (roteiro) & Odyr Bernardi (desenhos)
Editora Desiderata
208 páginas
Data: Junho de 2009
R$ 39,90

Alexandre Manoelresenha hqbCopacabana,HQB,Júlio Shimamoto,Mario Bortolotto,Odyr Bernardi,resenha,Sandro LoboCopacabana narra a história de Diana, uma prostituta que trabalha no famoso bairro carioca e sustenta sua mãe (que pensa que a filha trabalha como enfermeira). Além dos perreios da profissão, mostrados sem nenhum falso moralismo, Diana tem que conviver com a violência com que muitos transeuntes tratam as prostitutas...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe