Em Clara dos Anjos, de Lima Barreto, é relatada a história de uma pobre mulata do subúrbio carioca, filha de carteiro, que apesar dos cuidados excessivos da família, acaba sendo enganada, seduzida, e deflorada por Cassi Jones, rapaz de condição menos humilde que a sua. Clara na verdade é uma personagem que resume em si a triste condição da mulher de cor vítima do preconceito racial e da agressão sexual.

Publicado pela Quadrinhos na Cia., o álbum chega em momento certo, e acredito eu, e com embasamento para várias discussões em sala de aula, oficinas e atividades pedagógicas. Clara dos Anjos pode ser abordada por vários aspectos, e destaco aqui um que me chama mais atenção: a situação social da mulher negra escrava que esta subordinada às necessidades sexuais de seu senhor, sendo objeto de desejo pelo seu exotismo, em contraste com o condicionamento social da mulher branca (ser esposa e mãe).

Grávida e com Cassi Jones desaparecido, após ter pensado até no aborto, Clara é convencida a procurar a família de seu algoz e pedir reparação do dano. Clara agora tinha a noção exata da sua situação na sociedade, fora preciso ser ofendida irremediavelmente nos seus melindres de solteira, ouvir os desaforos da mãe do rapaz para se convencer de que ela não era uma moça como as outras. Era muito menos no conceito de todos.

Lima Barreto representa na figura de Clara, e no seu drama, a condição social da mulher pobre e negra, que sofre geração após geração. Mas essa obra pode ser muito mais profunda. Na cena final, ao relatar o que se passara na casa da família de Cassi Jones para a sua mãe, Clara conclui, em desespero, como se falasse em nome dela, da mãe e de todas as mulheres em iguais condições: Nós não somos nada?

Reflexivo não? E tudo isso foi representado na linguagem dos quadrinhos em um álbum belíssimo. Ao folhear o livro tive uma surpresa tamanha ao ver que as descrições textuais de Lima Barreto estão todas lá. Os personagens foram representados com muita fidelidade ao que se imagina como eles seriam. Esse realismo criado por Lelis, e suas aquarelas maravilhosas, gera um retrato real do contexto da obra, que auxilia a compreensão e facilita a leitura, essa que por sua vez é realista, cruel e de sobrevivência.

Por sua vez Wander Antunes, responsável pela adaptação do texto, soube preservar as sutilezas da narrativa original, principalmente a questão feminina perante a sociedade, como a sua submissão, seu papel como objeto e como propriedade. A história em si é apenas pano de fundo para as discussões ideológicas femininas e de classes.

Nessa adaptação pode ser observada uma humilhação moral da figura da mulher negra, e o estereotipo construído, revelando a preocupação com a manutenção do preconceito de cor na sociedade brasileira. Temas muito comuns no nosso cotidiano, ainda nos dias de hoje onde tentamos eliminar ao máximo a questão do preconceito racial que ainda existe fortemente de forma velada.

Clara dos Anjos é um romance que denúncia da situação de homens e mulheres, que após abolição se viram entregues a própria sorte, marginalizados, e vítimas do preconceito racial. Em especial a mulher negra, vítima não só do preconceito, como historicamente da agressão sexual, nas diversas formas, como a marca de mulher disponível.

E ainda hoje nos deparamos com tamanho descaso e exclusão social e racial.

Uma narrativa comovente e autoral com apelo visual inusitado. O álbum aproveita os recursos que a linguagem dos quadrinhos pode acrescentar à história, e ainda se valoriza e dá uma nova roupagem a história, resultado da parceria dos veteranos Wander Antunes e Lelis.

Clara dos Anjos é um romance que reflete até os dias de hoje. Leitura obrigatória.

Clara dos Anjos
Quadrinhos na Cia
Texto: Lima Barreto
Adaptação: Wander Antunes
Ilustrações: Lelis
Capa: Elisa V. Randow
21 x 27 cm
120 páginas
R$ 42,00

Thina Curtisresenha hqbClara dos Anjos,Elisa v. Randow,HQB,Lélis,Lima Barreto,Quadrinhos na Cia,resenha,Wander AntunesEm Clara dos Anjos, de Lima Barreto, é relatada a história de uma pobre mulata do subúrbio carioca, filha de carteiro, que apesar dos cuidados excessivos da família, acaba sendo enganada, seduzida, e deflorada por Cassi Jones, rapaz de condição menos humilde que a sua. Clara na verdade é...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe