A primeira coisa que pode vir à mente do leitor ao se deparar com essa edição é se tratar de uma adaptação da música Johnny Furacão, lançada por Erasmo Carlos em 1969. O próprio release que a editora soltou para divulgação da obra reforça essa idéia.

Mas é uma referência que serve apenas para a construção de um personagem. Por se tratar de uma linguagem que necessita de mais espaço para se narrar uma história do que a música, o ambiente da HQ, assim como o número de personagens (cada qual com seus objetivos distintos), felizmente, é bem mais amplo do que a canção.

A balada de Johnny Furacão conta-nos a história de Alex, um mecânico de uma cidade pequena que gasta suas muitas horas vagas tirando rachas – assim como seu pai, que na adolescência foi o único capaz de vencer o famoso, e até então imbatível, Johnny Furacão.

Alex socorre um casal de turistas que fogem de uma gangue de motoqueiros. Logo em seguida, coisas fantásticas começam a acontecer – envolvendo o passado de seu pai e também uma questão de defesa dos animais. Contando assim, parece um tema bem deslocado na história, mas não é. Está tudo bem amarrado.

A arte, composta toda por aguada, mesmo não tendo uma anatomia espetacular, é muito competente e bem agradável, contando com uma pitadinha de mangá. A narrativa também é oportuna, sabendo criar as surpresas nas viradas de página.

É uma empolgante história de perseguição e vingança, envolvendo carros e motos velozes, que se passa nos dias atuais e usufrui elementos fantásticos em dois momentos – no primeiro de modo bem original, no segundo um tanto quanto batido, mas que não perde o sabor da leitura.

Por tudo isso, é um trabalho gratificante de se ler. A editora Flaneur começa bem no mercado de quadrinhos. Vamos torcer para que todos os seus lançamentos sigam a mesma qualidade deste aqui.

A balada de Johnny Furacão
Autor: Sama
Editora Flaneur
146 páginas
Data: Junho de 2011
R$ 32,00

Alexandre Manoelresenha hqbA Balada de Johnny Furacão,Flaneur,HQB,resenha,SamaA primeira coisa que pode vir à mente do leitor ao se deparar com essa edição é se tratar de uma adaptação da música Johnny Furacão, lançada por Erasmo Carlos em 1969. O próprio release que a editora soltou para divulgação da obra reforça essa idéia. Mas é uma referência...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe