Hoje irei falar de dois fanzines que merecem destaques para a sua experimentação. E quando eu digo experimentação não é só na forma gráfica, e sim, também no como abordar o tema que se propõe: “Profecia” e “O Quarto ao Lado”.

Criado em janeiro de 1992, e ainda muito jovem em seu modo de ser e fazer, a edição de número 29 do fanzine Profecia (28 páginas, R$ 3,00), lançado em 2012, cumpre sua missão de experimentação de formatos narrativos e, principalmente, de realização dos anseios e objetivos de seus autores em contar histórias ilustradas com o tema de ficção científica e além.

Nas páginas desse veterano (a publicação completou 20 anos em janeiro de 2012), o leitor acompanha viajantes intergalácticos em contatos imediatos com formas de vida alienígena, ressurreições e outros mistérios espaciais e uma pitadinha de idiossincrasia e humor.

O Profecia tem o orgulho de contar com pelo menos duas notas editoriais de grande relevância: as participações de Daniel HDR e Ed Benes – ambos em início de carreira, mostrando trabalhos de caráter obviamente autoral. Impossível não ficar imaginando como seria um Gladiador do Futuro de Benes, então, fica a sugestão ao profético editor: uma seção nostalgia para tais momentos do zine ao longo de seus 20 anos.

Diz a lenda que o Profecia se viu as voltas com o bug do milênio em 1999 e novamente sobreviveu a 2012, o ano em que o mundo não acabou. Como fanzine tem trajetória, conteúdo e potencial para continuar profetizando talentos, realizando participantes.

Já “O quarto ao lado” (104 páginas, 21 x 28 cm) é um gibi-livro criado pelo roteirista Marcelo Lima em parceria com artistas baianos que narra histórias de descobertas sexuais e tabus homoeróticos, relações de gênero, a crueza de sentimentos, ansiedades e neuroses envoltas pelas teias do destino, as coincidências – se é que essas existem! Esse é o cenário, o quarto ao lado.

As histórias discutem sexualidade e diferença por meio das vidas das personagens, que em algum momento irão se perpassar. Assim, fulano ama ciclano, que ama fulana, que se envolve com beltrano que está com fulano. Garotos de programa do subúrbio soteropolitano, sonhos molhados, mulheres acorrentadas à figura do marido provedor, envolvimentos proibidos, bullying. Esse é o universo dentro do quarto. O universo da intimidade.

O quarto ao lado tem desenhos são limpos (às vezes, excessivamente limpos) e o próprio texto parece propositalmente assumir contornos de arte quando somado a certos esboços e formas. Tais ícones me parecem associados aos elementos desviantes presentes na publicação.

O quarto tende a ser um lugar de experimentação em vários sentidos, a intimidade, a nudez, a primeira vez. Esse foi o enfoque o álbum de Marcelo, as experimentações das pessoas, das personagens. Vale deixar o registro que a publicação tem o apoio da Secretaria de Cultura da Bahia. Para saber mais acesse oquartoaolado.com.

Dennis Rodrigoresenha hqbDaniel HDR,Ed Benes,fanzine,Marcelo Lima,O Quarto ao Lado,ProfeciaHoje irei falar de dois fanzines que merecem destaques para a sua experimentação. E quando eu digo experimentação não é só na forma gráfica, e sim, também no como abordar o tema que se propõe: “Profecia” e “O Quarto ao Lado”. Criado em janeiro de 1992, e ainda muito jovem...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe