ultimo-aviso_capa_envio1“Como se explica que uma cartunista tão brilhante tenha sido deixada de lado por tanto tempo no Brasil?”. Essa é a excelente pergunta do cartunista Laerte em seu texto na quarta capa de Último Aviso, recente lançamento da editora Barricada. A indagação de Laerte mostra muito do mercado editorial brasileiro que adora publicar bobagens, e deixa prá escanteio artistas de reconhecido talento…

Meu amigo e desenhista de quadrinhos Mário Látino em seus últimos editoriais no Jornal Graphiq, reclama aos quatro cantos da falta de material gráfico de qualidade, tanto nas bancas de jornais ou nas lojas especializadas em quadrinhos.

Basta ver que os quadrinhos argentinos ou dos nossos vizinhos na América Latina ou Central e do México, não conseguem chegar por aqui, mesmo obras americanas como “Ele foi mau para ela” de Milt Gross, uma novela gráfica narrado apenas com imagens e “Dot and Dash” de Cliff Sterret serem publicadas em Portugal, mas as editoras brasileiras nos empurram goela abaixo somente os super heróis babacas.

8ccca7ec-744c-4cf4-a16e-53d8079a5073Em 2010 ou 2011 foi editado um livro em Belo Horizonte sobre a moderna produção de humor alemão. Foi lá que me deparei pela primeira vez (e caguei de tanto rir) com o humor ferino de Franziska Becker.

Com seu olhar agudo, a cartunista fala com bom humor das reuniões políticas, das faxineiras, da sua mãe, da moda, do esoterismo, cirurgia plástica etc e tal.

Eu destaco aqui duas histórias: a visão feminina do nascimento de Cristo é narrado em “O Diário de Maria” e “Demência Digital” (me lembrei do humorista brasileiro Sergio Porto, que dizia que a televisão era uma maquina de fazer doidos), agora também temos celulares, laptops e os computadores que também nos deixam doidos.

last exit sossenheim_endEnfim quadrinhos e cartuns para ninguém ficar de cara amarrada. Um dos meus preferidos: em uma galeria de arte, um cachorro faz coco num canto, um senhor tenta avisar, mas sua mulher diz “deixe onde está, Ernesto! Logo, logo, será arte!!”

É um belo lançamento da Editora Barricada que, em breve, vai lançar o primeiro volume de “Cânone Gráfico: clássicos da literatura universal em quadrinhos” em três volumes e que teve 120 artistas na sua realização. Mais uma vez lembro do Brasil, onde Gualberto Costa tentou a publicação sem resultado da saga em quadrinhos “O Crime do Teishouko Preto” com mais de 400 artistas participantes, entre eles Laerte.

Bem… vida longa a Barricada que fez a sua estreia muito bem e que publique mais artistas geniais como Franziska Becker.

Último Aviso
Editora Barricada
Autora: Franziska Becker
Tradução: Nélio Schneider
130 páginas
R$ 49,00

http://impulsohq.com/wp-content/uploads/2014/11/adaeva.jpghttp://impulsohq.com/wp-content/uploads/2014/11/adaeva-300x300.jpgFloreal AndradeNas bancas / Nas livrariasÚltimo aviso,Barricada,Franziska Becker,Nélio Schneider“Como se explica que uma cartunista tão brilhante tenha sido deixada de lado por tanto tempo no Brasil?”. Essa é a excelente pergunta do cartunista Laerte em seu texto na quarta capa de Último Aviso, recente lançamento da editora Barricada. A indagação de Laerte mostra muito do mercado editorial...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe