Nos anos 60 meu irmão colecionava gibis e qunado herdei a coleção dele descobri que havia um exemplar de “Fix e Fox” de Rolf Kauka. Em 1985 achei num sebo uma edição de “Vater Und Sohn” (Pai e Filho) de E. O. Plauen (editado nos anos 50, o autor foi fuzilado pela Gestapo em 1944). Para terminar, o amigo Gualberto me deu alguns álbuns de presente, entre eles “O Homem Ideal”, de Ralf König. Tá ok, mas e daí?

O que há em comum em todos esses títulos é que são todas HQs alemãs. “Fix e Fox” eram quadrinhos para crianças, “Vater Und Sohn” são tirinhas mudas com muito humor e poesia e eram lidos por crianças e adultos e “O Homem Ideal” conta com um humor afiado direcionado para o público adulto.

A produção de quadrinhos da Alemanha é maravilhosa e perde muito quem ainda não teve contato com ela. Fica a dica: frequentei por 8 anos a biblioteca do Instituto Goethe (como não recordar a gentileza de todos por lá) e levei para casa todos os livros sobre quadrinhos, cartuns, charges e etc. Se não me engano, encontrei o segundo volume de Vater und Sohn e os livros de Wilhelm Busch, entre eles Max Und Moritz (Juca e Chico no Brasil, traduzido pelo poeta Olavo Bilac). Vale a pena visitar o local.

Agora que você descobriu que está perdendo toda uma excelente produção em quadrinhos você pensa: “o que vou fazer?”. Bem, calma, não se desespere porque a editora Zarabatana Books lançou “Mas Podemos Continuar Amigos…” do alemão Mawil, história que é muito fácil se identificar, afinal, acho que pelo menos uma vez na vida todo ser humano que se apaixonou ouviu essa frase.

Mawil recorda quatro momentos da sua desastrada e bem humorada vida amorosa: em “A fé move montanhas” ele recorda a garota mais bonita da paróquia (a paróquia que frequentava com seus pais); “Mas podemos continuar amigos…” ele reencontra a sua paixão, agora uma bonita adolescente; “Sangue e honra” conta uma viagem e acampamento no mar báltico e as oportunidades perdidas e lamentadas pelo resto da vida.

Para finalizar, “Vamos a la playa” se passa em Berlim, onde nosso herói é um universitário morando em um prédio abandonado com estudantes de design do mundo todo, se apaixona por uma espanhola, mas não declara seu amor por ela.

Ao final da primeira história vemos que as recordações são contadas na mesa de um bar, e isso se repete em todos finais. O papo do boteco retorna com os amigos de Mawil entornando cervejas e tendo reflexões sobre sua vida amorosa. Bar… local de refúgio para o coração de quem lamenta… (ok, convenhamos, há lugar melhor do que um bar para isso???).

Graças aos nossos parceiros da Comix Book Shop, eu tive a oportunidade de conhecer esse álbum gostoso de ler e que traz com humor e um traço bem solto e expressivo, a história de Mawil, que não se lamenta dos tropeços que deu. O artista fez dos seus amores perdidos o seu trabalho de conclusão de curso e essa excelente HQ que pode ser encontrada nas livrarias.

Li e reli três vezes. Imperdível!

Mas Podemos Continuar Amigos…
Zarabatana Books
Autor: Mawil
Lombada quadrada
25,5 x 18 cm
64 páginas
R$ 31,00

Floreal AndradeNas bancas / Nas livrariasMas Podemos Continuar Amigos,Mawil,Zarabatana BooksNos anos 60 meu irmão colecionava gibis e qunado herdei a coleção dele descobri que havia um exemplar de “Fix e Fox” de Rolf Kauka. Em 1985 achei num sebo uma edição de “Vater Und Sohn” (Pai e Filho) de E. O. Plauen (editado nos anos 50, o autor...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe