Lançado no começo de novembro de 2012, Desistência do Azul, publicado pela editora Zarabatana Books, é o primeiro livro em quadrinhos do paulista L.M.Melite, que anteriormente havia publicado algumas histórias em antologias. Nessa obra, que nos foi enviada pelos parceiros da Comix Book Shop, o que o leitor verá é um projeto que dividirá as opiniões, e é claro, por isso, com certeza ele será um álbum muito comentado, e até por que não, cobiçado?

Realizado com o apoio do Governo do Estado de São Paulo, Secretaria da Cultura, Programa de Ação Cultural 2011 – ProAC 2011 – e com o subtítulo de “um pretensioso ensaio sobre a memória e a imaginação”, essa graphiq novel trata da vida de um garoto chamado Lucius Trunda, seu chapéu velho e a sua odisseia numa caótica cidade grande, com uma polícia violenta e bizarras figuras que encontra na sua jornada. Notou alguma semelhança com São Paulo ou com outra metrópole?

Mas é claro que uma obra que divide opiniões não é limitada e, portanto, não vamos dar um limite à localização, poderia ser em qualquer cidade, poderia ser em qualquer imaginação. Isso mesmo, imaginação. E como sabemos, ela não tem limites, ou definições de conceitos, e por isso talvez seja tão difícil definir Desistência do Azul.

A dificuldade da definição se eleva quando analisamos pelo prisma da memória, que nunca é 100% confiável, logo, o que estamos lendo nunca é extremamente confiável, e o autor fez questão de impor em sua narrativa um aspecto nada linear, e os fragmentos que acompanhamos nos fazem refletir sobre qual rumo estamos seguindo. Sim, é uma leitura difícil.

Acredito que independentemente da sua concepção geral sobre a obra, o que não podemos deixar de dizer que para um debute, Melite foi ousado e arriscou até não poder mais no experimentalismo gráfico, narrativo, e por que não, literário. E aqui encontramos um contraste que pode ser a maior tônica da obra: tantos conceitos visuais e metalinguísticos representados por desenhos expressivos e linhas econômicas.

Adorei bastante a beleza dos desenhos e a extrema liberdade que o desenhista faz das páginas. Várias vezes usei uma lupa para ver os detalhes dos desenhos. E acredite, os detalhes podem ser reveladores.

Quanto à história, confesso que não entendi nada (e não tive vontade nenhuma de reler). Como epigrafe o álbum utiliza um quadrinho de Krazy Kat de George Herriman e uma frase do filme “O Bandido da Luz Vermelha” de Rogério Sganzerla: “quando a gente não pode fazer nada,a gente avacalha, avacalha e se esculhamba”, mas a anarquia bem humorada de Herriman e Sganzerla, não são encontradas no roteiro de Melite.

Em minha opinião, ele poderia ser anarquista se o seu livro de quadrinhos fosse feito apenas de imagens. A propósito de Krazy Kat, Bill Waterson disse: “o argumento simples é infinitamente renovado através de constante inovação, manipulações de ritmos, resultados inesperados e, mais que tudo, do encanto discreto da apresentação de cada história.”

Mas, repito mais uma vez: essa é uma obra que dividirá opiniões. Como muitas obras que se equiparam e seguem o mesmo gênero, se o leitor não estiver disposto a se entregar e, principalmente, a entender os códigos para construir o significado, com certeza muita coisa do álbum vai passar batida, e toda a profundidade arquitetada por Melite será perdida. E assim como a imaginação e a memória, a interpretação do leitor é algo que o autor não pode controlar.

Mesmo assim, Melite é um provocador e se demonstrou um autor ousado, capaz de construir e representar graficamente múltiplos significados que extrapolam a linguagem das HQs, e isso é muito bom em qualquer ramo da arte. Só por essa habilidade, Desistência do Azul merece ser lido.

Desistência do Azul
Editora Zarabatana Books
Texto e arte: L.M.Melite
Preto e Branco
21 x 28 cm
256 páginas
R$ 55,00

Floreal AndradeNas bancas / Nas livrariasDesistência do Azul,L.M.Melite,PROAC,ZarabatanaLançado no começo de novembro de 2012, Desistência do Azul, publicado pela editora Zarabatana Books, é o primeiro livro em quadrinhos do paulista L.M.Melite, que anteriormente havia publicado algumas histórias em antologias. Nessa obra, que nos foi enviada pelos parceiros da Comix Book Shop, o que o leitor verá...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe