A franquia da série 30 Dias de Noite é uma das mais promissoras dos quadrinhos, principalmente por não se tratar dos mais conhecidos, como os personagens da Marvel Comics e DC Comics. Ao invés dos costumeiros super-heróis, vemos um universo típico de um filme de terror, mais especificamente na temática dos vampiros.

Apesar de este ter se tornado um gênero dentro do gênero, os vampiros aqui apresentados tem o diferencial de ser mais do que meros sugadores de sangue. Ao invés de uma aparência sedutora escondendo sua verdadeira natureza, os vampiros de 30 Dias de Noite são monstros carniceiros que beiram ser uma mistura entre canibais, alienígenas e possuídos. Apenas na aparência, pois ainda assim a premissa de conseguir comida é o seu objetivo.

Aqui, somos apresentados a seres com uma fome voraz e infinita, capaz de destruir tudo e dilacerar qualquer ser vivo que encontrem pelo caminho. Seguindo a regra dos vampiros clássicos, as criaturas da série ainda tem uma vulnerabilidade quanto à luz do sol. Portanto, é vantajoso que estejam em extremos da Terra onde há noites que duram por períodos inteiros (daí o nome da série).

Diferente da série principal, o especial Neve Rubra acontece no passado, mais especificamente em território russo, no ano de 1941. Soldados nazistas tentam adentrar e conquistar o território, mesmo que a operação designada já tenha falhado. Fica a cargo de um comandante nazista extremamente cruel (até mesmo para seus soldados), massacrar e queimar vila após vila que encontram pelo caminho.

Durante o período em que a região fica imersa em trevas, seu exército vai de encontro com outros que seguem o mesmo caminho sangrento, com a diferença de serem imbatíveis vampiros.

No outro extremo dessa batalha está um destacamento do exército russo. Não são exatamente heróis da história, uma vez que não pensam duas vezes em tomar a casa de cidadãos ou até mesmo colocá-los em risco, em nome da Mãe Rússia, e uma adoração a Stalin que beira o fanatismo. Junto a eles, alguém que poderia ser visto como protagonista da história, não apenas por tentar apaziguar os lados (que estão destinados a se encontrar), mas por destoar dos demais uma vez que se trata de um oficial britânico.

A dramática relação entre os envolvidos culmina em uma cabana no meio da nevasca, onde se encontra uma família russa, e cercados por sedentos vampiros. Destaque para a garotinha vampira que de angelical só tem o tamanho, pois é tão sanguinária e de uma índole mais cruel do que os vampiros adultos, tanto que aparenta ser a líder do grupo.

O especial é desenhado por pelo australiano Ben Templesmith, um dos co-criadores do universo de vampiros de 30 Dias de Noites, juntamente com o escritor Steve Niles, apesar de que, aqui, Templesmith faz também os roteiros.

O especial agrada e, ao terminar a leitura, a impressão que se tem é a de ter assistido mais uma adaptação cinematográfica da série. É o sexto especial da série publicado no Brasil, sendo os anteriores também pela editora Devir.

Um terror dramático onde não há vez para heróis e vilões e, quando se ensaia em dividir o grupo dessa forma, há reviravoltas o suficiente para derrubar a fé dos personagens. O foco é sobreviver, seja do lado da caça ou do lado dos caçadores. E isso não significa apenas escapar com vida, mas identificá-los antes que os alcance.

30 Dias de Noite – Neve Rubra
Editora Devir
Roteiro e Arte: Ben Templesmith
Lombada quadrada
Colorido
16,5 x 24 cm
104 páginas
R$ 24,90

Marcos DarkNas bancas / Nas livrarias30 Dias de Noite,Be,Ben Templesmith,Devir,Neve Rubra,Steve NilesA franquia da série 30 Dias de Noite é uma das mais promissoras dos quadrinhos, principalmente por não se tratar dos mais conhecidos, como os personagens da Marvel Comics e DC Comics. Ao invés dos costumeiros super-heróis, vemos um universo típico de um filme de terror, mais especificamente na...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe