Brunhilda é uma das valquírias da mitologia nórdica. Até então, essa era a maior referência que se poderia ter da personagem da Marvel conhecida como Valquíria (que, aliás, também se chama Brunhilda). Assim como outros deuses nórdicos adaptados para esse universo de super-heróis (já ouviu falar em um tal de Thor?), Valquíria é um ser divino que caminha entre mortais. Como uma valquíria, tem o dom de perceber quando a morte está se aproximando de alguém.

Não era, no entanto, uma personagem de muito destaque. Suas maiores participações se limitavam a ser uma integrante do grupo Defensores (e, mais tarde, os Novos Defensores), mas de uma forma que mais parecia coadjuvante das histórias. Só recentemente, Brunhilda tem sido aproveitada como uma companheira guerreira nórdica de outros grupos de heróis. Tem lá seu pequeno carisma, mas ainda faltava peso para a personagem emplacar.

A minissérie Sem Medo (Fear Itself: The Fearless), que a editora Panini publica em dois encadernados, tende a mudar um pouco a situação de Brunhilda, já que ela, pela primeira vez, acaba se tornando a principal personagem da trama. Pior que isso, acaba se tornando uma das personagens mais procuradas do Universo Marvel.

Tudo se deve a missão que Valquíria tem de recuperar os poderosos martelos apresentados no megaevento anterior da Marvel, chamado A Essência do Medo. Imagine oito martelos tão devastadores quanto o utilizado por um famoso super-herói da Marvel (já perguntei sobre um tal de Thor?). Após a derrota de seus portadores no evento, essas armas foram espalhadas por diversos pontos do Universo Marvel e agora Valquíria se vê na obrigação de recuperá-las, pois considera que seu lugar não é em mãos mortais, por melhores que sejam suas intenções.

Começa então um verdadeiro turismo por pitorescos lugares da Marvel, alguns bem obscuros outros bem conhecidos dos leitores. Nesse último caso, Valquíria não é exatamente compreendida quanto tem que passar por cima de seus colegas heróis para, digamos, roubar os martelos que todos acreditavam estar em segurança. Dessa forma, acaba batendo de frente com vários personagens para fazer cumprir seu objetivo.

Mas nossa heroína não é a única que está atrás dos artefatos. Também temos a vilã Pecado em uma verdadeira caçada para conseguir mais martelos que sua rival. Acaba se tornando uma espécie de “jogo” onde quem conseguir mais martelos ganha (se bem que o verdadeiro intuito é conseguir todos ou perder sem conseguir nenhum).

Pecado é a filha do vilão Caveira Vermelha, algo que seu semblante, idêntico ao pai, não nega (não, ela não nasceu assim; sim, é basicamente uma versão feminina do Caveira). Acompanhada de seu amante, Ossos Cruzados, e criaturas místicas que vem arrebatando ao longo da caçada, Pecado acaba deixando Valquíria em uma situação complicada ao ter que lutar com seus lacaios e se defender dos heróis da Marvel ao mesmo tempo.

A minissérie não é algo revolucionário como tenta ser. Em uma análise positiva (pra ajudar) trata-se de um divertido (e curioso) passeio pelo Universo Marvel, tendo como guia uma personagem obscura como é Valquíria. Elaborada por um trio de escritores, sua qualidade aumenta quando comparada ao evento Essência do Medo. Bem menos pretensiosa que ele, a minissérie é fechada ao ponto de não envolver diretamente as revistas dos outros heróis, mesmo com a participação relâmpago deles em suas páginas.

Dessa forma, Valquíria enfrenta os Vingadores, os X-Men, o Coisa sem necessitar que suas respectivas revistas parem o que estejam fazendo para apresentar as repercussões de Sem Medo. Só isso já torna a história mais simpática.

Os desenhos de Paul Pelletier e Mark Bagley casam tão bem que chegam a confundir. A semelhança do estilo de ambos faz com que o leitor só perceba a diferença alguns quadros (ou páginas) depois da mudança. A leve semelhança entre o trabalho de ambos talvez esteja mais no layout das próprias páginas e na narrativa visual do que no traço em si. Acaba, também, se tornando um exercício divertido descobrir quando um inicia e quando termina.

Uma curiosidade quanto à arte está nas capas feitas pelo veterano desenhista Arthur Adams. Apesar de seu cultuado traço, há indícios de que não funcionaria nos desenhos internos da própria história. Em parte por parecer um certo desperdício, uma vez que, ficando com somente com as capas, demonstra certa despretensão e destaca seu talento como capista, tornado cada uma interessante.

Despretensão, aliás, deve ser o tema dessa minissérie que mais parece um pedido de desculpa da Marvel pelo excessivo rocambole que se tornou A Essência do Medo. É como se ela mesma mostrasse tudo que foi feito como um evento que movimentou toda a editora pudesse ser apresentado em um formato mais discreto, mostrando vários personagens sem que a narrativa os transformasse em uma colorida avalanche. E ainda ganhamos a chance de adivinhar (ou pesquisar) sobre os vários personagens que fazem participações especiais, a exemplo de uma criatura da raça dos Espectros, que atormentou as histórias do personagem Rom, o Cavaleiro Espacial.

Seria infame demais dizer que o leitor pode acompanhar essa minissérie… sem medo. Mais que isso, se tornaria uma recomendação pretensiosa demais. E não é isso que se pretende mostrar. Ao invés disso, vale mais a pena dizer que o leitor acompanhe simplesmente para se divertir e para dar uma voltinha no universo Marvel junto a Brunhilda/Valquíria.

Sem Medo n° 1
Editora Panini – Marvel
Roteiro: Cullen Bunn, Matt Fraction e Chris Yost
Arte: Paul Pelletier e Mark Bagley
Arte-final: Danny Miki e Andy Lanning
Lombada quadrada
Capa cartão
Colorido
17 x 26 cm
172 páginas
R$ 22,90

Marcos DarkNas bancas / Nas livrariasAndy Lanning,Chris Yost,Cullen Bunn,Danny Miki,Mark Bagley,Marvel,Matt Fraction,Panini,Paul Pelletier,Sem MedoBrunhilda é uma das valquírias da mitologia nórdica. Até então, essa era a maior referência que se poderia ter da personagem da Marvel conhecida como Valquíria (que, aliás, também se chama Brunhilda). Assim como outros deuses nórdicos adaptados para esse universo de super-heróis (já ouviu falar em um tal...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe