Se no meu texto anterior sobre as publicações dos Novos 52 eu falei sobre A Sombra do Batman, hoje o assunto continuará sendo um Bat-título, mas dessa vez, trata-se da casa oficial do Homem-Morcego no Brasil publicada pela editora Panini. “Batman” é uma publicação mensal com 68 páginas, formato americano (17 x 26 cm), capa couché e papel Pisa brite, e em seu mixe consta histórias o foco é inteiro é o Cavaleiros das Trevas.

Batman 1
Roteiro: Scott Snyder | Arte: Greg Capullo

Em uma arte exuberante e com um roteiro bastante ágil Capullo e Snyder fazem uma grande dobradinha no título do Morcego, de longe o carro chefe da DC Comics.

Batman mudou muito pouco no universo, sua origem se mantém. Apesar das mudanças no Robin e da Bat-girl, o nicho do morcego foi pouco alterado, e aqui somos apresentados logo de começo a uma arte visceral e rápida, que mostra bem a capacidade do desenhista em fazer cenas de ação e luta com diversos personagens. No final da história é revelado um novo vilão que não quer perseguir o Batman, mas sim, Bruce Wayne.

Detective Comics 1
Roteiro e Arte: Toni Salvador Daniel

Aqui está a prova de que um artista pode desenhar e escrever com qualidade. Se a arte não é magnífica, é ainda assim acima da média. Não conhecia muito o trabalho de Salvador, mas me surpreendeu.

Na história somos apresentados a um Coringa insano, mas muito insano. Como o Palhaço do Crime deveria agir, ele está totalmente fora de controle e dá um trabalho danado para o Batman pegá-lo. O Coringa não tem limites, e é justamente por isso que é o vilão mais “casca-grossa” do universo do homem-morcego, ele vive em um estado de loucura, onde não sente dor e não sente medo, junte isso ao fato de não ter escrúpulos e pronto, temos um inimigo praticamente imbatível e impossível de se prever o que fará a seguir.

A última página da história descreve exatamente onde o criminoso é capaz de chegar, apesar de se tratando do Coringa… Nunca se sabe, se isso é o seu limite, ou só mais um degrau em sua insanidade!

Batman – O Cavaleiro das Trevas 1
Argumento: Paul Jenkins | Arte: David Finch

Em outra Rebelião do Asilo Arkhan, outro discurso do Wayne, parece até uma repetição da primeira história, e eu não estou falando de continuação, estou falando de repetição mesmo! Infelizmente a impressão é de apenas um título caça níquel, feito as pressas e sem muita expressão.

Personagens descaracterizados como um Duas Caras que tomou “Veneno”, aquela substância que Bane usa pra ficar forte.
Espero que o título vingue, pois parafraseando a propaganda da Coca-cola: “quanto mais Batman melhor!”

Espero também mais integração entre os argumentistas. Não sou dos maiores fãs de continuidade, já conversamos aqui sobre minha opinião sobre isso, mas num mesmo mês uma história completamente descaracterizada da outra, aí é complicado.

Fabio AranhaNas bancas / Nas livrariasBatman,DC Comics,Novos 52,PaniniSe no meu texto anterior sobre as publicações dos Novos 52 eu falei sobre A Sombra do Batman, hoje o assunto continuará sendo um Bat-título, mas dessa vez, trata-se da casa oficial do Homem-Morcego no Brasil publicada pela editora Panini. “Batman” é uma publicação mensal com 68 páginas, formato...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe