Apesar do nome deste encadernado, não se trata de uma única saga aqui reunida. Na verdade, das 8 histórias apresentadas nessa edição, apenas 4 delas pertencem ao referido arco. Todas elas escritas por Bill Willingham, idealizador da série.

O especial se inicia com uma aventura “solo” de João das Lorotas (ou o João do Pé-de-Feijão, como é mais conhecido). O personagem é um odiado anti-herói no mundo das Fábulas, com sua mente sempre voltada para trapacear qualquer um, das mais diversas formas e por motivos que vão dos mais megalomaníacos aos mais mesquinhos (sim, muitas vezes nesta ordem).

Sua (má) fama é mostrada ao extremo nesse pequeno conto, onde ele consegue trapacear o Diabo e até mesmo a Morte! E sempre da forma mais picareta e improvisada possível. Mas teve carisma o suficiente para se destacar entre os diversos personagens desse universo, a ponto de ganhar sua própria revista. A arte fica por conta do detalhista Bryan Talbot, que consegue transformar cenas que pendem para o escatológico de uma forma que atiça a curiosidade do leitor a ver cada detalhe.

A segunda história (que já se entrega no próprio título quando chama “Parte Um de Uma Aventura em Duas Partes”) mostra que um repórter nova-iorquino descobre o bairro onde as fábulas se escondem. Sua investigação o leva a constatação de que muitos ali não envelhecem… talvez nem sejam humanos.

É então que chega a brilhante conclusão: ele está diante de uma comunidade de vampiros! O mal-entendido leva um grupo de fábulas a armar um contra-ataque ao repórter e impedi-lo que divulgue sua “descoberta”. Para tanto, unem suas diversas capacidades em uma operação que mais parece um daqueles filmes de invasão e assalto mirabolantes.

Entre uma ação e outra, os envolvidos aproveitam para colocar suas diferenças em dia, demonstrando um pouco mais de suas personalidades e intenções (acreditem, nem sempre o Lobo Mau é tão mau e nem mesmo o Príncipe Encantado é tão encantador). Os desenhos são de Lan Medina, que acaba se tornando a melhor arte desse conjunto de histórias.

A terceira história é a citada O Livro do Amor, onde os principais protagonistas, Lobo Mau e Branca de Neve, sofrem uma perseguição graças à conspiração armada por uma das fábulas, que querem eliminá-los. A interação entre os dois personagens leva-os a uma conversa franca, de amigos, que pode revelar que há algo mais do que mera amizade entre eles.

O desenvolvimento vai além da personalidade dos personagens, explicando até mesmo os “poderes” de alguns deles, a exemplo do sopro do Lobo Mau (afinal, ESTE Lobo Mau é o mesmo de tantas histórias, como Chapeuzinho Vermelho e os Três Porquinhos, onde mostra o referido “poder”). Os desenhos de Mark Buckingham passeiam entre o definido e o caricato, muitas vezes salvo pela finalização do veterano Steve Leialoha.

E, para fechar este especial, o Lobo Mau conta ao zelador Papa-Moscas (o sapo que virou Príncipe após um beijo) a história de como os minúsculos habitantes liliputianos conseguiram perpetrar sua espécie, uma vez que apenas homens chegaram até o mundo dos Mundanos (como são chamados as pessoas “normais”). O conto é feito com um traço que muito lembra as histórias infantis, em um primoroso trabalho de Linda Medley.

A Editora Panini honra seu compromisso com o relançamento desse volume para os leitores que vem acompanhando os demais por ela publicados. Na verdade, é um resgate da época em que outras editoras publicaram as histórias dessa conceituada séries (a exemplo da Devir e da Pixel).

Chega a ser estranho afirmar que esse volume talvez seja o que melhor se adequa ao leitor que deseja começar a ler e entender o universo das Fábulas. Mesmo porque ela reúne as edições de número 11 a 18 da série. Porém, o desenvolvimento de personalidade, interação entre personagens e até mesmo a explicação de alguns poderes torna O Livro do Amor ideal para se familiarizar com alguns dos seres que habitam essa terra tão fantasiosa.

Até então, apesar do leitor ficar sabendo que vários personagens de contos de fadas (alguns até de contos pouco conhecidos por aqui) fugiram para nosso mundo a fim de escapar de um inimigo conhecido como O Adversário, o que se via eram várias subtramas paralelas. Apesar de interessantes, poderiam deixar os novos leitores um tanto perdidos, quase que em meio a uma conversa no qual não estivesse inteirado.

Aqui, a proximidade com os personagens é perfeita para despertar a curiosidade de saber mais sobre cada um deles e, a cada quadro, se surpreender com sua verdadeira índole, que achávamos conhecer tão bem. Afinal, a simples divisão entre o bem e o mal nessa série é algo que ficou muito pra trás. Ou, como diriam no mundo das fábulas… era uma vez.

Fábulas 3: O Livro do Amor
Editora Panini – DC Comics (Vertigo)
Roteiro: Bill Willingham
Arte: Bryan Talbot, Mark Buckingham, Lan Medina, Steve Leialoha e Linda Medley
Lombada quadrada
Colorido
17 x 26 cm
196 páginas
R$ 22,90

Marcos DarkNas bancas / Nas livrariasBill Willingham,Bryan Talbot,DC Comics,Fábulas,Lan Medina,Linda Medley,Mark Buckingham,O Livro do Amor,Panini,Steve Leialoha,VertigoApesar do nome deste encadernado, não se trata de uma única saga aqui reunida. Na verdade, das 8 histórias apresentadas nessa edição, apenas 4 delas pertencem ao referido arco. Todas elas escritas por Bill Willingham, idealizador da série. O especial se inicia com uma aventura “solo” de João das Lorotas...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe