X-men Deus AmaChris Claremont é um roteirista conhecido, principalmente, por sua fase de 16 anos (1976-1991) escrevendo histórias dos X-Men, equipe de mutantes da Marvel Comics. A editora Panini relançou, desta vez em capa dura, a graphic novel “X-Men – Deus ama, o homem mata”, um dos maiores, senão o maior, clássico de Claremont com os desenhos de Brent Anderson.

Em meados dos anos 80, a Marvel Comics tentou sua primeira incursão nas livrarias, e o editor-chefe Jim Shooter reconheceu, com o sucesso de Will Eisner e outros autores de HQs isolados neste mercado, o potencial para vender revistas em quadrinhos dentro do mercado de livrarias. A ideia foi lançar edições inspiradas nos álbuns europeus, com formato maior e papel, cores e impressão muito superiores aos utilizados nas HQs americanas de então. As histórias seriam fechadas para evitar que os leitores ocasionais fossem sufocados pela complexa cronologia das personagens da editora.

X-Men Deus Ama, O Homem Mata pat11”Quem não crê já está condenado…”

A história mostra o conflito dos X-Men contra o pastor William Stryker, que pretende provocar uma guerra entre a humanidade e os mutantes. Fugindo de seu estilo habitual, Claremont escreveu uma eficiente história fechada. Todos os planos e motivações de Stryker são bem apresentados e explicados, os próprios X-Men recebem uma notável apresentação nas primeiras páginas e a história flui sem problemas até o final, algo previsível, porém efetivo. Não sobra nenhuma ponta solta e a trama, como consequência jamais teve continuação.

Para vocês terem uma noção de como foi impactante para a época, confira uma pequena sinopse da edição:

Por anos a fio, os Fabulosos X-Men e Magneto, o Mestre do Magnetismo, têm sido os mais acirrados inimigos. Mas agora eles precisam juntar suas forças contra um novo adversário que os ameaça, e, talvez, o mundo todo… em nome de Deus.

X-Men Deus Ama, O Homem Mata part 4Os membros da Cruzada Stryker estão preparados para purificar a Terra, sem se importar com as consequências sangrentas de sua causa. Tendo o professor X como inimigo e Magneto como aliado, os X-Men são submetidos a uma provação ordenada por um pastor enlouquecido!

X-Men: Deus Ama, o Homem Mata, é uma das histórias mais poderosas e influentes de Chris Claremont, que serviu como referência para o filme X-Men 2, e que agora recebe um tratamento especial nesta edição que traz a trama completa e entrevistas exclusivas com seus criadores, Chris Claremont e o desenhista Brent Anderson.

Enfim, trata-se de uma das histórias mais emocionantes e humanas que os X-Men já tiveram e que só comprova o brilhantismo de Chris Claremont.

X-Men: Deus ama, o homem mata
Editora Panini
Roteiro: Chris Claremont
Arte: Brent Anderson
20,5 x 27, 5 cm
Capa Dura
104 páginas
R$22,90

http://impulsohq.com/wp-content/uploads/2015/01/X-men-Deus-Ama1.jpghttp://impulsohq.com/wp-content/uploads/2015/01/X-men-Deus-Ama1-300x300.jpgDiego LimaNas bancas / Nas livrariasBrent Anderson,Chris Claremont,Deus Ama O Homem Mata,Jim Shooter,Marvel,Panini,x-menChris Claremont é um roteirista conhecido, principalmente, por sua fase de 16 anos (1976-1991) escrevendo histórias dos X-Men, equipe de mutantes da Marvel Comics. A editora Panini relançou, desta vez em capa dura, a graphic novel 'X-Men – Deus ama, o homem mata', um dos maiores, senão o maior,...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe