A primeira vez que ouvi falar desse álbum foi no jornal Graphiq nº 48 (dezembro/2010) em um texto intitulado “Joe Kubert, o gigante dos quadrinhos”. Escrita por Mário Latino, a matéria conta como ele conheceu Kubert em 1993 na Segunda Bienal de Quadrinhos do Rio de Janeiro e ganhou um desenho do Sargento Rock, e é claro, como Dong Xoai, Vietnã 1965 pode ser considerado um marco dos relatos de guerra em quadrinhos.

Mário faz um apanhado da carreira do desenhista e dois personagens que ele ilustrou e se fixaram para sempre na minha memória: Tarzan que meu irmão colecionava e Sargento Rock, que se tornou um dos meus quadrinhos favoritos.

Até hoje me lembro do primeiro gibi que li de “Sargento Rock: Histórias de Guerra” editado pela editora Ebal nos anos 1960. Na capa o sargento congelado junto a uma metralhadora. Dois soldados alemães atiram uma granada em sua direção. Um título “Major de ferro… sargento de pedra.”

Joe Kubert ficou conhecido por sempre estar envolvido com HQs de guerra, tanto que isso gerou muita discussão na sua carreira. Entre 1965 e 67 ele desenhou “Boinas Verdes”, HQ passada na Guerra do Vietnã. Ele e o roteirista tiveram algumas divergências quanto ao material. Enquanto Jerry Capp queria com o quadrinho apoiar o esforço de guerra, para Kubert, o quadrinho deveria ser pura aventura.

E é justamente no conflito do Vietnã que passa essa história que foi publicada aqui no Brasil pela editora NewPop em outubro do ano passado. Dong Xoai, Vietnã 1965 foi originalmente lançada nos Estados Unidos pela DC Comics pelo selo Vertigo em 2010. Essa graphic novel marca o último trabalho que Kubert escreveu e desenhou. O quadrinhista faleceu em agosto de 2012.

Em 1967 percorrendo o E.U.A. para promover a HQ “Green Berets”, Kubert fez um desenho para o herói de guerra Bill Stokes. Em 2007, o agora coronel aposentado Stokes pediu um novo desenho, pois o antigo estava em mau estado. Dessa troca de cartas, Kubert se viu de posse de anotações, fotos e ilustrações da época. O quadrinhista resolveu transformar o rico acervo em uma graphic novel, totalmente feita a lápis e guache branco, como se ele próprio fosse testemunha dos acontecimentos e tivesse registrado tudo em tempo real.

Contando a história de um grupo de 12 soldados que receberam a missão de auxiliar a população local, ensinar técnicas de guerra e prestar serviços médicos aos nativos, o pequeno contingente vai acabar no meio de uma sangrenta batalha.

Apesar de ser uma graphic novel ficcional, todo esse material de Kubert, possibilitou a esse ícone dos quadrinhos a escrever e ilustrar uma brutal batalha que impressiona pela narrativa rica em detalhes e, é claro, pela violência da guerra, que como sabemos, nunca foi, e nunca será algo belo de se descrever. Não é a toa que a HQ é recomendada para maiores de 16 anos.

A edição da NewPop, que chegou ao Impulso HQ pelos nossos parceiros da Comix Book Shop, ainda conta com extras como textos, mapas e fotos. Esse material ajuda o leitor a se localizar e se ambientar com a localização e entrar ainda mais no clima da história.

É o horror da guerra apresentado com a beleza do trabalho de Joe Kubert. Imperdível.

Em tempo: Mário Latino finaliza um álbum sobre sua história pessoal como guerrilheiro na Nicarágua. Muitas vezes conversamos sobre desenhistas que registraram a guerra. Pra mim, é claro que nenhum outro como Kubert fez isso com tanta maestria e precisão.

Dong Xoai, Vietnã 1965
Título Original: Dong Xoai, Vietnam 1965
Editora: NewPop
Autor: Joe Kubert
Capa Cartonada
Preto e branco
Lombada quadrada
Papel offset 90g
17×26 cm
216 páginas
R$ 39,00

Floreal Andradehq que aconteceDong Xoai,Joe Kubert,NewPOP,Vietnã 1965A primeira vez que ouvi falar desse álbum foi no jornal Graphiq nº 48 (dezembro/2010) em um texto intitulado “Joe Kubert, o gigante dos quadrinhos”. Escrita por Mário Latino, a matéria conta como ele conheceu Kubert em 1993 na Segunda Bienal de Quadrinhos do Rio de Janeiro...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe