Você pode não saber, mas o agente secreto X-9 tem muita história para ser contada, dentro e fora das páginas dos quadrinhos. Para você ter uma ideia, quando foi lançado pela primeira vez no Brasil, em 1937, no Suplemento Juvenil, o agente secreto X-9, teve o nome trocado para “Bill, o detective secreto”. Somente na reedição de sua primeira aventura “O Caso Powers”, pela editora Ebal em 1976, o título original voltou, assim como o correto nome do herói, “Phil”.

Se você conhece a história e achou que o Agente Secreto X-9 fosse caso arquivado e nunca mais aparecia em alguma publicação, acaba de ganhar uma grata surpresa, pois a editora Devir Livraria agora lança todas as aventuras desenhadas por Alex Raymond, que vão de janeiro de 1934 a novembro 1935, em parceria com os roteiros de Dashiell Hammett, que escreveu os textos até abril de 1935.

A tira policial foi lançada pela King Features e o grande sucesso é resultado de uma parceria extraordinária que reuniu dois gênios por mero ocaso. Depois de ter contratado o escritor Dashiell Hammett, já famoso pelos romances policiais como o Falcão Maltês, para que ele criasse um herói de quadrinhos na linha policial, a empresa promoveu um concurso entre seus desenhistas para saber quem ilustraria a série. As vendas foram garantidas. É emocionante conferir o resultado da combinação do roteiro enxuto de Hammett com o traço elegante de Raymond.

Os leitores vão ficar sem fôlego. Não faltam os ingredientes tradicionais de uma boa novela policial: a mulher fatal, o herói injustamente perseguido pela policia, tiroteios, incêndios criminosos, a ação se deslocando vertiginosamente de um lugar para o outro, mensagens secretas, etc.

Revelar alguma coisa a mais sobre a trama faria o leitor perder o sabor de descobrir esse clássico dos anos de ouro dos quadrinhos. Ler X-9 é como assistir um belo filme noir. E outra não pretendo ser um X-9. Exato a gíria para dedo-duro que é muito falada aqui em nosso País é oriunda dessas histórias em quadrinhos. Eu disse que a publicação tinha história para contar além das páginas.

A edição da Devir é muito boa porque é completa, a obra reúne em uma só publicação todas as tiras desenhadas por Alex Raymond. Vale a pena ser lida pelo texto de Dashiell Hammett, um escritor que inova o texto policial fazendo o detetive sair de casa, para enfrentar o perigo nas ruas, os empresários corruptos, os milionários e os marginais.

Outro ponto positivo é que assim como fez com outras recentes publicações, a Editora Devir lança o álbum e dois formatos. Você pode escolher a edição de capa cartonada ou de capa dura. Aliás, a única falha dessa edição, na minha opinião, é a impressão em sépia. O preto e branco destacam as sutilezas do traço de Raymond.

Quando Hammett deixou de escrever os roteiros, quem o substituiu foi o também autor de novelas policiais Leslie Charteris, criador do personagem “O Santo”, outro detetive particular que Roger Moore fez o papel no seriado de TV.

Para finalizar com mais uma história fora do papel, no Brasil X-9 também virou nome de uma revista pulp, que saiu pela editora Rio Gráfica, publicada nos anos 1940 até 1960.

Agente Secreto X-9
Editora nacional: Devir Livraria
Editora Original: King Features Syndicate
História: Dashiell Hammett
Arte: Alex Raymond
Público: Adulto
Cor sépia
Papel Chamois 90gr
27,5 x 20,5 cm
216 páginas
R$ 62,00 (capa dura)
R$ 48,00 (brochura)

Floreal Andradehq que aconteceAgente Secreto X-9,Alex Raymond,Dashiell Hammett,Devir,King Features SyndicateVocê pode não saber, mas o agente secreto X-9 tem muita história para ser contada, dentro e fora das páginas dos quadrinhos. Para você ter uma ideia, quando foi lançado pela primeira vez no Brasil, em 1937, no Suplemento Juvenil, o agente secreto X-9, teve o nome trocado para...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe