Em apenas 48 páginas Patrice Killoffer ou Killofer, como ele assina seus trabalhos, nos conta  uma das bizarras histórias em quadrinhos já publicadas no mundo. Por isso mesmo um título ideal para esse post seria: “O estranho mundo de Patrice killoffer”.

A HQ começa com o protagonista voltando de uma viagem, ao abrir a porta, a pia com uma pilha de pratos sujos na cozinha, se transformou na “sopa primordial”, que para os desavisados, esse é o termo para a teoria cientifica que defende que “a vida começou como uma sopa primordial de moléculas orgânicas antes de evoluir para fora dos oceanos, a milhões de anos atrás”.

A partir de então os desenhos tomam contam de todo o campo visual, com um monólogo que dura somente  as primeiras páginas, que também é um jorro, onde ele fala do seu trabalho e da sua incapacidade de se relacionar com as mulheres.

Se prepare, pois nessas belas páginas serão expelidos litros de fezes, sangue e esperma, e o personagem será clonado em dezenas de cópias. Tudo isso é para mostrar um devaneio sobre coisas podres, dentro e fora do nosso corpo, e a sujeira que se espalha e aumenta a cada página, consegue atingir esse objetivo.

O que mais impressiona na obra são os desenho de Killoffer que são de uma beleza singular, um mestre da linha clara, fortemente influenciado por Joost Swarte, desenhista holandês que teve sua serie “Assim sim, Assim não” publicada na folha de São Paulo na década de 1990 e um admirador da arte de Moebius.

Vale ressaltar que o álbum “676 aparições de Killoffer” foi indicado ao prêmio do festival de Angoulême em 2003, um dos mais importantes da indústria dos quadrinhos.

O texto de Rafael Coutinho no álbum da editora Barba Negra & Leya Cult, já diz tudo sobre o mundo de Killoffer  “…olhe, saboreie, deixe seu olho gostar do que vê, porque vou contar uma história nojenta sobre mim.”

O álbum de Killoffer tem essa peculiaridade. É desnecessário falar mais. Então o que consigo dizer é isso, pois cada leitor vai ter uma explicação para a história e a loucura do protagonista que para mim é um pesadelo. O negócio é ver e curtir mais o desenho que o texto.

Para os curiosos: o filme “Repulsa ao Sexo” de Roman Polanski, tem o mesmo clima de demência da HQ.

676 aparições de Killoffer
Autor: Patrice Killoffer
Editora Barba Negra e Leya Cult
Brochura
25 x 37 cm
48 páginas
R$ 39,30

Floreal Andradehq que acontece676 aparições de Killoffer,Barba Negra,Killoffer,LeYa CultEm apenas 48 páginas Patrice Killoffer ou Killofer, como ele assina seus trabalhos, nos conta  uma das bizarras histórias em quadrinhos já publicadas no mundo. Por isso mesmo um título ideal para esse post seria: “O estranho mundo de Patrice killoffer”. A HQ começa com o protagonista voltando de uma...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe