Um-Cântico-para-Leibowitz-aleph-Walter-M-Miller-JrApós ter sido quase aniquilada por um holocausto nuclear, a humanidade mergulha em desolação e obscurantismo. Os anos de loucura e violência que se seguiram ao Dilúvio de Fogo arrasaram o conhecimento acumulado por milênios. A ciência, causadora de todos os males, só encontrará abrigo na Ordem Albertina de São Leibowitz, cujos monges se dedicam a recolher e preservar os vestígios de uma cultura agora esquecida. Seiscentos anos depois da catástrofe, na aridez do deserto de Utah, o inusitado encontro de um jovem noviço com um velho peregrino guarda uma surpreendente descoberta, um elo frágil com o século 20. Cobrindo mil e oitocentos anos de história futura, “Um cântico para Leibowitz” narra a perturbadora epopeia de uma ordem religiosa para salvar o saber humano. Marco da literatura distópica e pós-apocalíptica, vencedor do prêmio Hugo de 1961, este clássico atemporal é considerado uma das obras de ficção científica mais importantes de seu tempo.

Obs: Está com pressa? Leia apenas o negritado.

Quando esse livro chegou em minhas mãos foi com a despretensão de uma coisa qualquer, algo assim que chega por acaso e você lê quando não tem mais nada o que fazer. Antes de tocar nele fiz meu dever de casa e li “algumas coisinhas” na Internet, coisa pouca. As descobertas fizeram Imediatamente minha sobrancelha direta se erguer (porque a esquerda eu não consigo…).

O sentimento de “livro qualquer” sumiu logo no início e foi substituído por uma risadinha maliciosa por ter sido escolhido para resenhar a obra. Walter usa alegoria de forma inigualável e seu texto te faz rir internamente. A leitura é prazerosa mesmo tratando-se de assunto sério, o autor sacaneia você a cada parte (porque são 3 partes). Tudo tem um porquê e a história vai fluída como um rio milenar.

Ao ler Um Cântico para Leibowitz (leia, leia!) fique atento para descobrir sobre o que está lendo. Nem sempre o ponto de vista fica com o protagonista, especialmente quando ele não é assim… uma figura convencional. A narrativa não deixa a peteca cair capítulo após capítulo, e se você parar para analisar sobre o que foi o capítulo que acabou de ler verá que não existem pontos sem nó neste livro. Vários personagens são utilizados em diálogos para imaginar o que aconteceria se “duas instituições/religiões” trocassem uma ideia e eu estou piamente convencido de que o poeta é o leitor.

Não se deixe enganar, o livro não é uma paródia, eu classificaria como uma tragédia. Você ri da imbecilidade (exacerbada, talvez) da humanidade e consegue visualizar claramente você andando na mesma estrada de tijolos amarelos dos personagens dessa obra. Impossível não se identificar.

Walter lida com a natureza humana em todos os seus aspectos: crença, ganância, instinto de sobrevivência, raiva, vaidade e burrice. Uma obra temporalmente bem encaixada logo após todas essas características terem sido muito bem expressadas durante as duas grandes guerras mundiais. Se quer perpassar por esses sentimentos de forma bastante ululante, a obra é para você.

Essa talvez seja a obra de ficção científica mais pé no chão que eu li, em larga escala se distanciando de outras em qualidade e enredo. Quando lemos buscamos experiências, queremos nos identificar, sentir, e vivenciar. Um Cântico para Leibowitz seria como comer um X-Tudo durante uma degustação de vinho.

A capa não chama a atenção (e capa vende livro!), mas agora entendo o autor. Ele se apaixonou tanto por sua obra que tentou escondê-la sob a fachada de “livrinho qualquer” para que apenas desgraçados insistentes como eu (e logo mais, você!) se deliciem com o que há ali dentro.

E sobre o que é o livro? A contra capa diz que é sobre a epopeia de uma ordem religiosa para salvar o saber da humanidade. Eu digo que é sobre a natureza humana e sua caminha inexorável rumo a…[spoiler].

Boa leitura, caro nunca suficientemente reverenciado visitante!

Um Cântico para Leibowitz
Editora Aleph
Autor: Walter M. Miller Jr
Tradução: Maria Silvia Mourão Netto
Acabamento: Brochura
400 páginas
14x21cm
R$ 49,90

http://impulsohq.com/wp-content/uploads/2015/10/Um-Cântico-para-Leibowitz-aleph-Walter-M-Miller-Jr-1.jpghttp://impulsohq.com/wp-content/uploads/2015/10/Um-Cântico-para-Leibowitz-aleph-Walter-M-Miller-Jr-1-300x300.jpgVitor T. Machadofora das HQsAleph,Maria Silvia Mourão Netto,Um Cântico para Leibowitz,Walter M. Miller JrApós ter sido quase aniquilada por um holocausto nuclear, a humanidade mergulha em desolação e obscurantismo. Os anos de loucura e violência que se seguiram ao Dilúvio de Fogo arrasaram o conhecimento acumulado por milênios. A ciência, causadora de todos os males, só encontrará abrigo na Ordem Albertina de...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe