Globo-Battle-RoyaleKoushun Takami é um jornalista que teve seu primeiro manuscrito, que mais tarde se tornaria o livro Battle Royale, levado as finais do Japan Grand Prix Horror Novel, um concurso literário voltado para o terror e suspense, mas acabou sendo derrotado por outros títulos. O livro não foi bem aceito por tratar o próprio estado japonês como totalitário e extremamente livre de escrúpulos, se tornando a República da Grande Ásia Oriental.

O livro só veio a ser lançado em 1999, trazendo uma polêmica enorme em torno ao tema, e em pouco tempo 1 milhão de exemplares foram vendidos no Japão inteiro. E em pouco mais de um ano, a série em mangá foi lançada, publicada por aqui entre 2006 e 2011.

Há também um filme, que pessoalmente não curto muito, mas em 2009 até Quentin Tarantino chegou a dizer que Battle Royale é o melhor o filme que já viu desde o início de sua carreira de cineasta. Inclusive a autora de Jogos Vorazes foi acusada por muitos leitores de ter plagiado a ideia de Koushun Takami, dizendo que Jogos Vorazes seria uma versão mais ‘light’ de Battle Royale. Segundo alguns boatos na internet Koushun Takami teve a oportunidade de processar a autora, mas não o fez, dizendo que o livro oferecia uma perspectiva diferente.

Na história vemos a República da Grande Ásia Oriental, um governo de mãos de aço, que realiza todos os anos, um programa onde uma turma do oitavo ano é escolhida para ser levada a um cenário inóspito onde recebem as instruções para se matar até que só sobre um.

maxresdefaultSupostamente, o programa é uma forma de investigação/estudo militar sobre o comportamento das pessoas quando colocadas sob pressão, o resultado de cada batalha é divulgado na televisão local. Mas vemos, pouco á pouco, que o jogo serve apenas para aterrorizar a população, para que o governo consiga manter todos em uma ordem, evitando rebeliões e protestos.

Os alunos recebem uma mochila com mantimentos, uma arma aleatória, (que varia de metralhadoras a garfos de cozinha) e uma coleira presa em seus pescoços, se não houver nenhuma morte em 24 horas, ela explodirá com sua cabeça de cada um. Ao longo do tempo, alguns espaços do território acabam se tornando proibidos, forçando os alunos a se movimentarem. Caso alguém esteja em um quadrante proibido, a coleira também explodirá.

Em Battle Royale, temos capítulos onde passamos a conhecer cada aluno, seu passado, seus traumas, e nos apaixonamos por eles, chegando a torcer. No mangá, esse sentimento é mais acentuado ainda, cada aluno tem seus motivos pra vencer, tem sua luta pessoal.

battle royale 5São 42 alunos que passam pelos estereótipos nerds, valentões, as sedutoras, os populares, os esportistas e os presidentes da turma estudantil, cada um com suas explicações sobre como agem e reagem no jogo de sobrevivência. Claro, há também os casais, os que enlouquecem, que se suicidam, e os que matam os outros por prazer ou vingança, sem nunca abandonar a questão: “É possível confiar em alguém?”

Fazia tempo que não lia tão rápido, foram 600 páginas em duas semanas, considerando que não li em casa, e alternei com outros livros, um tempo bom até.

O final é um tanto surpreendente, vamos descobrindo o passado de alguns alunos, que é revelador, esqueça o final óbvio. Sem dúvida é um livro sangrento e um tanto aterrador, mas ouso dizer que o mangá é bem mais.

“Não é culpa dos covardes serem como são. Não devemos responsabilizá-los por tudo.” – página 421

Battle Royale sem dúvida é uma leitura indispensável para leitores de terror e ação. Um livro sangrento que trata as pessoas como são no seu íntimo, suas motivações e desejos. Recomendo fortemente o mangá também, que fala separadamente de cada aluno, sem contar o apelo visual. Battle Royale é uma leitura diferente, não muito complexa, mas foge muito do universo comum.

Confira o booktrailer do livro:

Battle Royale
Gênero: Ficção
Editora: Globo Livros
Autor: Koushun Takami
Tradutor: Jefferson José Teixeira
664 páginas
Ano 2014 – 1 edição
R$ 49,90

http://impulsohq.com/wp-content/uploads/2014/07/maxresdefault-1024x576.jpghttp://impulsohq.com/wp-content/uploads/2014/07/maxresdefault-300x300.jpgVini Moreirafora das HQsBattle Royale,Globo Livros,Koushun TakamiKoushun Takami é um jornalista que teve seu primeiro manuscrito, que mais tarde se tornaria o livro Battle Royale, levado as finais do Japan Grand Prix Horror Novel, um concurso literário voltado para o terror e suspense, mas acabou sendo derrotado por outros títulos. O livro não foi bem...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe