A lenda viva do terror e mistério brasileiros, parceiro e roteirista do cineasta Zé do Caixão, Rubens Francisco Lucchetti, hoje com 85 anos, é homenageado em A Macabra Biblioteca do Dr. Lucchetti, do diretor da companhia Vigor Mortis, Paulo Biscaia Filho, e contemplado pelo Rumos Itaú Cultural, um dos principais programas de fomento à cultura do país.

O projeto conta com um espetáculo, um documentário, um curta-metragem e uma HQ inspirados na obra ficcional do roteirista e todos com lançamento marcado para o dia 20 de abril, na Companhia dos Palhaços, em Curitiba (PR). Em maio, A Macabra Biblioteca chega a São Paulo, no Teatro Cemitério de Automóveis.

A Vigor Mortis, pesquisadora das vertentes do Grand Guignol – teatro parisiense especializado em espetáculos de horror naturalista –, bem como a integração de linguagens entre teatro, HQs e cinema, inicia com essa montagem as comemorações dos seus 20 anos de existência. Além de uma maneira de preservar a memória do roteirista, a companhia descobriu que o olhar de Lucchetti habita os mesmos lugares da estética dela.

Os personagens que trafegam pelo véu de Pulp Fictions – não o filme de Quentin Tarantino, mas os romances policiais dos anos 30, 40 e 50 – e os Penny Dreadful, pequenas noveletas com histórias fantásticas vendidas por um centavo (penny) na Inglaterra do século 19, são exemplos da semelhança. Para o grupo, a obra de R. F. Lucchetti é sofisticada e naïf, inteligente e popular, empolgante e inesquecível. Um autor brasileiro que deve ser sempre relembrado como o mestre e guardião da literatura Pulp, já que é considerado o papa do estilo no Brasil.

O projeto não se restringe apenas ao espetáculo teatral. Tem como acompanhamento o curta-metragem As Noites Diabólicas de Paula Clossidy, adaptado de um conto do autor; a história em quadrinhos Museu dos Horrores, baseado no romance homônimo; e o documentário que leva o mesmo nome da peça e traz apresenta uma longa entrevista com ele. Os filmes estarão disponíveis na internet: As Noites Diabólicas de Paula Clossidy e A Macabra Biblioteca do Dr. Lucchetti. A HQ será distribuída nos dias das apresentações da peça.

“A peça parece mais com uma história em quadrinhos ou um filme noir do que com uma de teatro”, explica o diretor. “Entre monstros clássicos e personagens cativantes, o público ficará com os olhos atentos na história cheia de mistérios e reviravoltas, que culminam com um final surpreendente”, promete. Segundo ele, Jacques Tourneur é um dos cineastas favoritos de Lucchetti, por isso resolveram fazer uma peça que tivesse o estilo de Marca da Pantera ou I Walked With a Zombie.

A Macabra Biblioteca do Dr. Lucchetti não é uma adaptação da obra de Lucchetti mas uma montagem inédita que empresta vários personagens de seu universo, que por sua vez já foram emprestados de diversos outras galáxias literárias.

Rumos Itaú Cultural 2015-2016 – São Paulo
De 4 a 7 de maio e de 11 a 14 de maio às 20h
Duração: 80 minutos
Capacidade: 30 lugares
Ingressos: Inteira: R$ 30,00 / Meia: R$ 15,00
Classificação indicativa: 16 anos
Local: Cemitério de Automóveis
Rua Frei Caneca, 384 – Consolação
São Paulo (SP)
11 2371-5743

http://impulsohq.com/wp-content/uploads/2017/04/HQ_A-Macabra-Biblioteca_Divulgação_6.jpghttp://impulsohq.com/wp-content/uploads/2017/04/HQ_A-Macabra-Biblioteca_Divulgação_6-150x150.jpgRenato LebeauquadrinhosA Macabra Biblioteca do Dr. Lucchetti,Paulo Biscaia Filho,Rubens Francisco Lucchetti,Rumos Itaú Cultural,VIGOR MORTIS,Zé do CaixãoA lenda viva do terror e mistério brasileiros, parceiro e roteirista do cineasta Zé do Caixão, Rubens Francisco Lucchetti, hoje com 85 anos, é homenageado em A Macabra Biblioteca do Dr. Lucchetti, do diretor da companhia Vigor Mortis, Paulo Biscaia Filho, e contemplado pelo Rumos Itaú Cultural, um dos...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe