Die-Anthropozän-KücheOs artistas José Aguiar e Fernanda Baukat representam o Brasil em projeto internacional de quadrinhos inédito que une arte e ciência, que foi lançado em evento em Berlim, durante a Semana do Ambiente

Os sócios da Quadrinhofilia Produções Artísticas, o casal Fernanda Baukat e José Aguiar estiveram em turnê pela Euopa em 2014, divulgando seu trabalho como convidados em festivais internacionais de quadrinhos em Portugal, França e Alemanha. Um dos frutos dessa viagem de intercâmbio cultural surgiu em Berlim, onde foram convidados pela Universidade Humboldt a integrar um projeto de difusão de conhecimento científico de uma forma mais atraente e menos acadêmica.

As Histórias em Quadrinhos foram a linguagem escolhida para retratar os hábitos alimentares de 10 países. No capítulo sobre o Brasil, nosso gosto particularmente exagerado por açúcar foi o tema da HQ criada pelo casal.

Die-Anthropozän-Küche-2O projeto A Cozinha do Anthropoceno (Die Anthropozän-Küche) é como um laboratório ligando a casa das pessoas com o mundo, ao examinar a cozinha como um local de troca de energia com enorme impacto na era em que vivemos, chamada de Anthropocenica. Nutrição e abastecimento alimentar é uma questão extremamente importante – política, econômica, cultural, sociológica, filosófica, ecológica e pessoal.

Na cozinha, estamos em contato com o mundo inteiro. É ela que liga a casa com o mundo, tanto para dentro quanto para fora. Nosso comportamento alimentar se reflete na forma como lidamos com os recursos. Mas a maioria de nós não é ciente da ligação entre a produção e processamento devido a crescente disponibilidade de produtos alimentares em todo o mundo. Nem de suas consequências que vão muito além das nossas próprias imediações.

Alimento e acesso seguro a uma dieta saudável é, assim como a necessidade de abrigo, uma necessidade humana básica. Um dos maiores desafios que enfrentamos é como atender essa necessidade fundamental para uma população mundial em crescimento. Segundo estimativas, mais de nove bilhões de pessoas viverão em nosso planeta em 2050 (66% delas em ambientes urbanos), e elas vão querer o suficiente para comer. Se as tendências atuais continuarem, a produção de plantas precisaria dobrar até 2050, o que significaria um aumento ainda mais rápido que a população global.

Die-Anthropozän-Küche-3A intenção dessa pesquisa, que examinou as interdependências em relacionamentos cidade-país-mundo foi aprender de maneira auto-reflexiva a partir do passado, chegando ao presente e ainda projetar cenários futuros para essas questões. Neste contexto interdisciplinar o projeto produziu um livro com 10 HQs não-ficcionais, que envolveram uma estreita colaboração entre pesquisadores e artistas de dez países diferentes ao longo do ano de 2015. São Eles: Uganda, Marrocos, China, Alemanha, Índia, Japão, Micronésia, Noruega, Estados Unidos e Brasil.

Para melhor incorporar os resultas das pesquisas às narrativas, tiveram o suporte de uma designer de mídia. Cada artista construiu uma narrativa passada em seu país natal, para contar o cotidiano alimentar de uma pessoa real com quem tinham contato. Nessa HQ eles traduziram as pesquisas em forma gráfica da maneira mais fiel possível, ao mesmo tempo em que precisavam narrar e forneceram “insights” sobre a atual situação alimentar em seus países.

“Foi uma pequena Babel de realidades, traços e visões de mundo que resultou não num capítulo convencional, mas numa série de cartões postais enviados pelos personagens do ano 2050, onde pudemos especular, a partir de tudo que aprendemos neste projeto, como pode ser que a vida deles será nesse futuro que, esperamos, seja melhor do que as perspectivas atuais apontam.” – explica Aguiar.

Die-Anthropozän-Küche-4Heitor, filho do casal de artistas foi escolhido como protagonista da HQ, pois os coordenadores do projeto acharam interessante a perspectiva de uma criança. Afinal é desde a infância que somos expostos as tentações dos doces. A História se inicia num aniversário de um amigo, seguindo para uma viagem pelas reações químicas do corpo, pela história da cana de açúcar e até pela receita de como se fazem brigadeiros, as tradicionais delícias brasileiras.

“Nós começamos o projeto pensando em contar uma história sobre feiras. Sobre comidas típicas, mas esbarramos no “problema” da diversidade de nossa cozinha. Assim, o brigadeiro, que é um doce difundido em todo o país e que representa muito bem nosso vício em açúcar, ditou o sabor da história.” – explica Aguiar.

O livro Die Anthropozän-Küche não tem previsão de ser publicado em português. Mas uma edição em língua inglesa está programada para setembro.

http://impulsohq.com/wp-content/uploads/2016/06/Die-Anthropozän-Küche-1.jpghttp://impulsohq.com/wp-content/uploads/2016/06/Die-Anthropozän-Küche-1-300x300.jpgRenato LebeauquadrinhosA Cozinha do Anthropoceno,Die Anthropozän-Küche,Fernanda Baukat,José Aguiar,Quadrinhofilia,The Anthropocene KitchenOs artistas José Aguiar e Fernanda Baukat representam o Brasil em projeto internacional de quadrinhos inédito que une arte e ciência, que foi lançado em evento em Berlim, durante a Semana do Ambiente Os sócios da Quadrinhofilia Produções Artísticas, o casal Fernanda Baukat e José Aguiar estiveram em turnê pela...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe