Partindo do princípio de que as histórias em quadrinhos eram tão somente uma cultura de massa, alienante e facilmente manipulável, muitos literatos e acadêmicos passaram a combatê-las, fazendo leituras superficiais e generalizações equivocadas, construindo uma imagem pejorativa em torno das mesmas.

Essa imagem negativa, infelizmente, foi ganhando corpo e adeptos ao longo dos anos, distanciando as histórias em quadrinhos das artes ditas maiores, como a literatura.

Procurando acentuar a riqueza semiótica presente na arte sequencial, a roteirista potiguar Milena Azevedo criou o Projeto Visualizando Citações, que foi lançado oficialmente no dia 30 de maio, e pretende trazer, a cada dois meses, cinco HQs curtas (de uma a três páginas), em formato webcomic.

As histórias são desenvolvidas a partir de pequenos trechos das obras de renomados escritores nacionais e estrangeiros, como José Saramago, Hermann Hesse, Caio Fernando Abreu, Luís Fernando Veríssimo, Goethe, Balzac, Lawrence Durrell, Umberto Eco, Jack Kerouac, Jean Paul Sartre, Alfred Best, entre outros, realocando-os para contextos diversos dos originais, recriando assim novas obras.

Participam do projeto vários desenhistas brasileiros e um português, devidamente escolhidos para melhor retratar as propostas de cada história.
Nessa primeira edição, os quadrinhos foram desenhados por Hemeterio (Fortaleza), André Leal (Salvador), Rodrigo Chaves (Porto Alegre), Wanderline Freitas (São Rafael – RN) e Juscelino Neco (Mossoró – RN).

Ao todo serão vinte HQs, postadas sempre na última semana dos meses de maio, julho, setembro e novembro, as quais poderão ser lidas no blog provc.blogspot.com.br.

A primeira edição já pode ser lida online, clicando aqui.

Milena Azevedo avisa que o Projeto Visualizando Citações é feito a custo zero, portanto, quem gostar da ideia e quiser patrociná-la, pode entrar em contato diretamente com ela pelo e-mail [email protected].

Renato LebeauquadrinhosAndré Leal,Hemeterio,Juscelino Neco,Milena Azevedo,Rodrigo Chaves,Visualizando Citações,Wanderline FreitasPartindo do princípio de que as histórias em quadrinhos eram tão somente uma cultura de massa, alienante e facilmente manipulável, muitos literatos e acadêmicos passaram a combatê-las, fazendo leituras superficiais e generalizações equivocadas, construindo uma imagem pejorativa em torno das mesmas. Essa imagem negativa, infelizmente, foi ganhando corpo e adeptos...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe