abertura

Eduardo Ferigato e Marcela Godoy, autores da HQ Fractal

Quem esteve ligado no Impulso HQ na semana passada pode conferir a notícia que Marcela Godoy e Eduardo Ferigato, estariam a partir do dia 14 de novembro, ministrando uma série de três palestras gratuitas na Quanta Academia de Arte, referente ao seu novo álbum que será lançado pela editora Devir, e que conta com o apoio do Programa de Ação Cultural da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo(PROAC).

A obra intitulada de Fractal é um projeto que desde de 2004 está em produção e que segundo os autores o PROAC teve papel fundamental para o projeto ser finalizado, e a palestra foi sobre todo o processo da obra desde da concepção da idéia até a etapa de apresentação do projeto.

Após a apresentação dos autores ficamos sabemos que o álbum contará com o desenho de capa de Marcelo Campos que há três anos estava sem desenhar e que esse será o primeiro álbum de HQ de Eduardo Ferigato e Marcela Godoy já possui mais projetos pelo PROAC, ao todo já são três aprovados e acrescenta “é por isso que tem que falar, dar a receita do bolo, porque devemos trabalhar o nosso crescimento profissional, a produção cultural é uma necessidade que um país tem e não podemos criar barreiras”, e a escritora afirma “não existe privilégios dentro do PROAC, os projetos que são escolhidos são os que tem mais qualidade”.

fractal_quanta_06

Eduardo Ferigato, Marcela Godoy e Marcelo Campos

Marcela Godoy inicialmente agradeceu ao público que compareceu em um sábado ensolarado as 18h30, a Marcelo Campos, diretor da Quanta Academia de Artes, por ceder o espaço (que em alguns momentos também compôs a mesa para falar sobre produção de HQs), a roteirista de Fractal não esqueceu de agradecer também a Devir Editora que está em vias de publicar e mais uma vez ao estado por financiar o trabalho.

A roteirista frisou como é difícil se produzir HQs no Brasil e como quem faz geralmente faz por amor a arte e quase sempre sem dinheiro, então o que torna de grande importância iniciativas publicas de incentivar os quadrinhos e como os quadrinhistas devem manter a produção com um nível de qualidade alta, porque assim se tem mais chances de se criar um mercado auto-sustentável de quadrinhos no país.

Falando sobre a produção de Fractal a escritora comentou que sempre gostou do gênero de suspense e terror e que a proposta inicialmente partiu de Renato Guedes, para um álbum de produção autoral em 2004, então a roteirista sugeriu que se ambientasse em São Paulo, porque assim ela teria mais elementos para pesquisa e o leitor teria maior identificação.

E falando em pesquisa a escritora e roteirista foi fundo nesse quesito, para recolher material de pesquisa e tornar a história mais verossímil Marcela Godoy foi à procura de qual departamento da polícia era responsável por crimes desconhecidos e acabou fazendo estágio de quatro meses no DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa), aonde teve a oportunidade de conhecer os métodos de trabalho, os processos de investigação, as ferramentas do departamento e inclusive teve a oportunidade de participar in loco nos locais do crime.

fractal_quanta_05

A pesquisa feita em 2004 abordou os métodos de assassinos e a autora teve um profundo envolvimento com todo o estágio que quase acabou se inscrevendo em um concurso público para perícia científica.

Segundo a autora essa fase foi à parte mais difícil, bizarra e mais gratificante de todo o processo e como resultado a primeira história do álbum é baseada em um caso que ele viu durante o seu estágio no DHPP.

Em seu primeiro roteiro a ideia original envolvia o tráfico de órgãos, mas surgiram vários filmes sobre o assunto então ela resolveu mudar a história, e completa que a idéia você precisa repensá-la várias vezes e que depois de muito pensar surgiu outra história e o processo de escrita foi muito rápido.

Falando sobre o roteiro Marcela Godoy expõe a sua opinião: “O roteiro de HQ é extremamente difícil de fazer para quem apenas escreve. Para quem desenha já é um hábito já traduzir para imagem” e afirma que “a idéia não é nada, você tem que aprender a traduzir em palavras e saber apresentar o projeto para que desenhista entenda o que você imaginou”.

Marcela falou das diferenças entre um roteiro de histórias em quadrinhos e cinema e comenta que “a página de HQ é muito mais complexa, ela é o tempo e o espaço da história”.

fractal_quanta_02

Continuando sobre a produção de Fractal, Marcela comentou que após terminar o roteiro e entregar para Renato Guedes, na mesma época o quadrinhista assumiu o título do Superman da DC Comics e com isso acumulou três títulos da editora chegando a desenhar 66 páginas por mês, e o resultado de tudo isso é que Fractal acabou indo para a gaveta.

Renato Guedes que conhecia Eduardo Ferigato da Fábrica de Quadrinhos, ofereceu o projeto para o amigo e perguntou se ele não poderia assumir. “A pesquisa no roteiro e a narrativa me atraíram para o projeto”, afirma Ferigato.

E a partir daí surge a importância da parceria entre uma grande escritora e um desenhista experiente, e comentaram o caso que durante o processo de produção Marcela sentiu falta de uma cena dramática e que Ferigato acrescentou um splash page resolvendo a situação.

De acordo com o desenhista na fase final do processo produtivo foram dois meses de produção em massa e acrescenta “sendo a minha primeira publicação, trabalhei para ficar do jeito que eu gostasse, é um projeto pessoal sem influencia do mercado”.

Falando sobre a parceria Ferigato afirma: “Ela me deu muita liberdade, o roteirista tem que ter a consciência que a história não vai ficar do jeito que ele imaginou” e Marcela completa: “você precisa ter plena confiança em quem vai ilustrar o seu roteiro, se você não tem o texto vai ficar mais difícil no sentido de detalhamento e a preocupação em dirigir a cena”.

E sobre a questão de dirigir a cena à roteirista aconselha para quem quiser seguir carreira nessa área estudar a linguagem do cinema, pois ela é fundamental para se escrever um roteiro de HQ e ainda dá a dica “sempre me coloco na posição dos meus olhos e na posição de quem vai ler o texto”.

fractal_quanta_03

E Marcela deu outras dicas importantes para quem deseja ser um profissional de roteiros de HQs como: “o roteirista precisa saber o tamanho da página, isso define quantos quadros e tiras terão por página, que envolve toda a narrativa. Ele deve ter a preocupação de não exceder e não poluir a página, deve saber a diferença entre um roteiro aberto e fechado e o envolvimento do desenhista para essa construção e é claro todo roteirista deve se preocupar em aprender a técnica da escrita”.

Entrando no assunto PROAC, a roteirista explicou como foi o envio do projeto para a avaliação, e que Ferigato teve que produzir dez páginas letreradas e artes-finalizadas, pois isso é uma regra do programa, e após a aprovação é que eles receberam o incentivo financeiro, mas a autora fez questão de lembrar que existe todo um processo e critérios para a aprovação de um projeto, principalmente quando se trata de um programa estadual que visa à fomentação cultural de seu país, logo o autor deve estar atento ao criar um projeto e ver se ele se encaixa no perfil e no contexto do programa de incentivo a ser enviado, e é claro não se deve esquecer de se caprichar na organização do projeto visualmente.

Sobre a apresentação do projeto para a editora Devir, Marcela afirma que já tem uma história com a empresa, portanto seria natural apresentar o projeto para eles publicarem, mas a escritora afirma: “editais e editoras compram as suas idéias se elas forem claras e coesas por isso é importante fundamentar as suas idéias dentro do projeto”.

Após concluírem sobre todo o processo de produção de Fractal os autores abriram espaço para as perguntas do público que fizeram questões referentes à relação entre o profissional quadrinhista / roteirista e editora, as dificuldades de se produzir HQs autorais no Brasil e sobre direitos autorais de projetos.

O público também se interessou bastante sobre o método de escrita de Marcela Godoy para um roteiro de HQ e para a literatura, e a escritora respondeu que ela tem um processo diferente para ambas as linguagens, para roteiro de HQ geralmente ela escreve de uma vez só depois de ficar trabalhando a idéia mentalmente durante um período e para a literatura ela costuma escrever mais pausadamente devido a ser um texto bem mais longo.

Mas em ambas Marcela afirma que é importante o roteirista ter o domínio da história e quando começar a escrever ele já deve ter em mente o final, “ele é o seu norte” afirma a escritora, mesmo que no fim da história mude no fim do processo e reafirma “busquem as palavras para se encontrar as imagens”.

fractal_quanta_01

público conversa com os autores

Para finalizar o dia Marcela Godoy informou que as palestras fazem parte da contrapartida do projeto pelo PROAC em que os autores das obras contempladas ministram palestras sobre a produção da HQ.

Lembramos que o lançamento do álbum Fractal será dia 27 de novembro a partir das 19h na unidade de São Paulo da Quanta Academia de Artes e contará com as presenças da escritora e roteirista Marcela Godoy e o desenhista e ilustrador Eduardo Ferigato e no dia 28 de Novembro, sábado, das 18:30 às 21:30h acontece a palestra Como Escrever um Livro – Dicas para Técnicas de Escrita (parte I) e no dia – 5 de Dezembro no mesmo horário acontece a palestra Como Escrever um Livro – Dicas para Técnicas de Escrita (parte II), ambas ministradas por Marcela Godoy.

Para saber mais sobre as palestras, clique aqui. (http://quantaacademia.com/escola/evento_fractal.htm)

Quanta Academia de Artes
Rua Dr. José de Queirós Aranha, 246 – Vila Mariana
São Paulo – SP

Renato Lebeauquadrinhoscinema,Devir,Eduardo Ferigato,Fractal,HQ,hq autoral,Marcela Godoy,Marcelo Campos,PROAC,Quanta,Quanta Academia de Artes,roteiroEduardo Ferigato e Marcela Godoy, autores da HQ Fractal Quem esteve ligado no Impulso HQ na semana passada pode conferir a notícia que Marcela Godoy e Eduardo Ferigato, estariam a partir do dia 14 de novembro, ministrando uma série de três palestras gratuitas na Quanta Academia de Arte, referente ao...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe