frauzio_marcattiVersão da provável capa do álbum “Frauzio – Ares da Primavera”, que será lançado pela editora Devir.

Visto no Blog dos Quadrinhos – por Paulo Ramos

Um cartaz em 2003 divulgava a volta da revista em quadrinhos de Frauzio, personagem criado pelo paulista Marcatti.

Uma frase acompanhava o anúncio: “histórias em quadrinhos para quem tem estômago forte!”. Quem já leu as produções do autor sabe do que se trata.
Ele tem um estilo assumidamente escatológico, transmitido em forma de imagens aos quadrinhos que faz.

Pautada no passado, a recomendação do anúncio volta a ter validade no presente. Frauzio terá um novo retorno num álbum inédito a ser lançado ainda este ano pela Devir.

Segundo Francisco de Assis Marcatti, que usa o sobrenome para assinar seus trabalhos, a obra terá em torno de 80 páginas, 72 de quadrinhos.
O livro trará uma narrrativa completa e inédita, produzida em preto-e-branco. A opção pelo não-uso da cor foi do próprio autor, pautada no barateamento do custo final da obra.

A intenção é que seja o primeiro de uma série de álbuns.

O número de estreia foi batizado de “Ares da Primavera”, nome da história em quadrinhos.

Frauzio apareceu pela primeira vez em 2001 numa revista em quadrinhos homônima, publicada pela Editora Escala.
A ponte com a Escala foi feita pelo empresário Carlos Mann, na época um dos diretores da editora Opera Graphica.

Mann propôs a criação de um personagem para um título mensal.
Marcatti imaginou Frauzio, mesmo sem definir um perfil de como ele seria.

“Eu nunca havia criado personagens de fato. Apenas protagonistas avulsos de suas próprias histórias”, diz Marcatti, por e-mail.

“Pensei num truque… Criei o Frauzio sem perfil – só características físicas. Ou seja, fiz uma sacanagem! Poderia inventar qualquer história em quadrinhos e colocá-lo como protagonista que daria certo.”

“O irônico é que o filho da puta criou vida própria e hoje ele tem sua personalidade e um perfil único. O tiro saiu pela culatra!”

Por conta disso, Marcatti diz ter dificuldade na construção das histórias do personagem. Nunca sabe ao certo como Frauzio irá se comportar diante dos dilemas dos enredos.

A Devir será a quarta casa editorial de Frauzio.
O personagem, após a estreia na Escala, teve um álbum lançado pela Opera Graphica em 2002 e uma segunda revista, publicada entre 2003 e 2004 pela Pro-C. Teve quatro números.

O diferencial da nova história em relação às anteriores será a temática, mais adulta.
“O que mudará mesmo é a abordagem das histórias”, diz. “Como são mais longas e sem as limitações das publicações em bancas, o conteúdo será mais forte e mais contundente.

Entre os dois momentos editoriais de Frauzio, Marcatti produziu para a Conrad uma adaptação do romance “A Relíquia”, do escritor português Eça de Queirós (1845-1900).
Lançado em 2007, o álbum foi destaque naquele ano e se tornou um dos principais trabalhos de Marcatti.

“Pretendo trabalhar com a Conrad e Devir ao mesmo tempo”, diz o quadrinista, que publicou a primeira história há 32 anos no primeiro número da revista “Papagaio”.
“O projeto que desenvolvi para o Frauzio, por exemplo, tem mais o perfil da Devir. Enquanto isso, estou também mergulhado no desenvolvimento de um novo livro para a Conrad.”

Apesar da insistência do blog, Marcatti mantém sigilo sobre o trabalho que desenvolve para a Conrad.
Diz apenas que é uma biografia e que se trata de um “grande projeto”.

O blog apurou, por outra fonte, que a obra é uma biografia em quadrinhos do cantor e compositor Adoniran Barbosa (1910-1982).
Há possibilidade de o álbum ser lançado no segundo semestre deste ano.

Antes de Adoniran e de Frauzio, Marcatti pode ser lido em duas revistas de humor, já à venda nas bancas: numa reedição da “Antologia Chiclete com Banana” e na “Mad”.
O quadrinista tem integrado o time de colaboradores das últimas edições da “Mad”, trabalho que, diz, encontra alguma dificuldade em produzir por conta do espaço reduzido.

“Mecanicamente (não editorialmente, é claro) a tarefa é muito parecida como no tempo que colaborei com a ´Chiclete com Banana´”, diz.

“Desde o final da década de 1990, não faço histórias em quadrinhos curtas e às vezes me sinto pulando corda dentro de uma caixa de fósforos.”

Visto no Blog dos Quadrinhos – por Paulo Ramos

Renato LebeauquadrinhosDevir,Frauzio,Marcatti,Opera GraphicaVersão da provável capa do álbum 'Frauzio - Ares da Primavera', que será lançado pela editora Devir. Visto no Blog dos Quadrinhos – por Paulo Ramos Um cartaz em 2003 divulgava a volta da revista em quadrinhos de Frauzio, personagem criado pelo paulista Marcatti. Uma frase acompanhava o anúncio: 'histórias em quadrinhos...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe