machado-de-assis-mangáMachado de Assis no formato mangá não é uma adaptação literária de algum romance ou conto dele, mas uma narrativa fantástica sobre sua juventude, convivendo com suas principais personagens literárias como Brás Cubas e tantos outros, misturando fatos reais e ficção.

O objetivo do projeto é popularizar o autor junto aos leitores mais jovens, utilizando a linguagem de quadrinhos conhecida como mangá, despertando a curiosidade e a leitura de sua obra. O projeto foi aprovado pela Lei Rouanet (com 100% de isenção fiscal para pessoas jurídicas) no final de outubro de 2015.

Faz parte do projeto uma versão digital em português, em inglês, um audiolivro e uma versão impressa. Segundo o autor do projeto, Marcelo Alves, a proposta é fortalecer o mercado digital brasileiro de quadrinhos, e garantir a inclusão social. Para isso, tanto a versão digital em português, quanto o audiolivro serão gratuitos. Haverá distribuição do audiolivro para as principais fundações que trabalham com deficientes visuais.

São 96 páginas em preto e branco, com material extra sobre o processo de produção. Também existe o propósito em distribuir para o mercado internacional, divulgando a cultura brasileira por meio do projeto.

A história gira em torno de Machado de Assis que, idoso, começa a escrever sobre casos fantásticos que resolveu em sua juventude e que poucos conhecem. Em um dos casos, ocorre uma série de assassinatos no Rio de Janeiro que são investigados por ele e Brás Cubas. Na trama, também estão relacionados o conselheiro Aires e um novo personagem, Quincas Borba II, um gato de estimação que acredita ser a reencarnação de um hipopótamo. O título do mangá é “Machado de Assis: caçador de monstros” e pretende ser uma série com produção de uma a duas edições por ano.

O projeto foi apresentado na Rodada de negócios do FIQ-2015 de Belo Horizonte. O autor, Marcelo Alves, é mestre em Linguística pela UERJ, escritor, roteirista e produtor cultural. Este é seu terceiro trabalho em quadrinhos, os outros dois são o projeto de HQ Marvelous Cities (Rio de Janeiro e Belo Horizonte que estão em processo de captação de recursos, ambos pela Lei Rouanet) que são narrativas apresentam como pano de fundo, cidades que se destacam no cenário cultural do país.

As ilustrações serão de Sami Souza, ilustrador carioca também de “Marvelous Cities: Rio de Janeiro”, conhecido por divulgar o uso de softwares livres no trabalho com design e desenhos digitais.

No momento, “Machado de Assis: caçador de monstros” está em fase de captação de recursos, buscando por patrocinadores que possam apoiar o projeto.

Para mais informações acessem o site www.primalstudio.com.br.

http://impulsohq.com/wp-content/uploads/2015/12/machado-de-assis-mangá.jpghttp://impulsohq.com/wp-content/uploads/2015/12/machado-de-assis-mangá-300x297.jpgRenato LebeauquadrinhosLei Rouanet,Machado de Assis,Marcelo Alves,Sami SouzaMachado de Assis no formato mangá não é uma adaptação literária de algum romance ou conto dele, mas uma narrativa fantástica sobre sua juventude, convivendo com suas principais personagens literárias como Brás Cubas e tantos outros, misturando fatos reais e ficção. O objetivo do projeto é popularizar o autor junto...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe