ATUALIZAÇÃO: Entrevistamos Rogério Gastaldo, editor do selo HQ Saraiva.

A Editora Saraiva, por meio do seu selo de HQ, acaba de lançar o álbum “O Anjo Caído”, de Rogério Soud. Obra traz a adaptação para os quadrinhos de quatro contos clássicos da literatura universal, que tem como protagonista a figura do demônio.

Antes de falar de “O Anjo Caído”, o Impulso HQ conversou com Rogério Gastaldo, editor do selo HQ Saraiva. Confira:

IHQ: A Saraiva por meio de seu selo de HQ pretende lançar outras HQs que não sejam relacionadas a essa coleção?
R.G.:
Temos outras HQs no catálogo da Editora Saraiva que podem ser conhecidas através do hotsites.editorasaraiva.com.br/quadrinhos.

IHQ: Assim como as outras editoras tradicionais de livros, a Saraiva está focada em adaptações visando os programas do Governo?
R.G.:
Produzida por uma equipe de especialistas, a coleção HQ Saraiva tem como ponto forte sua originalidade temática. Ao trazer histórias e personagens do mundo real e da própria literatura para a linguagem dos quadrinhos, a coleção quer contá-las de forma diferente: casando imagens com os versos de Fernando Pessoa, mesclando a vida do autor com a história do seu personagem mais famoso e oferecendo espaço para que o ambiente tenha um papel importante na narrativa.  A coleção agrega artistas premiados e reconhecidos pelo mercado.
No projeto gráfico, está Márcio Koprowski, que consegue aliar sensibilidade artística, objetividade de comunicação e identidade visual. Com ele, já estiveram profissionais de peso, como o premiado ilustrador Guazzelli (Fernando Pessoa e outros pessoas), o versátil e flexível Walter Pax (em Leonardinho, memórias do primeiro malandro brasileiro) e os experientes irmãos Vetillo (Walter e Eduardo), em As aventuras de Mark Twain e Tom Sawyer.

IHQ: Por que a coleção faz um “resgate” de autores de HQs que geralmente estão fora do circuito? Isso é proposital?
R.G.:
Veja, o Guazzelli que abriu a coleção com Fernando Pessoa, tem no currículo vários trabalhos recentes como Demônios em quadrinhos (Peirópolis), e São Paulo em guerra (Imprensa Oficial). O Walter Pax, que fez conosco o Leonardinho, tem trabalhos publicados em revistas como Superinteressante, Mundo Estranho e Recreio. O veterano mestre Eduardo Vetillo (As aventuras de Mark Twain e Tom Sawyer) também tem vários títulos em quadrinhos lançados recentemente por editoras como Cortez (O Guarani, Palmares, A Ilíada)  e o Rogério Soud, este sim, retorna agora às hqs, porém nos últimos anos vem se dedicando mais a ilustração de livros infantis e juvenis, tendo inclusive ganhado prêmios internacionais, e também lançado uma obra autoral em 2012 (O Vôo da Asa Branca, Editora Prumo). Então, os nossos autores/ilustradores não estão fora do circuito, mas às vezes direcionam seus trabalhos para outros meios.

IHQ: É a editora quem decide o texto e quem vai desenhar, ou o quadrinhista chega com o projeto já definido?
R.G.:
Os projetos para a HQ Saraiva contemplam tanto a possibilidade da ideia partir da Editora quanto da análise de projetos já definidos que se adéquem à coleção.

IHQ: Qual é o retorno dos quadrinhos para a editora até agora?
R.G.:
“Leonardinho – memórias do primeiro malandro brasileiro”, da coleção HQ SARAIVA, por exemplo, foi selecionada e adquirida pelo Programa Nacional Bibloteca da Escola, do Mec, e distribuída para escolas públicas de todo o país. “Fernando Pessoa e outros Pessoas” foi pré-indicado pelo júri de especialista do 24º. HQMIX. “As aventuras de Mark Twain e Tom Sawyer” está no acervo básico da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil.

IHQ: Há a intenção da editora de investir mais em HQs?
R.G.:
A Editora Saraiva deseja que cada novo título da coleção HQ Saraiva possa encantar e conquistar jovens e adultos para o universo dos quadrinhos, fãs do gênero ou marinheiros de primeira viagem.

Impulso HQ: Você pode adiantar alguma coisa sobre o próximo lançamento do selo?
Rogério Gastaldo:
A próxima HQ SARAIVA, denominada “Labirinto”, a ser lançada até agosto de 2014, tem roteiro de Ivan Jaf e ilustrações de Rodrigo Rosa.
Trata-se da história de um adolescente que coleciona barbantes. Henrique junta pedaços de barbantes compulsivamente, a ponto de as bolas se tornarem gigantescas e fedidas dentro de casa. Preocupados com a coleção do filho, os pais o levam a um psicólogo, que tenta desvendar o que está por trás da mania do garoto. Num passeio com o pai e as bolas de barbantes, um acidente provoca a queda da enorme bola de fios. Em busca do seu tesouro, Henrique entra numa outra dimensão: é uma história dentro da história. É a imaginação do protagonista em ação. De forma simbólica, Ivan Jaf traz à tona duas importantes questões: o significado da imaginação para a saúde psíquica de todo ser humano (adulto ou não); e as indagações típicas da adolescência com o consequente “corte” do cordão umbilical da figura materna para que o indivíduo tenha uma subjetividade própria e independente.

___________________

Voltando a falar de “O Anjo Caído”, a obra é composta por 70 páginas, formato 18 x 24 cm, com o valor de R$ 43,90, e é o quarto volume da coleção HQ Saraiva, que traz adaptações de clássicos da literatura universal. São quatro contos sobre o diabo, onde o autor abre cada conto com uma interpretação diferente, criando uma atmosfera própria para cada história e revela, nas mais variadas formas, a entidade que está no imaginário popular desde tempos imemoriais.

Abusando de sua versatilidade, o autor e ilustrador Rogério Soud, criou um clima próprio para cada história, bem como à figura do demo, interpretada de maneiras diferentes em cada narrativa. Com cenas impactantes, totalmente produzidas digitalmente, o resultado é um belo álbum, que mais uma vez reafirma o potencial artístico de seu autor e também marca sua volta às HQs.

Ambientados na Europa Medieval, onde a maioria de seus habitantes viviam em extrema pobreza, os contos abordam o pacto feito entre homens e o diabo em troca de uma vida melhor. Os desfechos são surpreendentes.

Rogério Soud, ou simplesmente Soud, começou a trabalhar com quadrinhos nos anos 1990, ilustrando vários títulos da Editora Abril como Os Trapalhões, Sérgio Mallandro, Pato Donald e Zé Carioca. Alguns anos depois, passou a dedicar-se a ilustração de livros didáticos e paradidáticos, onde iniciou uma busca incessante por novas técnicas e estilos, tornando-se um dos mais criativos e versáteis ilustradores brasileiros, ganhador de vários prêmios nacionais e internacionais.

O Anjo Caído tem texto de 4ª capa assinado por Alexandre Silva, também quadrinhista e pesquisador de HQs e pode ser adquirido nas livrarias, ou pelo site www.saraiva.com.br.

Além de Anjo Caído, a coleção HQ Saraiva até agora é composta por Fernando Pessoa e Outros Pessoas, de David Fazzolari e Eloar Guazzelli, Leonardinho: Memórias do Primeiro Malandro Brasileiro, de Vicente Castro e Walter Pax e As Aventuras de Mark Twain, dos irmãos Eduardo e Walter Vetillo.

Renato LebeauentrevistasAlexandre Silva,O Anjo Caído,Rogério Soud,SaraivaATUALIZAÇÃO: Entrevistamos Rogério Gastaldo, editor do selo HQ Saraiva. A Editora Saraiva, por meio do seu selo de HQ, acaba de lançar o álbum “O Anjo Caído”, de Rogério Soud. Obra traz a adaptação para os quadrinhos de quatro contos clássicos da literatura universal, que tem como protagonista a figura...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe