dc_panini

A entrevista dessa semana no Impulso HQ é com Levi Trindade, Editor DC Comics no Brasil, que trabalha na Mythos, empresa que edita as publicações da Panini em nosso país.

Durante a entrevista Levi fala sobre os planos da Panini para as comemorações de 75 anos da DC Comics, o lançamento de A Noite Mais Densa a partir de julho e deixa a dica de que alguma ação será desenvolvida, comenta sobre as dificuldades de ser editor de super-heróis no Brasil, deixando a sua opinião sobre o mercado de quadrinhos no Brasil.

E é claro que falando de mercado não poderíamos de perguntar sobre a Revolução Editorial da Panini e como foi a reação com a repercussão negativa na Internet após a divulgação da reformulação das publicações da Panini.

Confira abaixo a entrevista na íntegra e saiba mais sobre os planos da Panini para o futuro e o que os leitores da DC Comics podem esperar daqui a diante. Será que veremos alguns anéis circulando por ai?

Entrevista:

12

Impulso HQ: Com os 75 anos da DC Comics o que a Panini está preparando para os leitores?
Levi Trindade:
Além das mudanças nas publicações mensais, temos algumas edições especiais programadas – as quais ainda não tenho sinal verde pra divulgar -, bem como ações que envolverão a participação dos leitores. De qualquer forma, A Noite Mais Densa vem aí – esta eu posso divulgar -, em forma de minissérie mensal.


11

IHQ.: Alguma ação especial para A noite mais Densa, assim como foi feito nos Estados Unidos? Veremos alguns anéis por aqui?
L.T.:
A Bienal do Livro em São Paulo é um bom começo. Em breve, deveremos ter notícias. E também teremos o lançamento de A Noite Mais Densa em julho, para o qual estamos preparando um evento bem bacana.

Teremos uma ação especial em julho. Divulgaremos mais detalhes entre maio e junho. Quanto aos anéis, ainda é cedo pra falar.

05

IHQ.: Como é a relação entre Marvel e DC aqui no Brasil, quando se trata de competição, já que nos Estados Unidos, são empresas concorrentes e aqui no Brasil são publicadas pela mesma empresa?
L.T.:
Não acredito que haja bem uma competição, pelo menos não na redação e nem na editora. Agora, entre os leitores, realmente rola alguma disputa. Eu gosto dos materiais de ambas as editoras.

IHQ.: Qual é a maior dificuldade um editor nacional de quadrinhos de super-heróis enfrenta atualmente?
L.T.:
Bem, acho que o maior problema é tentar atender às expectativas de cada um dos leitores. Como são milhares, é difícil fazer com que cada um deles fique ao menos satisfeito por qualquer coisa. Uma hora é reclamação com o mix, noutro momento é a distribuição, em outro é o preço, o formato da revista, o tipo de papel, as novidades… Não dá pra agradar a todos. Tenta-se atender o que a maioria pede.

Distribuição, por exemplo, não tem nada a ver com o nosso trabalho, isto faz parte da administração da Panini. Mas sempre acabamos tendo de responder aos leitores por isso.

Em relação aos mixes, foi à forma mais barata encontrada pra trazer aos leitores brasileiros quase tudo que é produzido tanto na DC quanto na Marvel. Desafio alguém a achar uma forma melhor.

09

IHQ.: Qual é a sua análise do momento atual do mercado de quadrinhos de super-heróis no Brasil? Ele está em crise?
L.T..:
Em crise não. Mas está precisando de uma boa chacoalhada. E os filmes baseados em super-heróis estão aí, provando que há espaço pra esse tipo de leitura no mundo atual.

IHQ.: Estava programada mesmo uma revolução ou foi uma expressão publicada na seção de cartas de Superman nº 87 entendida errada que provocou toda essa ansiedade?
L.T.:
A mudança editorial estava programada, mas não podíamos entrar em detalhes, já que o plano foi discutido até o final do segundo tempo. E algumas decisões dependiam e muito da aprovação da matriz italiana.

Aliada a toda essa correria por conta das mudanças, também estamos produzindo alguns materiais pra serem rodados fora do Brasil, e isso afeta toda a nossa dinâmica de produção.

Sendo assim, fica bem difícil participarmos de fóruns na Internet e afins. Sabe como é, o tempo não vai parar e a gente não quer que o material atrase.

10

IHQ.: As mudanças revolucionárias da Panini desanimaram a maioria dos leitores por se tratarem de um rearranjo de títulos. O que você acha disso?
L.T.:
Acredito que os leitores só terão a real dimensão das mudanças quando puderem ler as revistas impressas. Até lá, tudo é especulação. De qualquer forma, a Panini se desdobrou da melhor forma possível para não deixar leitor nenhum na mão, sem contar que também reduziu os preços.

É uma iniciativa sem muitos paralelos no mercado, e acho que só por esse motivo merece um voto de confiança.

03

IHQ.: A mídia especializada aponta para o que foi apenas uma manobra de mercado por questões de custo, sem nenhum foco em mudança editorial significativa. Afinal qual foi o real motivo das mudanças?
L.T.:
Bom, acredito que dá pra contar nos dedos de uma mão do Lula às vezes em que alguma empresa abaixou o preço de seus produtos sem ser por redução de impostos. A intenção da Panini é aumentar as vendas de todos os seus títulos e, por isso, mudanças editoriais se fizeram necessárias.

Alguns leitores, às vezes, reclamam de que os mixes de nossas revistas não são 100% aproveitáveis. Agora, estamos deixando apenas aquelas séries mais solicitadas e aclamadas, além de aventuras intrinsecamente ligadas a outros títulos ou minisséries futuras ou atuais.

08

IHQ.: Existe alguma intenção da Panini de transformar todos os títulos de super-heróis em formato álbum de luxo para vender somente nas livrarias, retirando assim das bancas?
L.T.:
Não, fora de cogitação.

IHQ.: Algumas análises na Internet indicam que financeiramente não vai compensar para os leitores as mudanças realizadas. Você concorda?
L.T.:
Discordo. Se antes o leitor reclamava de que só queria ler histórias do Super em sua revista mensal, agora ele vai ter exatamente o que queria. E pagando menos.

06

IHQ.: Sempre se fala de conseguir novos leitores para quadrinhos no Brasil. Com a reformulação não ficará mais difícil de atraí-los?
L.T.:
Acreditamos que será exatamente o contrário. Praticamente todo leitor já se manifestou dizendo que compraria mais revistas se pagasse menos por elas. O mesmo vale praqueles que pararam de comprar ou gostariam de começar a colecionar. Com o preço mais baixo, as opções aumentam.

04

IHQ.: Quais são os planos para a Internet da Panini para o Brasil?
L.T.:
No momento, o mercado para títulos digitais está muito devagar. Se você levar em consideração que um IPad custaria entre R$ 1.700,00 (modelo mais barato) e R$ 2.500,00 (modelo mais caro) se fosse vendido aqui no Brasil, então dá pra acreditar que isso ainda vai demorar pra pegar por aqui.

Com um valor desses, uma pessoa assinaria as revistas mensais da Panini por muito tempo. E esse preço aí que passei é o que estima-se que custaria, ainda não se tem certeza de nada.

Por fim, queria deixar pra você e os leitores do Impulso HQ a relação dos mixes das revistas mensais da DC:

Superman:
World of New Krypton, Superman, Secret Origin, Action Comics (haverá uma rotatividade entre os títulos).

Batman: Batman, Batman & Robin, Streets of Gotham

Liga da Justiça: JLA – Cry for Justice, JSA, Flash: Rebirth, JLA (que voltará em breve para a revista)

Lanterna Verde: Green Lantern, Green Lantern Corps, Brave & the Bold (posteriormente, títulos relacionados à minissérie A Noite Mais Densa serão incluídos no mix)

A Sombra do Batman: Batman Confidential, Detective Comics, Gotham City Sirens, Red Robin, Batgirl

Universo DC: Adventure Comics, Supergirl, Superman/Batman, Wonder Woman e títulos relacionados à minissérie A Noite Mais Densa.

____________________________

O Impulso HQ agradece a Levi Trindade, Editor DC Comics no Brasil, pela entrevista concedida.

Renato LebeauentrevistasDC Comics,Editor,Lanterna Verde,Levi Trindade,Mythos,noite mais densa,PaniniA entrevista dessa semana no Impulso HQ é com Levi Trindade, Editor DC Comics no Brasil, que trabalha na Mythos, empresa que edita as publicações da Panini em nosso país. Durante a entrevista Levi fala sobre os planos da Panini para as comemorações de 75 anos da DC Comics, o...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe