Entre os excelentes lançamentos independentes que aconteceram durante o RioComicon, encontrava-se um que unia a linguagem dos quadrinhos com a poesia, mas não somente isso. Logo com o primeiro contato com a capa, era possível entender que a síntese gráfica dos personagens escondia pensamentos muito mais profundos em sua simplicidade. Estamos falando do álbum Dois Reis – Volume Zero, do quadrinhista Karmo.

O livro é uma coletânea das Tiras Dois Reis, que nasceu na coletânea espanhola de autores brasileiros Consequencias, em 2004, e já esteve no jornal Folha de S.Paulo, aos domingos, durante três anos e meio.

E é com esse exercício gráfico que o álbum chama a atenção. A simplicidade cada vez mais almejada se une a questionamentos em forma de poesia, o que transforma a obra em um livro crítico e com assuntos complexos.

O Impulso HQ conversou com Karmo para o próprio autor explicar mais sobre a obra. Confira:

Impulso HQ: Sobre o que trata Dois Reis – Volume Zero?
Karmo:
Ele é uma coletânea de tiras. Em parte tiras já publicadas e outras inéditas. E tem uma historia final que é uma transição das tiras para uma história longa. As tiras são divididas três partes: a primeira fala de amor, a segunda do cotidiano e a terceira é sobre política.

IHQ: O que é Vendrame?
Karmo:
A Vendrame é a transição das tiras para uma história longa, que eu vou lançar no próximo ano. Ela é a quarta parte do álbum, e representa uma história de 10 páginas. Em Vendrame eu faço um redesenho dos personagens, que é mais sintético, onde eu forço de maneira mais radical a síntese gráfica.

IHQ: Esse é o seu primeiro álbum lançado?
Karmo:
Ano passado lancei um calendário de santos inventados. Eu desenhei um santo para cada dia do ano. Eu lancei em São Paulo, mas foi um lançamento bem restrito onde não conseguir alcançar nenhum grande festival.

Dois Reis é o meu primeiro álbum solo independente. Eu mesmo editei e diagramei. Sou designer gráfico, então consigo fazer todo esse processo, menos distribuir, mas ninguém consegue fazer isso, então tudo bem! (RS).

IHQ: Por que lançar Dois Reis – Volume Zero agora?
Karmo:
Este ano estou lançando essa coletânea, para fechar um ciclo e retomar o contato com o público de quadrinhos. Minha carreira sempre é interrompida porque não consigo exercer o quadrinho todo dia. Sou ilustrador publicitário e designer gráfico, então me divido entre tudo isso para sobreviver.

Minha intenção aqui é retomar e fazer as coisas direito. Minha expectativa não é vender, mas retomar o contato, conhecer gente e estar de volta.

IHQ: Então podemos esperar mais lançamento ano que vem?
Karmo:
Sim. Para o próximo ano, e para o outro. Como eu disse, estou tentando manter uma regularidade, e como eu disse, esse álbum veio para fechar um ciclo, porque sempre me perguntavam quando eu iria lançar essa coletânea.

Eu sinto por não tê-la lançado antes, mas eu tinha ilusões de ir atrás de editoras, e nisso passou mais de quatro anos sem eu conseguir publicar. Eu não culpo as editoras porque sei que é realmente complicado lançar um autor novo.

IHQ: Os próximos lançamentos seguirão a linha de Dois Reis – Volume Zero?
Karmo:
Não. O Volume Zero não significa que terá outras edições. Ele é um único volume. De tiras por enquanto só esse. Ano que vem teremos a Vendrame, que é uma proposta mais radical, com outro formato e o redesenho.

O resenho é em cima do retângulo áureo, tanto o formato do livro como os personagens seguem esse esquema. Ele será preto e branco, porque tem muito mais força gráfica, do que as tiras anteriores.

IHQ: Trabalhar com a síntese gráfica sintética é a sua linha de estilo de trabalho?
Karmo:
Essa é uma linha de trabalho. Não quero me caracterizar por isso. Nesse álbum estou fazendo um desenho bem simples, mas o meu trabalho é a traço. Esse traço simples é o que eu precisava nesse momento.

___________________________________

Para conhecer mais sobre o trabalho de Karmo, e ver algumas tiras de Dois Reis – Volume Zero, acesse o site do autor www.karmo.com.br.

Renato LebeauentrevistasDois Reis,KarmoEntre os excelentes lançamentos independentes que aconteceram durante o RioComicon, encontrava-se um que unia a linguagem dos quadrinhos com a poesia, mas não somente isso. Logo com o primeiro contato com a capa, era possível entender que a síntese gráfica dos personagens escondia pensamentos muito mais profundos em sua...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe