Considerado pela crítica internacional especializada em quadrinhos como um dos melhores álbuns de HQ já produzidos, Os Companheiros do Crepúsculo finalmente chega ao Brasil pela editora Nemo. A longa saga medieval criada pelo francês François Bourgeon e dividida nos capítulos: “O Sortilégio do Bosque das Brumas”, “Os Olhos de Estanho da Cidade Glauca” e “O Último Canto das Malaterre”.

Misturando fantasia e lutas sangrentas, cenas cotidianas e um tom de erotismo, um dos destaques desta obra-prima das HQs é o belo e detalhado traço do autor, que transporta os leitores para os cenários e o clima da Idade Média.

Capaz de revelar a cada leitura um novo aspecto até então despercebido, a obra de Bourgeon tem um realismo raras vezes visto nas HQs, retratando fielmente o cotidiano da época, com suas lutas entre nobres e plebeus e toda a violência que envolveu o período da chamada “Guerra dos Cem Anos”.

A história nos é mostrada na companhia de três personagens: Mariotte, uma bela jovem criada pela avó feiticeira, que é sempre hostilizada pelos moradores de sua vila; Anicet, um dos cruéis jovens que atormentam a vida dela; e o misterioso Cavaleiro de rosto deformado, que carrega a culpa da morte da única mulher que o amou de verdade e a maldição que o torna uma marionete das três forças que regem o universo: a branca, a vermelha e a negra.

Após a destruição de sua vila por uma tropa de soldados que vagueava pela floresta, sem terem para onde fugir, Mariotte e Anicet acabam seguindo o misterioso Cavaleiro em sua cruzada pessoal contra as forças do Mal. Nesta viagem, o trio enfrentará pequenos duendes, camponeses inconformados com a destruição que a guerra provoca e até uma raça de criaturas que servem à força sombria.

Com uma narrativa complexa, repleta de simbologia, sinais, enigmas e muitos mistérios, Bourgeon conduz o leitor numa verdadeira viagem no tempo, em que se misturam história e ficção. Uma obra imperdível para quem gosta de aventuras com temas históricos, fantasia e misticismo.

François Bourgeon nasceu em 1945 em Paris. Formou-se como artista de vitrais, mas sua paixão por desenhos alterou o curso de sua carreira. Suas primeiras ilustrações foram publicadas em revistas na década de 1970. Quando a saga Os Passageiros do Vento foi serializada na revista Circus em 1979, tornou-se reconhecida como uma das mais importantes séries em quadrinhos de sua época.

Seus álbuns variam de temas náuticos e medievais à ficção científica, com características intensas de violência e sexualidade. Suas histórias épicas giram sempre em torno de personagens femininas fortes. Isa, Mariotte e Cyann são as heroínas de cada uma de suas séries, Os Passageiros do Vento, Os Companheiros de Crepúsculo e A Saga Cyann, respectivamente. Bourgeon é apontado como um pesquisador minucioso e seus desenhos, desde os navios do século 17 até o vestuário do século 14, têm a reputação de rigor histórico. Atualmente, ele vive na Cornualha, na Bretanha.

Os Companheiros do Crepúsculo
Título original: Les Compagnons du Crépuscule
Editora Nemo
Autor: François Bourgeon
Tradução: Fernando Scheibe
Capa dura
24 x 32 cm
240 páginas
R$ 94,00

Renato LebeauquadrinhosFernando Scheibe,François Bourgeon,Nemo,Os Companheiros do CrepúsculoConsiderado pela crítica internacional especializada em quadrinhos como um dos melhores álbuns de HQ já produzidos, Os Companheiros do Crepúsculo finalmente chega ao Brasil pela editora Nemo. A longa saga medieval criada pelo francês François Bourgeon e dividida nos capítulos: “O Sortilégio do Bosque das Brumas”, “Os Olhos de...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe