Visto no HQ Maniacs

A Conrad anunciou para a primeira semana de novembro a biografia em quadrinhos de Che Guevara, escrita pelo argentino Héctor Germán Oesterheld e desenhada pelo uruguaio Alberto Breccia, com a ajuda do filho Enrique.

A obra foi publicada originalmente em 1968 na Argentina, três meses depois da morte do guerrilheiro nas selvas da Bolívia.

A intenção de Breccia e Oesterheld era criar uma obra de fácil acesso para o público.

Biografias de outros líderes como Emiliano Zapata e Augusto César Sandino estavam planejadas.

Porém, em 1974, quando Isabel Perón, viúva de Juan, assumiu o poder na Argentina, o livro foi banido, por causa de seu teor, suas cópias foram queimadas e suas chapas de impressão, destruídas.

A situação piorou quando a ditadura militar assumiu o poder, em 1976. Oesterheld, junto com suas quatro filhas, foi uma das milhares de pessoas presas e desaparecidas durante o regime.

Oesterheld também é famoso pela tira El Eternauta, que criou ao lado de Francisco Solano López.

Oesterheld e Breccia também criaram Mort Cinder, série sobre um misterioso homem que não pode morrer.

A obra foi o primeiro trabalho de Enrique Breccia nos quadrinhos.

O filho de Alberto, entre outros trabalhos, já ilustrou revistas da DC como Batman: Gotham Knights e Monstro do Pântano.

Visto no HQ Maniacs

Renato LebeauquadrinhosAlberto Breccia,Che Guevara,El Eternauta,Enrique Breccia,Francisco Solano López,Héctor Germán Oesterheld,Mort CinderVisto no HQ Maniacs A Conrad anunciou para a primeira semana de novembro a biografia em quadrinhos de Che Guevara, escrita pelo argentino Héctor Germán Oesterheld e desenhada pelo uruguaio Alberto Breccia, com a ajuda do filho Enrique. A obra foi publicada originalmente em 1968 na Argentina, três meses depois da...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe