Visto no Blog dos Quadrinhos

Livro traz história da imigração japonesa pelo traço de Shimamoto.

Obra desenhada pelo veterano Júlio Shimamoto mostra a trajetória da comunidade nipônica no Brasil, dos primeiros imigrantes aos dias de hoje.

“Banzai! História da Imigração Japonesa no Brasil em Mangá” foi lançado oficialmente no dia 19 de março deste ano na Câmara Municipal de São Paulo.

Mas começa a chegar a algumas livrarias de grande porte neste mês.

Foi uma das primeiras obras em quadrinhos a abordar neste 2008 o centenário da imigração japonesa no país. O tema é a trajetória real da comunidade nipônica no Brasil.

“Banzai!” – que significa uma saudação equivalente a “viva!”- usa a ficção para apresentar dados reais da vinda dos japoneses ao Brasil.

Francisco Noriyuki Sato, autor do mangá nacional, relata os fatos históricos por meio de um diálogo caseiro entre um avô e seu neto, descendentes de diferentes gerações de imigrantes orientais.

Na conversa, o avô relata como se deu a chegada dos primeiros japoneses -alguns antes mesmo do navio Kasatu Maru, em 1908- e os motivos políticos que levaram a isso.

A obra tem a grande qualidade de não se restringir apenas aos momentos seguintes ao desembarque e ao trabalho nas plantações do interior paulista.

Ela dá seqüência à trajetória dos imigrantes e pontua as difíceis decisões que tiveram de tomar ao longo dos anos para se manterem no país.

Relata a busca por terras próprias, o envio dos filhos para estudarem na capital, as conquistas econômicas das décadas seguintes, a mescla cultural vista hoje.

A narrativa histórica, por si só, já justificaria um olhar especial à obra, de fato bem realizada.
Mas a arte reserva outros dois convites para chamar a atenção do leitor.

O primeiro é a mescla de quadrinhos com fotos de época, recurso já usado nos álbuns franceses de “O Fotógrafo”, publicados pela editora Conrad. O recurso acentua o realismo da narrativa real.

O outro convite é a arte de Júlio Shimamoto, um dos mais antigos desenhistas brasileiros ainda em atividade.

Shimamoto já usou elementos orientais em outras obras, como no samurai da série “Musashi”.

Em “Banzai!”, ele faz um desenho solto, que transita com eficiência entre os elementos visuais de época e o diálogo fictício travado entre neto e avô.

A obra -de 176 páginas- foi lançada pela Associação Cultural e Esportiva Saúde, sediada em São Paulo.
Vinha sendo vendida em associações e entidades ligadas à comunidade japonesa. Ainda é um caminho para encontrar a obra (clique neste link).

Das grandes livrarias, a Saraiva tinha o livro. Mas está em falta, segundo o site da rede.

A Livraria Cultura passou a vender a obra recentemente, embora não conste no site para vendas virtuais.

A dificuldade em encontrar o livro é algo recompensado durante sua leitura.

Há quem defenda que uma obra só acontece de fato quando é lida pela pessoa.

“Banzai!” merece acontecer. Apesar dos contratempos de distribuição.

Visto no Blog dos Quadrinhos

Renato LebeauquadrinhosBanzai,centenário da imigração japonesa,Francisco Noriyuki Sato,Júlio Shimamoto,mangáVisto no Blog dos Quadrinhos Livro traz história da imigração japonesa pelo traço de Shimamoto. Obra desenhada pelo veterano Júlio Shimamoto mostra a trajetória da comunidade nipônica no Brasil, dos primeiros imigrantes aos dias de hoje. 'Banzai! História da Imigração Japonesa no Brasil em Mangá' foi lançado oficialmente no dia 19 de...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe