scooby-doo-jim-leeAté que ponto vale a pena atualizar os clássicos?

Todos sabem que os personagens que gostamos só perduram porque foram sendo adaptados ao longo das décadas. Alguns sofreram tantas adaptações e alterações que os fãs originais os desconheceriam. Todas as crises da DC tiveram esse efeito nos personagens da editora, Secret Wars acabou de fazer isso pelos da Marvel…. e a DC acabou de fazer o mesmo com os personagens clássicos da Hanna-Barbera.

A Warner, no intuito de vender os personagens que lançaram a Era Hanna-Barbera para uma nova geração, atualizou os character designs dos personagens, e em alguns casos, o tema das séries. Adaptações não são novidades, afinal sempre que temos um novo Scooby-Doo, o Salsicha é adaptado para o estereótipo correspondente da época, e como podemos ver em Wabbit e Que legal, Scooby Doo!, as novas animações mudaram completamente o designs dos personagens.

future-questSegundo Dan Didio, a proposta foi pegar conceitos que fazem sucesso há 40, 50 anos e passar para um grupo de criadores capazes de adaptá-lo aos tempos modernos. A proposta inicial seria a publicação de quatro títulos: Scooby Apocalypse com Jim Lee, Howard Porter e Keith Giffen na produção, Os Flintstones que foram redesenhados por Amanda Conner e terão Mark Russell no texto, Wacky Raceland, designer de Mad Max Estrada da Fúria, Mark Sexton com Ken Pontac e Future Quest, série que reúne os personagens de ação Johnny Quest, Space Ghost, Herculoides, Frankenstein Jr, Os Impossíveis, Homem-pássaro, Galaxy Trio e Mightor que terá Jeff Parker, Evan “Doc” Shaner e Darwyn Cooke.

Lee assumiu ser um grande fã do Scooby-Doo e das animações contemporâneas da série original e afirma que a proposta é pegar os conceitos básicos dos personagens e transferi-los para os dias de hoje de forma a agradar a várias gerações.

DiDio afirmou que todos ficaríamos pasmos com a qualidade do material e que as histórias agradariam até ao fã mais cínico. Quando Lee comentou que muitos veriam a atualização como um ultraje, parecia prever o que vinha por aí.

wacky-race-landCuriosamente muitos toleraram os Flintstones mais realistas, até gostaram da Corrida Maluca ter virado Mad Max e todos estão ansiosos para consumir o Team-up dos personagens apresentado em Future Quest. O problema foi o Scooby-Doo. O Salsicha Hipster não desceu pela goela da maioria. Além dos vários tweets criticando a mudança foi citada no prestigiado Good Morning America, onde os âncoras debocharam das mudanças “absurdas” da nova versão.

Curiosamente todos que aceitaram as outras mudanças reclamam do Salsicha Hipster, do Freddy tatuado e do Scooby que parece falar através de emoticons. Diferente do que tem sido feito nas animações, as mudanças foram bruscas e abrasivas demais para os saudosistas e nostálgicos. E é sempre bom lembrar que os saudosistas são os que mais chiam quando algo é mudado.

the-flintstonesHá um grande mercado de nerds com mais de 40 anos que não querem suas lembranças de infância maculadas. Isso cria o efeito Tostines: “Devemos nos atualizar e respeitar os saudosistas, mas não trazer público novo para nossos produtos ou devemos trazer publico novo para os nossos produtos e perder os saudosistas”?

Como bem sabemos, atualizações malfeitas espantam ambos. As animações sabem criar projetos que ficam meio termo, logo, são simpáticos a todos. Não seria o caso da DC aproveitar a polêmica e rever seus conceitos?

http://impulsohq.com/wp-content/uploads/2016/02/scooby-doo-jim-lee-1.jpghttp://impulsohq.com/wp-content/uploads/2016/02/scooby-doo-jim-lee-1-300x300.jpgAlexandre DassumpcaoquadrinhosDan Didio,DC,Hanna-Barbera,Jim Lee,Scooby-Doo,WarnerAté que ponto vale a pena atualizar os clássicos? Todos sabem que os personagens que gostamos só perduram porque foram sendo adaptados ao longo das décadas. Alguns sofreram tantas adaptações e alterações que os fãs originais os desconheceriam. Todas as crises da DC tiveram esse efeito nos personagens da editora,...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe